Williams fará testes para avaliar Kubica e di Resta em possível vaga para 2018, diz site

A Williams ainda não decidiu sua dupla de pilotos para a temporada de 2018 da Fórmula 1. De um lado, Lance Stroll está confirmadíssimo com uma das vagas – o que não foi uma grande dúvida para a equipe, graças ao enorme aporte financeiro que o piloto canadense carrega consigo. Porém, o outro posto do time britânico é um dos mais visados da categoria e está longe de ser definido.

A princípio, três pilotos surgem como os favoritos para a vaga: o atual dono dela, o brasileiro Felipe Massa, além do britânico Paul di Resta e do polonês Robert Kubica. O primeiro correu pela Force India entre 2011 e 2013, é piloto de testes da Williams e participou do GP da Hungria este ano, já que Massa foi vetado por estar lesionado. Já o segundo esteve na F1 entre 2006 e 2010 e se destacou bastante até sofrer um gravíssimo acidente em uma prova de rally na Itália e ter múltiplos traumatismos em braço, perna e mão (quase a amputou) direitos. Deste então, ele participou de corridas de rally e turismo com carros adaptados e fez apenas um teste pela F1, numa sessão coletiva com a Renault na Hungria em agosto deste ano.

E segundo o site da revista “Motorsport Magazine”, a Williams pretende fazer testes com os dois pilotos para que possa avaliá-los. Segundo a matéria do site, Kubica irá correr com o FW36, carro da equipe em 2014, em duas sessões – uma de adaptação em Silverstone, na Inglaterra, no dia 11 de outubro, e outra para realmente ter seu desempenho avaliado em diferentes circunstâncias em Hungaroring, na Hungria, no dia 18. No dia 19, di Resta entrará na pista húngara com o mesmo bólido já para seu teste definitivo.

Kubica testou com um carro da Renault na Hungria em agosto (Foto: Action Plus/Octane)
Kubica testou com um carro da Renault na Hungria em agosto (Foto: Action Plus/Octane)

A Williams usará os resultados destes testes para avaliar ambos os pilotos como potenciais candidatos a uma vaga em 2018. Além deles, Massa concorre por ser o atual dono e pela grande experiência na categoria. Junto com os três há, ainda segundo o site, a possibilidade da chegada de Pascal Wehrlein.

O piloto alemão, hoje na Sauber, é bancado pela Mercedes que, de acordo com a matéria, deseja colocá-lo em uma equipe maior para fazer avaliações de seu desempenho, e a Williams seria ideal por usar motores da marca alemã. Porém, por ter como patrocinador master a Martini (marca de bebidas alcoólicas), a escuderia precisa ter um piloto acima dos 25 anos de idade como titular. Como Stroll tem 18 e Wehrlein tem 22, uma possível parceria entre ambos seria inviável.

A Williams pretende anunciar sua dupla de pilotos apenas após o final desta temporada. Em 2017, após 15 de 20 corridas, o time de Grove é o quinto entre os construtores, com 65 pontos (33 de Massa e 32 de Stroll).

VAVEL Logo