Com temperatura incorreta em um dos pneus, Felipe Massa é desclassificado do GP do Brasil

Felipe Massa teve um fim de semana complicado no Grande Prêmio do Brasil. Depois de ir mal nos treinos livres e largar em 8º, o brasileiro chegou na mesma posição durante a corrida, a pior em sua terra natal desde 2010, na época ainda de Ferrari. Porém, o piloto da Williams ainda teve mais motivos para lamentar após a prova.

Ainda durante a corrida, a Federação Internacional do Automobilismo (FIA) divulgou um relatório afirmando que a inspeção pré-corrida identificou que o pneu traseiro direito de Massa estava com uma temperatura pouco acima do recomendado. Horas depois, a direção de prova decidiu pela desclassificação do brasileiro. 

''A inspeção feira no grid pela FIA após o sinal de cinco minutos (para o começo da corrida) revelou que o pneu traseiro de Massa estava a 137ºC, 27ºC a mais do que o máximo determinado pela Pirelli, que é de 110ºC'', disse a FIA em seu comunicado oficial.

''A pressão correspondente com a temperatura mais alta foi de 20,6 psi, 0,1 psi a mais do que a pressão obrigatória'', complementou o comunicado. Com a decisão, Massa perde o 8º lugar, que passa para Romain Grosjean, da Lotus. Max Verstappen, da Toro Rosso, fica com o 9º lugar, e Pastor Maldonado, também da Lotus, herda a 10ª posição, fechando os pontuáveis.

A situação de Massa já havia se repetido no GP da Itália, em setembro, quando o vencedor, Lewis Hamilton, teve problemas com a pressão dos pneus de sua Mercedes. Porém, o inglês não foi punido, e teve a sua vitória assegurada depois de horas de reuniões entre os comissários em Monza.

A corrida em Interlagos foi vencida de ponta a ponta por Nico Rosberg, com Lewis Hamilton em segundo, e Sebastian Vettel em terceiro. A próxima etapa da temporada de 2015 da Fórmula 1, a última do ano, será daqui a duas semanas, no dia 29 de novembro, em Abu Dhabi.

VAVEL Logo