Stock Car: Ricardo Zonta e Matías Rossi vencem em Velocittá, com pódio duplo de Barrichello
Foto: Marcelo Machado de Melo/Stock Car

A Stock Car viveu mais um domingo (15) especial e histórico no Autódromo Velocitta. Com direito à presença de Bernie Ecclestone, ex-chefão da Fórmula 1, na plateia, a maior categoria do automobilismo na América Latina presenteou o fã do esporte a motor com duas grandes corridas.

Na primeira prova, Ricardo Zonta fez valer a pole position e rumou para o topo do pódio com o Toyota Corolla da RCM Motorsport, voltando a triunfar no Velocitta depois de quase um ano. Já na disputa complementar, Matías Rossi escreveu seu nome na história dos vencedores da Stock Car depois de ter suportado a forte pressão do tricampeão Ricardo Maurício e cruzar a linha de chegada com o Corolla da A.Mattheis-Vogel.

Foi a primeira vez que um piloto argentino venceu uma prova normal da Stock Car. Em 22 de março de 2015, Néstor ‘Bebu’ Girolami triunfou na Corrida de Duplas ao lado de Ricardo Maurício. Em maio de 2021, Interlagos viu o triunfo do português António Félix da Costa. Novamente Ricardinho aparece na história, já que o piloto da Eurofarma RC, então positivado para Covid-19, foi substituído pelo lusitano.

Rubens Barrichello também brilhou muito neste domingo. Depois de se emocionar com as corridas do filho Fernando no BRB Fórmula 4 Brasil, o campeão de 2014 conquistou dois pódios: segundo lugar na prova 1 e terceiro na Corrida 2. Desta forma, o piloto do Corolla #111 da Full Time Sports marcou 44 pontos e conquistou o prêmio Claro 5G Man of the Race como o maior pontuador da etapa.

De volta ao topo — A oitava vitória de Ricardo Zonta, a segunda seguida no Velocitta, foi conquistada na base da experiência. O paranaense de 46 anos largou na frente e manteve a dianteira durante praticamente toda a prova, que foi bastante agitada do segundo lugar para trás.

A Corrida 1 teve alguns fatos marcantes: o incidente que tirou de combate César Ramos, um dos nomes do fim de semana até então, a batalha entre Guilherme Salas e Rubens Barrichello e novamente Rubinho, depois de passar Felipe Lapenna e conquistar a segunda posição.

Com o Chevrolet Cruze da Hot Car, Lapenna conquistou ótimo resultado e finalizou em terceiro. Outro destaque foi a recuperação de Daniel Serra, que largou em 13º e terminou em sexto lugar.

“Foi ótimo! Eu gosto muito daqui. Achamos uma linha de trabalho em que o carro esteve fantástico, tanto na classificação como na Corrida 1, muito rápido”, sublinhou o curitibano, que lamentou o incidente com Gabriel Casagrande na segunda prova.

“Não sei o que aconteceu, mas é uma pena porque a pontuação era muito importante para mim. Mas ainda estamos no começo. Estou muito otimista e com muita energia para chegar no fim de semana de corrida e brigar por pole e vitória de novo”, completou.

Resultado final da Corrida 1 (dez primeiros):
1º - Ricardo Zonta (RCM Motorsport/Toyota Corolla), 20 voltas
2º - Rubens Barrichello (Full Time Sports/Toyota Corolla), a 3s356
3º - Felipe Lapenna (Hot Car Competições/Chevrolet Cruze), a 4s116
4º - Gabriel Casagrande (A.Mattheis-Vogel/Chevrolet Cruze), a 5s519
5º - Guilherme Salas (KTF Racing/Chevrolet Cruze), a 7s243
6º - Daniel Serra (Eurofarma RC/Chevrolet Cruze), a 8s855
7º - Nelson Piquet Jr. (Motul TMG Racing/Toyota Corolla), a 9s835
8º - Diego Nunes (Blau Motorsport/Chevrolet Cruze), a 11s074
9º - Matías Rossi (A.Mattheis-Vogel/Toyota Corolla), a 11s471
10º - Bruno Baptista (RCM Motorsport/Toyota Corolla), a 11s789

