Rafael Suzuki mantem bom retrospecto, e larga na 11º posição em Cascavel
(Foito: Divulgação)

A manhã gelada deste sábado (10) em Cascavel teve um saldo muito positivo para Rafael Suzuki, na 4ª etapa da Stock Car. Após o segundo treino livre, os pilotos foram à pista para classificação, que definiu o grid de largada para a primeira prova do fim de semana. O piloto da Cavaleiro Sports comprovou sua evolução e marcou o 13º melhor tempo na primeira fase da classificação, entre 30 pilotos, e garantiu um lugar no Q2 pela primeira vez nesta temporada. Com mais oito minutos de pista aberta, Suzuki melhorou sua posição e larga em 11º para a corrida 1 neste domingo, que tem transmissão ao vivo pelo Sportv a partir das 12h30.

O resultado da classificação foi comemorado pelo piloto, que ressaltou o trabalho de desenvolvimento que tem sido feito pela equipe Cavaleiro Sports. Além disso, Cascavel costuma ser uma boa pista para Rafael, que já largou no top-10 em duas oportunidades, dentre as quatro vezes que já correu no circuito paranaense, e tem um 7º lugar como melhor colocação final. Assim, o objetivo do piloto do carro #8 é buscar bons pontos nas duas corridas para seguir evoluindo na classificação geral. Atualmente, Suzuki ocupa a 12ª posição no campeonato, a 13 pontos do grupo dos 10 melhores. Ele vem embalado por seu melhor resultado na categoria, com o 4º lugar na corrida 2 de Santa Cruz do Sul.

"Hoje o top10 escapou por pouco, mas estou satisfeito com o que conseguimos. Essa posição significa uma evolução de toda equipe desde a última corrida. Tivemos a calma durante os treinos e entendemos o carro da melhor forma possível para a classificação. Agora é pensar no setup e na estratégia para que consigamos trazer bons pontos nas duas corridas aqui em Cascavel". Rafael Suzuki.

Equipe Blau Motorsport chega perto do Q2 em Cascavel

Campos teve problemas e sai em 30o (Fernanda Freixos)
Campos teve problemas e sai em 30o (Fernanda Freixos)

Bateu na trave! Por uma diferença de apenas 0s020 a Blau Motorsport, não conseguiu alcançar um lugar no Q2 da tomada que definiu o grid da etapa de Cascavel da Stock Car 2017. Com o tempo de 1min01s356 Cesar Ramos, piloto do carro #30, vai partir da 16a colocação. Já Márcio Campos, dono do #31, parte do fundo do pelotão.

"Faltou detalhe, mas estou feliz que estamos conseguindo, etapa a etapa, evoluir o carro e classificar cada vez melhor. Em uma rodada dupla, diante de várias possibilidades de estratégia, vamos buscar fazer uma boa largada, ganhar posições... nosso objetivo é somar o maior número de pontos possíveis, principalmente, para fazer a equipe avançar no campeonato", disse Ramos. 

Com problemas no carro, Márcio Campos não conseguiu fazer uma boa classificação e agora, ao lado dos engenheiros da Blau Motorsport, buscará uma estratégia para buscar os pontos. "Na etapa passada, mesmo partindo do fundo do grid, conseguimos alcançar um lugar no Top10 e somar pontos importantes. Então vamos focar nesta recuperação porque acredito que, mesmo vindo de trás, podemos conquistar um bom resultado", disse o bicampeão do Brasileiro de Turismo que faz, nesta temporada, a sua estreia na Stock Car. 

Diferença de 76 milésimos tira Allam Khodair do Q2 em Cascavel

(Rodrigo Guimarães)
(Rodrigo Guimarães)

Depois de se destacar no treino livre desta manhã andando entre os dez primeiros e poupando equipamento, era grande a expectativa de ver Allam Khodair brigar pela pole da etapa de Cascavel da Stock Car, a quarta da temporada. Mas faltaram detalhes. Com problemas no carro, o piloto da Full Time Texaco não conseguiu avançar para o Q2 por uma diferença de apenas 76 milésimos de segundo. Agora, vai partir da 17a posição.

"O carro vem evoluindo a cada etapa e estava realmente muito competitivo no treino da manhã. Mas a reação com pneus zeros não foi aquela que nós imaginávamos. O carro ficou muito dianteiro e agora vamos trabalhar para tentar melhorar para amanhã. Mesmo saindo do meio do pelotão, podemos fazer uma boa corrida de recuperação para chegar ao pódio", disse o Japonês Voador.

Campos na briga em Cascavel

(Vanderley Soares/MF2)
(Vanderley Soares/MF2)

A equipe Prati-Donaduzzi mostrou a conhecida força de seus pilotos e equipe na corrida "de casa". Júlio Campos, o mais rápido do Q2, vai sair em 4º e seu companheiro Antonio Pizzonia partirá em 7º.

O resultado mereceu grande comemoração dos integrantes da Prati-Donaduzzi, que pela primeira vez entrou no Q3 e conquistou suas melhores posições no grid na temporada. As chances de pódio nunca estiveram tão evidentes, na avaliação de Campos, dono de uma pole em 2014 e de três segundos lugares no circuito do oeste paranaense em seu currículo. "O pódio é uma meta viável, sim, e vamos estar na briga pela vitória", avisou o paranaense.

Campos disse que os resultados colocam a Prati-Donaduzzi em seu lugar natural. "Começamos a melhorar. Na verdade, nunca andamos mal nos treinos, mas as tomadas de tempo não estavam legais e agora estão funcionando. Fomos rápidos nas três partes do qualifying. Estou muito feliz e sei que temos tudo para ter um ótimo fim de semana", comentou. Melhor paranaense em Cascavel, Campos disse que o traçado é mesmo o seu favorito. "O Bacião é a curva que mais gosto no calendário", observou.

Embora satisfeito com seu trabalho, Pizzonia não escondeu uma ponta de desapontamento com a quarta fila do grid. "Fico um pouco decepcionado porque sei que poderíamos ter tirado um pouquinho mais do Q2. Na minha melhor volta, dei uma erradinha no segundo setor. Na última, eu tinha aberto com uma parcial ainda melhor, mas a equipe me pediu para abortar e economizar pneu porque achava que eu já estava dentro dos seis. Mas é uma decisão difícil, e a equipe não tem como prever tudo. Infelizmente, no finalzinho o Max me passou depois da quadriculada. Foi uma pena porque eu tinha possibilidade de lutar pela pole. Perdi um décimo e meio para mim mesmo e tomei menos de um décimo para o P1. Mas demos um pulo absurdo comparado ao que estávamos ontem, quando o carro apresentou um problema na suspensão traseira que só percebemos no fim de tudo", analisou.

VAVEL Logo