Bird espera final de temporada desgatante mentalmente para todos os pilotos na Fórmula E
Foto: Fórmula E

Depois de quase cinco meses de paralisação por causa da pandemia de Covid-19, a Fórmula E retoma as atividades com a decisão da sexta temporada, e o britânico Sam Bird quer se despedir da Envision Virgin Racing em grande estilo, quem sabe até, com o inédito título da categoria de carros elétricos.

Um dos quatro pilotos que disputaram todos os 63 eprix já realizados pela Fórmula E desde 2014, Bird sempre esteve na Virgin Racing. Porém, o britânico terá um novo desafio na próxima temporada: será companheiro de Mitch Evans na Panasonic Jaguar Racing.

Por enquanto, o foco de Bird está em Berlim, mais precisamente no Aeroporto de Tempelhof, que receberá as últimas seis etapas da sexta temporada. O piloto britânico garante que está preparado para a disputa, e acredita que será extremamente difícil para todos no grid.

“Eu estou super preparado. Estamos esperando por esse momento há muito tempo, foram 4, 5 meses muito difíceis para todos no planeta, mas agora estamos voltando às corridas, trazendo alguma emoção para os fãs da Fórmula E. Obviamente, os fãs não serão permitidos aqui em Berlim, mas espero que todos gostem do show assistindo em suas casas”, declarou Bird.

“As corridas duplas são extremamente exigentes para o corpo e para a mente, portanto, ter 6 eprix em 9 dias após um período de recesso tão longo, será difícil para todos os envolvidos”.

Único piloto que venceu pelo menos uma vez em todas as temporadas da Fórmula E, incluindo a atual, Bird ficou o quase na disputa com Jean-Eric Vergne pelo título de 2017-18, e após um bom início na edição 2018-19, caiu de rendimento no decorrer do campeonato, semelhante a temporada atual, na qual venceu no eprix de estreia e não voltou ao pódio desde então.

O piloto britânico já sabe que o maior desgate durante os nove dias da decisão em Berlim será mental: “Este campeonato é mais desgastante a nível mental. No dia 14 de agosto, todos estaremos exaustos. Será extremamente difícil. Vamos ter três pistas emocionantes para experimentar, duas das quais serão novas para nós, as duas primeiras e as duas últimas, que serão muito emocionantes.”

A decisão da Fórmula E será disputada entre 05 e 13 de agosto, com seis provas em nove dias. Serão três rodadas duplas, cada uma usando um traçado diferente. A liderança do campeonato pertence ao português Antonio Félix da Costa da DS Techeetah com 67 pontos, 11 a mais do que o neozelandês Mitch Evans (Panasonic Jaguar Racing). Sam Bird é o 10º colocado com 29 pontos.

VAVEL Logo