GP de Singapura ‘não é tão bom’ à Ferrari, de acordo com Charles Leclerc
Foto: Reprodução/Arquivo Pessoal

Quarto colocado no Mundial de Pilotos, Charles Leclerc disse que o Circuito de Marina Bay Street ‘talvez seja a pista mais difícil para nós pilotos, fisicamente’. As altas temperaturas, a umidade e o GP de Singapura acontecendo à noite são fatores que obrigam os corredores a extraírem o máximo de si. Logo, o monegasco também admitiu que a Ferrari pode ter um ‘fim de semana difícil’.

Após sete corridas seguidas na Europa, a Fórmula 1 ruma ao lado oriental do planeta, com Singapura, Rússia e Japão. Marina Bay Street é um dos circuitos mais exigentes do calendário, e Leclerc compartilha essa ideia.

“Singapura é talvez a pista mais difícil para os pilotos fisicamente, apenas por causa do calor e da umidade. É sempre um lugar especial para ir, porque é uma corrida noturna. Eu realmente gosto de pilotar à noite e, de alguma forma, parece muito mais rápido do que durante o dia. É apenas um fim de semana único e estou realmente ansioso para estar lá.”

100% após a pausa de agosto, com vitórias na Bélgica e na Itália, o monegasco  tem a ciência que Singapura será difícil para a escuderia italiana. A Ferrari é a melhor equipe nas retas e tem dificuldades nas curvas, cenário oposto do circuito singapuriano, que tem poucas retas e bastantes curvas.

“Depois de dois fins de semana positivos na Bélgica e na Itália, a corrida em Singapura não parece tão boa para nós, devido ao traçado do circuito muito diferente, com muitas curvas lentas e menos retas. Pode ser um fim de semana mais difícil para nós, mas vamos dar o nosso melhor para obter um bom resultado.”

O qualifying do GP de Singapura está marcado para 9h do sábado (21). No dia seguinte, domingo (22), a largada se dá às 9h10.

VAVEL Logo