Curiosidades sobre o Porsche 919 Hybrid nas 24 horas de Le Mans
(Foto: Porsche AG)

A Porsche desembarca em Le Mans buscando a 19º vitória no geral. Para a edição 2017 da prova, o construtor alemão vai rivalizar com a Toyota a briga pela liderança. Acompanhe abaixo curiosidades envolvendo o Porsche 919 Hybrid, bem como a tecnologia embarcada que poderia abastecer com energia elétrica uma pequena comunidade.

1
A primeira volta do 919 Hybrid foi dada por Timo Bernhard no dia 12 de junho de 2013, na pista de testes da Porsche em Weissach. Pouco mais de  dois anos depois , ele se tornou campeão do mundo pela marca.

3

Foram as estrelas de Hollywood que competiram pela Porsche em Le Mans. Steve McQueen piotou o Porsche 917 e 19171 para o cinema. Paul Newman ficou em segundo lugar no geral em 1979, enquanto Patrick Dempsey também subiu no  pódio de 2015, terminando em segundo na classe GTE-AM.

 3.2

horas é o tempo médio de cada um dos pilotos do Porsche LMP1,utilizam a cama de massagem durante a corrida de 24 horas.

4

Membros da equipe Porsche LMP estiveram em Le Mans no ano de 2013, para pesquisar sobre a prova, m ano antes do retorno a classe LMP1. Eles testemunharam a primeira vitória de um Porsche oficial de fábrica desde 1998, quando o 911 RSR ganhou a classe GT.

 5

pessoas faziam parte do programa LMP no final de 2011, quando Porsche, sob a orientação de Fritz Enzinger, começou a se preparar para o retorno LMP. Desde 2015 a equipe conta com 260 funcionários, sendo 160 engenheiros.

6

pilotos do programa LMP1, dividem três quartos: dois em ação na pista. Os demais dividem o ambiente para descansar e dormir.

8
megajoules são obtidos pelos de sistemas de recuperação de energia por volta em Le Mans. Este é a subclasse mais alta dos regulamentos de eficiência. Porsche foi o primeiro – e por um longo tempo – única fabricante nessa categoria. Mesmo com mais energia, o sistema opera com menos combustível.

10
Às 10h do dia 10 de junho de 2015, Neel Jani partiu para a primeira sessão de qualificação da prova Le Mans. Ele rodou o circuito em 3:16.887 minutos, recorde que permanece até hoje.

12
homens foram os responsáveis por montar toda estrutura da equipe em Sarthe desde o dia 23 de maio. No dia 30 de maio, um comboio de oito carretas chegou com todos os equipamentos para os testes oficias no dia 4 de junho. 

14
gigabytes de dados são enviados por cada 919 durante as 24 horas de prova.

15
minutos antes da primeira corrida do 919 em Silverstone em 2014, o chefe da equipe Andreas Seidl descreveu todo o nervosismo que antecedeu o lançamento do protótipo: “É um pequeno passo para a humanidade, mas um salto gigantesco para Porsche – nós temos dois carros LMP1 no grid! ”

19.9
kg é o peso de um aro com pneu. O Mecânico Rainer Mühlhäuser consegue pegar um das rodas usadas e anexar uma nova usando apenas uma mão, respectivamente. A imagem correu o mundo durante a abertura do WEC em Silverstone.

20
horas de corrida, foi quando o carro #20 assumiu a liderança em 2014.  20 minutos depois de Mark Webber começar seu stint final. 20 minutos depois, uma falha no motor encerraram as chances de uma vitória na prova. Curiosamente 20 minutos depois o #14 abandona com uma falha na caixa de câmbio.

20:32
Foi o tempo na escuridão completa em 9 de Dezembro em 2013, quando Mark Webber começou sua primeira volta ao volante de um carro LMP1 em um circuito que ele nunca tinha conduzido. Este teste Portimão foi um ponto inicial: O motor V4 inicial do 919 Hybrid sofreu com fortes vibrações. Em dezembro, o problema foi resolvido.

25
Em 10 de Outubro de 2014, durante os testes em Fuji a equipe felicitou Brendon Hartley para o seu aniversário de 25 anos – incluindo presentes. Infelizmente, foi com um mês de antecedência.

30
paradas para reabastecimento e dez paradas para troca de pneus e pilotos está prevista para cada Porsche 919 durante a corrida de Le Mans.

54
voltas consecutivas foram das por Romain Dumas à noite durante  em 2016. Devido a períodos com carros de seguranç. Dumas foi exagerada ao stint mais longo de todos os pilotos da Porsche. A condução foi das 00:13 horas até 03:38 horas. Isso é quase a duração de duas provas de Fórmula .

60/40
Cerca de 60% da energia recuperada a 919 do híbrido vem dos freios dianteiros, cerca de 40% é fornecida pelo sistema de escape.

