Mahindra troca caixa de câmbio e sofre punição no ePrix da Cidade do México
Foto: Fórmula E

O ePrix da Cidade do Mexico costuma ser uma pedra no sapato da equipe Mahindra na Fórmula E. Nas três últimas etapas a equipe esteve prestes a conquistar bons resultados, mas sempre ocorreu algo que atrapalhou os planos do time indiano. E este ano, os problemas começaram antes mesmo dos carros irem a pista.

Com o começo de temporada irregular (o pior das últimas quatro temporadas) e com o carro enfrentando problemas de confiabilidade, a Mahindra optou por fazer algumas alterações em ambos os monoposto do time para a etapa da capital mexicana.

Foram introduzidos duas novas caixas de câmbio, o que fez com que o time violasse os artigos 28.4 e 28.5 do Regulamento Esportivo do Campeonato de 2019/2020 da FIA.

Por ter feito a alteração dos equipamentos fora do período de homologação da Fórmula E, a dupla de pilotos Jérôme D'Ambrosio e Pascal Wehrlein terão de cumprir a penalidade de perda de 40 posições no grid, ou seja: largarão na última fila, independente do resultado do treino classificatório.

Além desta punição, a equipe poderá sofrer uma punição adicional durante a prova, como complemento da pena dependendo da quantidade de posições que ambos os pilotos perderão após o treino classificatório.

Se Wehrlein e D'Ambrosio se classificarem entre os quatro primeiros, apenas uma penalidade de drive-through terá que ser cumprida durante a prova. Qualquer resultado abaixo, aumentará a penalidade.

O ePrix da Cidade do México será realizado neste sábado (15) e a largada está programada para às 19h (Horário de Brasília), com transmissão exclusiva no Fox Sports 2.

VAVEL Logo