BMW avalia regresso nas 24 horas de Le Mans para 2017
Com uma possível entrada da BMW, faltaria apenas a Mercedes da principais montadoras Alemãs a retornar ao Endurance. (Foto: Divulgação BMW Motorsports)

Os rumores sobre o retorno da BMW a Le Mans, ganharam destaque internacional nesta Terça (19). De acordo com o periódico Alemão, Auto Motor und Sport, a fabricante Bávara estaria planejando um retorno a clássica francesa a partir de 2017, quando novas regras para a classe LMP1 entrariam em vigor.

As atuais regras que regem a principal classe da corrida a LMP1 terão validade até 2017, quando novas exigências em termos de motorização híbrida entrariam em vigor. A última vez que a montadora participou da prova foi em 1999, quando venceu a prova com um programa que culminaria com a equipe da F1 que durou até 1999.

Desde então os únicos programas de destaque da BMW foram sua participação da DTM Alemã, além da participação na extinta ALMS e atual TUSC com seus carros da classe GTLM.

Recentemente a montadora lançou o BMW i8 Plug-in, aonde o foco é a renovação de energia e o desenvolvimento de soluções para os futuros carros da marca.

O diretor da BMW Motorsport, Jens Marquardt não negou a existência de um programa LMP1, mas deixou claro as regras devem mudar para eles finalmente confirmaram e dar início ao desenvolvimento de um LMP.

"Se você pegar BMW como uma marca global, estamos estabelecendo novos caminhos, que estamos iniciando com o programa 'i', então eu não acho que nós precisamos seguir o que todo mundo faz", disse Marquardt ao  Auto Motor und Sport. "Se existir um retorno sobre o investimento mundial e conseguirmos os recursos necessários, faria todo o sentido um programa em Le Mans."

Os atuais custos da montadora no automobilismo estão empenhados na DTM, aonde renovou seu contrato por mais três anos. Além de que criar um novo LMP1 despenderia de recursos muito maiores do que estão sendo empregados atualmente na série Alemã, seja com desenvolvimento ou infra estrutura. A montadora também está desenvolvendo um novo turbo de quatro cilindros, que será usado na DTM a partir de 2017.

O jornal também apurou que dois fabricantes, um deles da Alemanha entrou em contato com a ACO no começo de Março questionando sobre os novos regulamentos que entraram em vigor nos próximos anos. Seria a BMW um destes fabricantes?

VAVEL Logo