Chefe da RBR, Helmut Marko minimiza: "Coronavírus não é mais perigoso que uma gripe"
Foto: Reprodução/RBR

Mesmo com toda a preocupação que toma conta do mundo em relação ao Covid-19, o chefão da Red Bull na Fórmula 1, Helmut Marko, diz que todo o alarde internacional está passando o ponto necessário. Com o primeiro GP do ano batendo à porta, em Melbourne (Austrália), a principal categoria automobilística teve mais uma má notícia sobre supostos casos envolvendo funcionários da Haas e da McLaren, mas para Marko, há um certo exagero.

Em entrevista à revista Speed Week, Helmut Marko, consultor da Red Bull, vê o clima de alerta a respeito do Covid-19 como exagero

“Acho que todo esse papo virou loucura. É como uma gripe: a maioria das pessoas morrem por doenças que já existiam antes. Veja quanta gente doente de gripe há a cada ano. O problema é a quarentena. O coronavírus não é mais perigoso que uma gripe. Temos de combater o alarmismo dos políticos, não apoiá-lo. Temos de pensar positivamente e considerar que o GP [da Austrália] vai seguir adiante e com normalidade”, disse o chefe austríaco.

“A situação na Austrália parece bem normal. O Bahrein nunca teve muitos espectadores, mas este evento também não é um problema. Esse vírus, que de maneira alguma tem o perigo para o qual o retratemos de maneira histérica, pode destruir a vida pública”, complementou Helmut.

Segundo o último levantamento global feito em tempo real, o Novo Coronavírus já registrou um total de 119.211 pessoas infectadas, 4.284 mortos e 65.794 pacientes curados do vírus. País do GP de estreia da temporada 2020 no próximo final de semana, a Austrália acumula 107 casos confirmados, três mortes e 21 pacientes curados.

VAVEL Logo