65
pessoas formam a equipe operacional do programa LMP em uma corrida de seis horas. Ao Le Mans 24 Horas este número sobe para 90.

90
é o grau do ângulo de cilindro do motor de combustão do V4. Seu modo de funcionamento é o mesmo de um  motor “boxer”.

Primeiro veículo elétrico da Porsche. (Foto: Porsche AG)
Primeiro veículo elétrico da Porsche. (Foto: Porsche AG)

100%
Na etapa final do Campeonato Mundial de Endurance de 2015, em Bahrain, quebraram as duas alavancas do corpo do acelerador do carro de Timo Bernhard/Brendon Hartley/Mark Webber. O fato dos três pilotos ainda assim terem conseguido chegar à bandeirada e tornarem-se campeões do mundo se deve a uma ideia brilhante de um mecânico e ao raciocínio rápido dos engenheiros. Os mecânicos travaram os aceleradores totalmente abertos colocando dois alicates dentro do motor, presos com pedaços de fios, enquanto os engenheiros alteraram a programação em tempo real para manter o carro andando.

239
Em 30 de Novembro de 2014, Mark Webber sofreu o terrível acidente na volta 239 no final da temporada, em São Paulo.

248
Depois de 248 voltas em São Paulo, Neel Jani, marcou a primeira vitória de corrida do Porsche 919 Hybrid.

395
voltas foram  completa das por Earl Bamber / Nico Hülkenberg / Nick Tandy em seu caminho para ganhar as  24 Horas de Le Mans em 2015 . Os três estreantes na classe LMP concordaram antes da prova, pilotar em uma velocidade aceitável e evitar bater em qualquer coisa. Desta forma, um lugar no pódio poderia estar nos planos. O plano resultou na primeira vitória geral para Porsche desde 1998.

397
voltas é a maior distância já percorrida durante o Le Mans 24 Horas. Os 2010 os pilotos (Timo Bernhard / Romain Dumas / Mike Rockenfeller) participaram do programa Porsche Junior. A vitória ficou com o Audi R15+, que percorreu 5.410.713 quilômetros.

> 400
Mais de 400 HP são a contribuição dos dois diferentes sistemas de recuperação de energia (freios dianteiros e escapamento). Quando exigido, um motor elétrico impulsiona o eixo dianteiro e transforma o 919 Hybrid temporariamente num carro com tração nas quatro rodas.

Primeiro teste com o 919 em 2013. (Foto: Porsche AG)
Primeiro teste com o 919 em 2013. (Foto: Porsche AG)

< 500
Menos de 500 HP é a potência do motor turbo a gasolina que movimenta o eixo traseiro do 919.

919
O 919 Hybrid é o único LMP1 que recupera a energia não só ao frear, mas também ao acelerar.

1900
foi o ano em que Ferdinand Porsche criou o primeiro carro com um carro híbrido de série. Seu nome “Semper Vivus” se traduz em “sempre vivo”. Dois motores elétricos montados no cubo de roda (20 amperes a 90 volts cada) e uma bateria foram constantemente servindo dois motores de combustão por um dínamo. Na corrida de Semmering Hill Climb 1901, uma versão melhorada do protótipo Lohner Porsche confortavelmente alcançou o melhor tempo de um carro elétrico. Depois de uma pequena série de carros compactos de dois lugares foram construídos.

2013
Durante duas horas o mau cheiro iria durar. Esta afirmação foi dada por Neel Jani, descontente com o sistema de ventilação do cockpit, durante os primeiros testes em 2013.

 22.984
mudanças de marcha (entre redução e avanço) foram dadas pelo Porsche vencedor durante as 24 horas em 2016.

62.000
quilowatts hora de energia elétrica foi recuperada pelos dois 919 durante 321 mil quilômetros, incluindo todos os testes. Se o 919 era uma “estação de energia”, esta energia poderia ser utilizada para alimentar uma aldeia de 15 casas, cada uma ocupada por quatro pessoas, por um ano inteiro.

120.000
rotações por minuto ou mais é a velocidade da turbina que fica no escapamento e movimenta um gerador. Para recuperar energia também em baixas rotações, a turbina tem geometria variável. O turbocompressor, porém, trabalha sem geometria variável.

128.000
quilômetros foram percorridos pelas várias versões do Porsche 919 Hybrid desde o início de 2014 até o final de maio de 2017 durante finais de semana de corridas (incluindo treinos e classificações).

193.000
quilômetros de testes se somam a essa cifra impressionante.

243.000
quilômetros tinham sido rodados sem problemas pela bomba d’água do Porsche 919 Hybrid com especificações idênticas, quando ela subitamente falhou às 23h13 na 24 Horas de Le Mans em 2016. À 01h56, Bernhard/Hartley/Webber voltaram à corrida, agora 39 voltas atrás dos líderes.

VAVEL Logo