Após administrar Hamilton e Rosberg, Toto Wolff alerta Ferrari sobre rivalidade interna
Foto: Reprodução/F1

Após administrar Hamilton e Rosberg, Toto Wolff alerta Ferrari sobre rivalidade interna

Chefão da Mercedes disse que Vettel e Leclerc são ‘dois alfas competindo por posição’ 

leo_silva997
Leonardo José

Depois do episódio no GP de Singapura, Toto Wolff comentou sobre a competição acirrada dentro da Ferrari entre Sebastian Vettel e Charles Leclerc. O chefe da Mercedes ressaltou a importância da administração do líder da equipe italiana para não tornar uma briga sadia numa rivalidade tóxica.

No último Grande Prêmio, Vettel saiu dos boxes à frente de Leclerc, que havia conquistado a pole e liderava a prova até então. Perder a posição no pit stop fez com que o monegasco esbravejasse no rádio dizendo que não sabia como aquilo tinha acontecido, insinuando sobre a preferência do time vermelho ao piloto alemão.

“Dois alfas competindo por posição têm potencial para rivalidade e escalada — já estivemos nessa situação

Em entrevista à F1, Wolff relembrou a dificuldade que teve para lidar com alto nível de competitividade entre Nico Rosberg e Lewis Hamilton na Mercedes, no início da era V6 híbrida.

“Eu acho que sempre dois alfas competindo por posição têm potencial para rivalidade e escalada dentro da equipe. Nós estivemos nessa situação e acho que hoje, como equipe, somos muito fortes, com uma filosofia clara. No lado positivo, eles continuam tirando pontos um do outro, o que é uma vantagem.”

LEIA MAIS: Christian Horner cogita que sucesso da Ferrari é devido a ‘combustíveis mais viscosos’

Após três vitórias consecutivas da Ferrari, a Mercedes foi ultrapassada como equipe a ser batida — ao menos depois das férias de verão. Embora a equipe alemã nunca tenha sido derrotada no GP da Rússia desde a sua inauguração em 2014, Wolff não garante uma nova vitória no Circuito de Sochi.

“Sochi tem sido um circuito forte para nós nos últimos anos, mas essas tendências não significam nada quando estamos no terreno. Esperamos que o final de semana seja outro desafio para nós.”

“As últimas sete corridas nos mostraram que estamos no meio de uma batalha feroz — e precisamos estar em nosso melhor em todas as áreas para reivindicar o primeiro degrau do pódio.”

Mesmo que não tenha vencido uma corrida desde o GP da Hungria, no início de agosto, a Mercedes tem pelo menos 133 pontos de vantagem sobre a Ferrari após o fim de semana russo, depois de ter perdido apenas 17 pontos em relação aos rivais nas últimas três corridas, apesar das vitórias da Ferrari.

MEDIA: 5VOTES: 2
VAVEL Logo
CHAT