Red Bull defende Verstappen, elogia Mercedes e critica Hamilton dias antes do GP de Abu Dhabi
Divulgação/RBR

Após abrir vantagem no mundial de pilotos da Fórmula 1 2021 com Max Verstappen, a Red Bull viu Lewis Hamilton, da Mercedes, empatar no número de pontos com o holandês com apenas uma corrida para ser realizada. A situação deixou dirigentes da escuderia bastante temerosos. Pior: após o acidente envolvendo os dois postulantes ao título no GP da Arábia Saudita, a frustração somou-se à revolta.

Nesta terça-feira (07), em entrevista coletiva, o chefe de equipe da Red Bull Racing, Christian Horner, defendeu o quanto o piloto comandado por ele deve ser campeão da temporada. "Max é um lutador. Se há um piloto que merece vencer este título é Max Verstappen. Max foi muito superior para mim, o piloto do ano, e ele é muito merecedor para ganhar o título. A forma como ele pilotou nesse ano, a forma como ele se conduziu, acho que foi excelente", pontuou.

Ao mesmo tempo, ele próprio reconhece a evolução do carro da Mercedes nas últimas provas. "Foi frustrante nessas últimas três ou quatro corridas. Vimos aquela performance dominante em reta sobre a qual não se pode fazer nada", finalizou.

Braveza

Um dia depois do GP da Arábia Saudita, Helmut Marko, consultor da RBR, deu a entender que quem deveria ser punido pelo famigerado acidente era o heptacampeão mundial, e não o holandês, como aconteceu. "Primeiro, podemos rebater esse suposto brake test com o qual Hamilton estava tão irritado. Não há nenhuma mudança na pressão dos freios nos nossos dados. Hamilton apenas calculou mal. Aí recebemos uma punição e os pneus de Max ficaram danificados com dois grandes cortes. Tivemos de ficar felizes apenas por cruzar a linha de chegada", disparou, colocando ainda mais lenha na fogueira.

O profissional ainda pontuou que a Federação Internacional de Automobilismo (FIA) trata os dois atletas de maneira distinta. "Isso não pode continuar assim. Assim que Max mostra os dentes, ele recebe uma punição, mas se Hamilton o coloca para fora da pista, aparentemente não tem nada de errado. Não pode continuar assim. Isso é inaceitável. No momento, vamos avaliar tudo e reportar à FIA certas coisas", finalizou.

VAVEL Logo