Lewis Hamilton diz não ter ‘garantias’ para seguir na F1 em 2021; Toto Wolff se mantém tranquilo
Foto: Divulgação / F1

Lenda viva da atual Fórmula 1, Lewis Hamilton ainda não está confirmado como integrante do grid da categoria para a próxima temporada. Logo após garantir a vitória no GP da Emilia-Romagna, em Ímola, e o sétimo título seguido da Mercedes no Mundial de Construtores, o piloto deixou uma dúvida sobre sua participação em 2021. Isso porque ele ainda não tem algum acordo firmado com heptacampeã alemã, logo não existe "garantias".

O contrato do britânico com a montadora acaba no fim desta temporada. Mas, calma, amante da Fórmula 1, pois Lewis e o diretor da equipe, Toto Wolff, têm um nível de amizade bem bacana. Eles, com certeza, já devem ter conversado sobre o tema. O que falta é sentar à mesa, negociar e concretizar desejos contratuais.

"Eu não sei se vou estar aqui no próximo ano. Não é realmente uma preocupação para mim no momento. Estamos em novembro e é uma loucura que o Natal não esteja tão longe. Naturalmente, me sinto ótimo e muito forte. Sinto que posso continuar por muitos meses. Eu gostaria de estar aqui no próximo ano, mas não há garantia disso com certeza. O tempo dirá", revela Lewis Hamilton.

Percebe-se a vontade do britânico em seguir na Fórmula 1. Isso é claro. Do outro lado da mesa, o chefe da equipe também tem interesse na permanência do hexacampeão na Mercedes.

"Acho que se ele decidir sair da Fórmula 1, o que eu não acho que vai acontecer e espero que não aconteça, teremos um mercado de pilotos muito frenético lá fora. Mas eu acho que é o momento e as emoções, estamos todos felizes, mas muito cansados também. É o mesmo para mim. Eu me relaciono completamente com o sentimento dele, que você se questiona e você pensa sobre todas as outras coisas que importam quando você liga o novo pela manhã e você desliga à noite, é tudo sobre as lutas que todos nós enfrentamos", disse o austríaco Toto Wolff.

Por que o imbróglio?

Talvez poderia ser muito fácil cravar mais uns dois anos do casamento Lewis e Mercedes, porém não é bem assim. A equipe visa reduzir um pouco seus gastos em 2021, e isso inclui o salário de pilotos. Caso Hamilton não se sinta valorizado, pode muito bem deixar a categoria. Trocar de equipe talvez não seja uma opção visto que todos os outros times do grid também não têm um poderio financeiro exorbitante.

No fim das contas, nada como uma boa conversa e relação amigável para garantir a lenda Lewis Hamilton por mais uma temporada no carro quase perfeito da Mercedes.

VAVEL Logo