Uma vitória histórica — Décimo colocado na Corrida 1, Bruno Baptista largou na frente da segunda prova, lado a lado na primeira fila com Matías Rossi. O piloto da RCM, que estreou pintura laranja no carro e comemorou dez anos de carreira neste fim de semana, liderou a primeira parte da corrida e despontou como favorito à vitória. Mas tudo mudou depois da janela com os pit-stops obrigatórios.

Com grande trabalho nos boxes da A.Mattheis-Vogel, ‘El Mísil’ assumiu a ponta, seguido por Ricardo Maurício, Rubens Barrichello e Bruno Baptista. As últimas voltas foram eletrizantes, sobretudo por conta da forte pressão de Ricardinho em cima de Rossi. Mas o argentino de 38 anos resistiu e venceu pela primeira vez na Stock Car. Um triunfo que veio na raça e sem uso do push-to-pass após superar um princípio de incêndio antes de alinhar no grid.

Tony Kanaan marcou seu melhor resultado na categoria ao finalizar a prova em quinto, seguido por Diego Nunes, que lutou pela vitória durante parte da disputa. Destaque também para Sergio Jimenez, que começou a etapa em último no grid em razão de uma punição e terminou em oitavo no dia do aniversário de 38 anos. Serrinha e Nelsinho Piquet também garantiram posições de top-10 nas duas corridas.

“Estou feliz demais com minha primeira vitória na Stock Car. Uma categoria muito difícil e muito competitiva pelo nível das equipes e dos pilotos. Para vencer, tem que dar tudo certo. Só tenho de agradecer à A.Mattheis-Vogel pelo trabalho feito desde a primeira corrida. Não pensei que pudesse vencer hoje, principalmente pela classificação ruim ontem, mas fizemos um bom trabalho na corrida, com ótima estratégia, e deu certo”, descreveu o piloto nascido em Buenos Aires.

Resultado final da Corrida 2 (dez primeiros):
1º - Matías Rossi (A.Mattheis-Vogel/Toyota Corolla), 18 voltas
2º - Ricardo Maurício (Eurofarma RC/Chevrolet Cruze), a 0s418
3º - Rubens Barrichello (Full Time Sports/Toyota Corolla), a 1s018
4º - Bruno Baptista (RCM Motorsport/Toyota Corolla), a 1s766
5º - Tony Kanaan (Full Time Bassani/Toyota Corolla), a 2s363
6º - Diego Nunes (Blau Motorsport/Chevrolet Cruze), a 3s639
7º - Gaetano Di Mauro (KTF Sports/Chevrolet Cruze), a 4s356
8º - Sergio Jimenez (Scuderia Chiarelli/Toyota Corolla), a 7s364
9º - Daniel Serra (Eurofarma RC/Chevrolet Cruze), a 8s150
10º - Nelson Piquet Jr. (Motul TMG Racing/Toyota Corolla), a 9s082

Liderança muda de mãos... de novo — Atual campeão, Gabriel Casagrande marcou um quarto lugar na Corrida 1 e foi o 11º na segunda prova da etapa. Com 29 tentos somados neste domingo, o companheiro de equipe de Matías Rossi voltou à liderança do campeonato, condição que havia perdido depois da etapa do GP Galeão. Daniel Serra, que chegou a Mogi Guaçu como líder do campeonato com 1 ponto de vantagem sobre Casagrande, agora está justamente 1 ponto atrás do campeão, com 126.

A Stock Car volta a acelerar nos dias 2 e 3 de julho para uma rodada dupla no Autódromo Velopark, em Nova Santa Rita, Rio Grande do Sul.

VAVEL Logo