Investidor italiano quer criar uma nova equipe na Fórmula E
Reprodução/Twitter oficial de Gianfranco Pizzuto

Apesar de toda a crise mundial por conta do coronavírus, a Fórmula E segue despertando o interesse não só em grande empresas do mundo automotivo, mas também de empresários do ramo, como o italiano Gianfranco Pizzuto, que afirmou nesta semana que está interessado em criar uma equipe para entrar na categoria de carros elétricos.

O empresário italiano se intitula como um "pioneiro dos carros elétricos", e financiou o Fisher Karma, um dos primeiros veículos híbrido-elétrico, projeto que inclusive recebeu investimentos do ator Leonardo diCaprio. A Fisker Automotive porém, mesmo com esse investimento, declarou falência em 2014 e foi comprada pelo empresário Richard Li, Hong Kong.

Em sua primeira postagem sobre o assunto, o co-fundador e investidor da Fisker Automotive (fabricante de carros híbridos) postou uma foto de um Gen2 com uma pintura e pneus bem questionáveis, inclusive usando o logo da Bentley, montadora britânica de automóveis de luxo.

Porém, um porta-voz oficial da Bentley confirmou ao Autosport que a fabricante não tem interesse em fazer parte do grid da Fórmula E. Vale lembrar que a Bentley faz parte do Grupo Volkswagen, o qual já tem duas equipes no grid da categoria: Audi e Porsche.

Gianfranco Pizzuto atuou na Jaguar Land Rover Itália até novembro do ano passado, e em uma postagem no seu perfil no LinkedIn, anunciou uma parceria técnica com Mark Lander, dono da empresa turca de baterias e software IMECAR Elektronic.

Além do Gen2 com pintura da Bentley, outros modelos foram publicados pelo empresário italiano usando marcas de outras montadoras que no momento, não estão no grid da Fórmula E, como Alfa Romeo, Bugatti, Ferrari, Lamborghini e McLaren.

"Gosto de começar algo do zero e buscar certas idéias com engenharia elétrica, e a Fórmula E é perfeita para isso", afirmou Pizzuto em entrevista ao The Race. "Tenho uma ampla seleção de engenheiros que têm boas idéias e quero estar em posição de correr em 2022."

"Mark e sua empresa possuem recursos com conhecimento em motores e inversores, e já temos uma forte rede de fornecedores que podem fazer esse trabalho. Do ponto de vista técnico, temos os ingredientes."

Apesar de negativas por pate da Bentley, Pizzuto afirmou que tem bons contatos em outras montadoras, em especial na FIAT Chrysler Automobiles, e garantiu que irá conversar com eles a respeito do projeto.

A Ferrari, que pertence ao grupo FIAT, recentemente declarou que iria analisar outras categorias além da F1 caso seja aprovado um teto orçamentário na categoria após a pandemia de coronavírus.

Apesar de todos os planos de Pizzuto, existe uma barreira: o grid da Fórmula E já esta completo com 12 equipes. Ou seja, para poder entrar na categoria, o empresário italiano terá que torcer pela saída de uma das equipes do grid atual, ou comprar uma delas para formar seu próprio time.
 

VAVEL Logo