Ferrari e Racing Point são destaques opostos no sábado austríaco de Fórmula 1
Foto: Divulgação / F1

A Ferrari não está num bom começo de ano. Muito longe da briga com Mercedes, a equipe italiana disputa no pelotão do resto. Isso era, até então, uma teoria de inter-temporada, mas depois dos treinos livres de sexta-feira (03) e do treino classificatório deste sábado (04), a tese teórica se tornou prática.

Charles Leclerc conseguiu sua qualificação ao Q3 na "bacias das almas", justamente na P10, e tirou seu companheiro Sebastian Vettel, mandando o alemão à P11, fora da última parte. Também teve surpresa positiva no gride, mas por parte da Racing Point.

Apelidada de Pantera Cor-de-Rosa, a equipe britânica se destacou ao sair do pelotão de trás. Sergio Pérez e Lance Stroll conseguiram ficar dentro do top 10 como a principal concorrente nesta temporada, a McLaren, que também pôs seus pilotos entre os dez primeiros (Lando Norris e Carlos Sainz). Só lembrando que RBR e a soberana Mercedes também tiveram dois carros no Q3. E a Ferrari: Leclerc na P7 e Vettel na P11.

Pelo gráfico montado pelo site especializado em corridas The Race, o disparate da Mercedes é gritante. Se bem que a equipe alemã usa o DAS — sistema que sincroniza o movimento do volante com o eixo das rodas nas retas para otimizar o fluxo de ar do carro — para melhorar seu desempenho. Isso gerou polêmica, mas a Federação Internacional de Automobilismo (FIA) autorizou o uso. RBR diz que tem sistema parecido em fase de testes.

Enquanto isso, naqueles times que lutam para chegar ao Q2, a Haas se mostrou melhor que Alfa Romeo e Williams, porém atrás da AlphaTauri. E isso deve se repetir durante toda temporada caso a Alfa Romeo não descubra formas de diminuir seus tempos nas pistas.

VAVEL Logo