Red Bull reconhece inferioridade ante Hamilton, mas explica rendimento por troca de motor
Foto: Divulgação / RBR

A Red Bull teve um dia complicado nesta sexta-feira (12), dia de treinos e qualifying para a sprint race do GP Brasil 2021. Após as sessões, no Autódromo de Interlagos, três das principais figuras da equipe falaram à imprensa. 

Segundo colocado no qualifying para a corrida rápida do sábado (13), Max Verstappen comentou sobre a vantagem de Lewis Hamilton, da Mercedes, nas sessões. "Quando fazem a troca de motor, a Mercedes tende a ter um pouco mais de potência para o fim de semana, então não estou muito surpreso. Estou feliz por ser o segundo, é uma boa posição de largada. Claro que você sempre quer estar mais em cima possível, mas às vezes precisa ser realista, não tinha muito mais o que fazer”, afirmou o piloto da RBR.

Quarto colocado, atrás dos postulantes ao título e de Valtteri Bottas, Sérgio Pérez também destacou a grande pilotagem do heptacampeão. "O novo motor parece estar funcionando muito bem. Lewis foi intocável hoje, então vamos ver amanhã. Eu acho que devemos estar bem amanhã", comentou Checo.

Chefe também impressionando

Principal nome da escuderia como um todo, Christian Horner foi outro a destacar o quanto o britânico esteve rápido na sexta-feira. "Vimos pela manhã que Lewis estava muito forte: o motor novo está obviamente fornecendo uns cavalos de potência extras. Está ok para a gente ficar com um lugar na primeira fila. É difícil prever qualquer coisa, mas colocamos alguns décimos para Bottas e o segundo lugar era o melhor que dava para esperar na classificação", finalizou o dirigente.

Lewis Hamilton liderou a sessão anotando 1m07s934. Max Verstappen foi o segundo, com 1m08s372. Na sequência, Bottas e Pérez anotaram 1m08s469 e 1m08s483, respectivamente.

VAVEL Logo