Nico Rosberg abandona e Lewis Hamilton vence em Silverstone
Hamilton venceu sua 2ª corrida em Silverstone (Foto: Motorsport)

Lewis Hamilton venceu em Silverstone. Esta foi a segunda vitória do piloto inglês correndo em casa. Hamilton se aproveitou dos problemas de câmbio e do abandono de Nico Rosberg. Destaques também para Valtteri Bottas, que largou em 14°, chegou na segunda posição e conquistou o seu segundo pódio, seguido por Daniel Ricciardo e chegando novamente à frente de Vettel.

Rosberg manteve a liderança na largada, enquanto Sebastian Vettel largou muito mal e caiu para a quinta colocação. O britânico, que largou em sexto, chegou a tocar em Vettel na hora de ultrapassá-lo. Ainda na primeira volta, Kimi Raikkonen, que largava em 18°, bateu violentamente: o finlandês escapou da pista e, na hora de voltar, priscou a grama, bateu no guard-rail e parou no meio na pista. Felipe Massa tentou evitar o acidente, mas não conseguiu. Além de ter tido um problema na largada e ter caído para o último posto, abandonou o GP.   

Com o guard-rail muito danificado, os comissários deram bandeira vermelha para reparos. Sendo assim, a corrida ficou paralisada por quase uma hora e foi reiniciada com o safety-car.

Na relargada, Rosberg se manteve na ponta com Button e Magnussen logo atrás. Hamilton não teve dificuldades e logo passou os dois carros da McLaren. E quem começava a aparecer na corrida era Fernando Alonso, que já estava em oitavo, mas o espanhol acabou recebendo um stop and go por ter posicionado mal o carro na hora da largada. Ele cumpriu sua punição na hora de seu pit-stop.

Na volta 11, Vettel fez seu pit-stop mesmo estando com os pneus mais duros. Na volta 16, foi a vez de Ricciardo. Lewis Hamilton começou a tirar a diferença para Rosberg. Percebendo a aproximação do inglês, o alemão fez nova parada, agora na volta 19, e novamente apostou nos pneus macios. Na volta 25, foi a vez de Hamilton parar e optar pelos pneus duros. A diferença entre os pilotos era de aproximadamente 5 segundos.

Entretanto, na volta 29, a história mudou: Nico Rosberg teve problemas com o câmbio e precisou abandonar a pista. A liderança caiu no colo de Hamilton e Bottas subiu para a segunda posição, seguido de perto por Vettel. O finlandês fez seu pit-stop e voltou atrás do germânico, mas recuperou o posto pouco tempo depois. Sebastian Vettel foi aos boxes e voltou em quarto, atrás de Button, com os pneus frios.

Foi aí que ele começou um duelo particular com Fernando Alonso: depois de ser ultrapassado pelo espanhol, o alemão pressionou o adversário e retomou o posto, mas o espanhol "deu o troco" na curva seguinte.

Com 40 segundos de vantagem, Hamilton parou para reabastecer seu carro e voltou 20 segundos à frente de Bottas, o qual detinha uma vantagem de 10 segundos sobre Ricciardo.

Mas a luta do GP que mais chamava atenção era o embate entre Alonso e Vettel: os dois quase se tocaram e ambos reclamaram no rádio. Numa hora, o alemão afirmou que o espanhol estava fechando. Este, por sua vez, denunciou que o oponente estava passando do limite da pista e pediu uma punição para Sebastian. A cinco voltas do fim, Vettel entrou na curva lado a lado com Alonso e finalmente conseguiu a ultrapassagem.

Para delírio da torcida inglesa, Hamilton saiu vitorioso em seu país natal. Bottas veio em segundo, com 30 segundos de desvantagem, e Ricciardo fechou o pódio. Com o triunfo, sua desvantagem para Rosberg na classificação do Mundial de Pilotos diminuiu para quatro pontos (161 a 165).

Confira o Resultado da GP da Inglaterra:
1) Lewis Hamilton (Mercedes) em 2h26m52s094
2) Valtteri Bottas (Williams) + 30s135
3) Daniel Ricciardo (Red Bull) + 46s495
4) Jenson Button (McLaren) + 47s390
5) Sebastian Vettel (Red Bull) + 53s864
6) Fernando Alonso (Ferrari) + 59s946
7) Kevin Magnussen (McLaren) + 1m02s563
8) Nico Hulkenberg (Force India) + 1m28s692
9) Daniil Kvyat (STR) + 1m29s340
10) Jean-Eric Vergne (STR) - 1 volta
11) Sergio Pérez (Force India) - 1 volta
12) Romain Grosjean (Lotus) - 1 volta
13) Adrian Sutil (Sauber) - 1 volta
14) Jules Bianchi (Marussia) - 1 volta
15) Kamui Kobayashi (Caterham) - 2 voltas
16) Max Chilton (Marussia) - 2 voltas
17) Pastor Maldonado (Lotus) - 3 voltas

Abandonaram:
Nico Rosberg (Mercedes) - 28 voltas
Marcus Ericsson (Caterham) - 11 voltas
Esteban Gutiérrez (Sauber) - 9 voltas
Felipe Massa (Williams) - 1 volta
Kimi Raikkonen (Ferrari) - 0 voltas

VAVEL Logo