Brands Hatch, o novo desafio de Rodrigo Baptista e Sergio Jimenez no Blancpain GT Series

Após boa corrida na Itália, brasileiros enfrentam um dos mais tradicionais circuitos britânicos

Brands Hatch, o novo desafio de Rodrigo Baptista e Sergio Jimenez no Blancpain GT Series
(Foto: Assessoria Sergio Jimenez)

Rodrigo Baptista e Sergio Jimenez, desembarcam em Brands Hatch, para a terceira etapa do Blancpain GT Series Sprint (com duas provas de uma hora, nesta vez, ambas no domingo). Na semana seguinte é a vez de mais uma joranda de Endurance, em Silverstone.

Na estreia em Misano, em jornada de Sprint, Baptista competiu em parceria com o português Filipe Albuquerque. À noite e com pista molhada, trazia o Audi #3 para um promissor sexto lugar em sua primeira competição com o carro de 585 HP, quando foi fechado por um retardatário a sete voltas do fim e obrigado a abandonar.

A seguir veio a etapa de Monza, quando Jimenez se juntou à tripulação para a primeira corrida de Endurance do calendário. Depois de três horas de prova, o carro da equipe belga WRT conquistou 12 posições e recebeu a bandeirada em 11º, a uma posição apenas da zona de pontos.

“Estamos no time campeão e sabemos do potencial do nosso carro. Treinamos em Brands com chuva e foi muito legal. Mesmo depois de alguns anos nas pistas, não tinha andado ainda com chuva neste autódromo e fiquei bem contente com a adaptação do Audi R8 ao piso molhado”, observou Jimenez.

Na mesma sessão de treinos, Baptista, 19, teve a oportunidade de conhecer o traçado de 3.916 m. “É uma pista mais antiga, bem estreita e difícil. Consegui me adaptar bem nos treinos, mas só andei na chuva. Vamos ver na corrida agora. Estou confiante em brigar pelos pontos, porque acredito que é um traçado mais favorável ao Audi que Monza”, disse o estreante, que no ano passado venceu corrida na F3 Brasil e foi também o mais jovem vencedor na Copa Petrobras de Marcas.

Outro desafio é o cronograma do evento, condensado em Brands Hatch. “É uma pista que abre pouquíssimas vezes ao ano, então as atividades são apenas no sábado e domingo”, detalhou Jimenez, enfatizando que tanto a main quanto a qualifying race acontecem no domingo –normalmente, nas etapas de Sprint, é uma no sábado outra no domingo.

“Na primeira prova temos que tomar cuidado para evitar acidentes, pois o tempo é curto para a main race. A tomada de tempo, no sábado, também será muito importante, para garantir um bom lugar no grid. São poucos pontos de ultrapassagem... E como teremos 37 carros classificando ao mesmo tempo, pode complicar”, acrescentou o piloto de 31 anos de idade, que desde 2013 disputa o Blancpain GT Series.

O cronograma em Brands Hatch determina dois treinos livres (o primeiro de 30 minutos e o segundo de uma hora) e o quali no sábado. No domingo a primeira largada está marcada para 9h (horário de Brasília) e a segunda para 14h20. Ambas têm uma hora de duração, com o grid da main race sendo determinado pela ordem de chegada da primeira prova, sem inversão de grid.

O Bandsports exibe as provas para o Brasil no domingo, em VT, enquanto o site oficial da categoria mostra as duas corridas.