Resumo F1 2019: Toro Rosso encerra temporada histórica
Foto: Divulgação /Toro Rosso

O ano de 2019 foi movimentado pelos lados da escuderia italiana. Troca de pilotos, maior número de pontos na história e confirmação da mudança de nome para 2020. Além disso, a equipe conseguiu um sexto lugar no Campeonato de Construtores, apenas seis pontos atrás da Renault, e também quebrou alguns outros recordes importantes.

E boa parte disso se deve à mudanças de pilotos juntamente à Red Bull Racing (RBR), sua equipe principal;

A troca

A boa temporada de Pierre Gasly em 2018, conquistando 28 pontos, rendeu ao francês uma vaga na Red Bull pra 2019, no lugar de Daniel Ricciardo, que foi para a Renault. Mas seu início de ano não foi o suficiente para convencer Helmut Marko a continuar com o jovem na segunda posição de piloto da equipe.

Na 12ª corrida, GP da Bélgica, após a parada de verão, foi confirmada a troca de Gasly por Albon. A escolha do austríaco em trocar os jovens se mostrou acertada, já que Gasly voltou a conquistar bons pontos para a Toro Rosso (32), sendo um segundo lugar no Brasil, na penúltima corrida. Albon também esteve próximo de garantir um pódio na mesma corrida, que provaria acertada ainda mais a troca, mas Hamilton não deixou.

Maior número de pontos na história da equipe

Foi assim o 2019 da Toro Rosso. Até então, os 67 pontos da temporada de 2015, com Verstappen e Carlos Sainz, tinha sido a melhor da história da equipe, mas os 85 conquistados por Albon, Gasly e Kvyat nesta temporada bateram a marca. Os números também ajudaram a equipe a conseguir, pela segunda vez, a sexta colocação no Campeonato de Construtores, com a primeira vez sendo em 2008, com Bourdais e Vettel, que conquistou uma vitória em Monza.

A escuderia se despede, pelo menos do nome, para a temporada de 2020.

Posição dos Pilotos da Toro Rosso em cada corrida de 2019

GP Kvyat Albon Gasly
Austrália 10º 14º  
Bahrein 12º  
China out 10º  
Azerbaijão out 11º  
Espanha 11º  
Mônaco  
Canadá 10º out  
França 14º 15º  
Áustria 17º 15º  
Inglaterra 12º  
Alemanha  
Hungria 15º 10º  
Bélgica  
Itália out   11º
Singapura 15º  
Rússia 12º   14º
Japão 10º  
México 11º  
EUA 12º   out
Brasil 10º  
Abu Dhabi   18º
PONTOS 37 16 32

Quebra de recordes

A boa temporada trouxe um grande número de quebra de recordes para a equipe. Confira alguns:


A equipe terminou em sexto na classificação dos Construtores, o melhor resultado na era híbrida, que começou em 2014;


Tendo 2008 como referência, naquele ano a equipe terminou entre as dez primeiras 13 vezes, de um total de 36 possíveis com ambos os carros ao longo de 18 corridas. A porcentagem de vezes que a equipe terminou entre os dez primeiros foi de 36,11%. Este ano, as estatísticas mostram 20 resultados entre os dez primeiro dentre os 42 possíveis, para uma porcentagem de 47,61%;


Quando se trata de pontos, com os marcados em Abu Dhabi, na última corrida, o total, ao longo de 14 anos no esporte, de 2006 a 2019, chegou a 500;


Em 2008, a equipe terminou 69% da corrida, e este ano 88%, tornando a temporada mais sólida de todos os tempos.

Mudança no nome

A equipe conseguiu, em outubro desse ano, antes do GP da Rússia, a aprovação para mudar seu nome para a temporada de 2020, sendo batizada de Alpha Tauri. A mudança visa divulgar a marca de roupas de mesmo nome, que foi lançada em 2016.

Foto: Divulgação/Motorsport.com
                                    Foto: Divulgação/Motorsport.com

Dessa forma, agora aguardar o que será da Alpha Tauri em 2020.

VAVEL Logo