Verstappen é punido, e pole do GP do México fica com Leclerc
Foto: Reprodução/F1

O sábado estava sendo dos sonhos para Max Verstappen até agora há pouco, mas a pole conquistada à tarde foi revertida numa largada da quarta posição. A decisão foi tomada pela equipe de comissários depois do holandês da RBR manter a alta aceleração enquanto o qualifying recebia bandeira amarela devido ao acidente com Valtteri Bottas, da Mercedes, no final do Q3. Assim, quem assume a pole no GP do México é o monegasco Charles Leclerc, da Ferrari. Vettel vai à P2 e Hamilton sobe à P3.

"Vi que Vatteri tinha batido. Parecia que eu tinha tirado o pé? Não, não reduzi", contou Verstappen.

Caso o resultado da pista fosse mantido, Max teria conquistado sua segunda pole na Fórmula 1, mas caiu três posições no grid após a punição. Vale ressaltar, que todos os pilotos são alertados pela comissão de prova de que não podem acelerar em alto nível sob bandeira amarela. Sabendo disso, o holandês foi perguntado, logo depois do fim do Q3, sobre não ter tirado o pé no momento do acidente de Valtteri Bottas.

"Acho que sabemos o que estamos fazendo, caso contrário não estaríamos guiando um carro de Fórmula 1. É o classificatório, você acelera. Se eles querem excluir a volta, que excluam", respondeu incisivamente Max.

Agora novo pole, Leclerc também falou sobre o episódio assim que saiu de sua Ferrari ao término do qualifying. O monegasco demonstrou uma opinião oposta à do pilto da RBR: "Está claro para todos que, quando há uma bandeira amarela, é preciso diminuir a velocidade. Não posso julgar o que aconteceu, mas acho que essa regra é básica para todos os pilotos."

Imagem: Reprodução/F1
Imagem: Reprodução/F1

O Grande Prêmio do México tem largada marcada às 16h10 do domingo (27). E, como de costume, você não perde nenhum lance aqui, na VAVEL Brasil, através do tempo real.

VAVEL Logo