Fim de semana negativo na Hungria faz Vettel focar em ‘lições de casa’ para as férias
Foto: Reprodução / F1

Fim de semana negativo na Hungria faz Vettel focar em ‘lições de casa’ para as férias

Piloto alemão não ficou satisfeito com a perda do protagonismo nas brigas por pole position e liderança da corrida

leo_silva997
Leonardo José

A Hungria é o país que Sebastian Vettel precisa esquecer em 2019. Vencedor de Hungaroring dois anos atrás, o alemão da Ferrari não conseguiu incomodar Hamilton e Verstappen nem no qualifying nem na corrida.

No treino classificatório de sábado (3), Vettel fez apenas o quinto melhor tempo, ficando meio segundo atrás do pole holandês da RBR — também viu seu parceiro Charles Leclerc largar a sua frente. Sem brigar solidamente pela primeira posição em nenhum momento da corrida, o alemão e a sua Ferrari também decepcionaram a torcida ferrarista.

Após a conquista da terceira colocação com uma bela ultrapassagem sobre Leclerc, Sebastian revelou seu descontentamento com sua falta de competitividade. Ele também frisou a importância das férias de agosto, que, segundo o piloto, devem ser usadas para corrigir os erros do primeiro semestre.

"Obviamente, não posso ficar feliz, pois não fomos rápidos. Perder 60 segundos em 70 voltas é provavelmente justo — é isso que estávamos perdendo. Talvez nós não tenhamos escolhido a estratégia mais rápida, mas no geral não fomos rápidos o suficiente hoje, então há muitas lições de casa para nós."

"Cabe a nós resolvê-los (os problemas) nos próximos meses, para, realmente, fazer a diferença até o final do ano."

“Gostaríamos de construir um carro mais rápido nas curvas”

Sendo a equipe mais veloz em retas, Vettel disse que a Ferrari pode tirar proveito dessa característica. Isso pode ser um benefício nas próximas etapas na Bélgica e na Itália. Mas isso não diminui o fato de que eles precisam fazer melhorias nas curvas para poder competir no melhor nível.

"É claro que sempre há pontos positivos. No papel, Spa e Monza deveriam ser melhores para nós, mas precisamos confirmar essa tese. Obviamente, sabemos que nas curvas nós lutamos, então gostaríamos de construir um carro mais rápido nas curvas."

"Estamos fazendo tudo que podemos, mas atualmente não é suficiente. É onde nós estamos (segunda ou terceira fila). Todo mundo sabe disso, todo mundo viu, todo mundo entende, mas não é tão fácil encontrar soluções mágicas."

Antes de sair da zona mista, Vettel ainda brincou com a "bala de prata", expressão usada quando se acha a solução de um problema.

"Você sempre procura por uma bala de prata, mas eu nunca encontrei um cara que realmente achou, não sei, mais de 10 anos? Então continuamos procurando."

Sebastian está em quarto, 94 pontos atrás do líder Lewis Hamilton. Já a Ferrari é separada da Mercedes por 150 pontos no Mundial de Construtores.

VAVEL Logo