Audi supera adversidades e vence as 6 horas de SPA

Foi a primeira vitória de Lucas di Grassi no Mundial de Endurance. Brasileiro dividiu o carro com Olivier Jarvis e Loic Duval. Pipo Derani chega em segundo e Bruno Senna em quarto lugar na classe LMP2. Fernando Rees fica em terceiro na classe GTE-PRO

Audi supera adversidades e vence as 6 horas de SPA
(Foto: FIAWEC)

Até o mais otimista dos apostadores deve ter se surpreendido com o resultado das 6 horas de SPA, segunda etapa do Mundial de Endurance em 2016. A vitória do Audi #8 dos pilotos Lucas di Grassi, Loic Dual e Oliver Jarvis pode ser considerada inusitada.

Praticamente todos os carros dos times oficiais da classe LMP1 enfrentaram problemas durante a prova. A favorita Porsche que começou liderando a prova com o #1 de Timo Bernhard, Mark Webber e Brendon Hartley teve que fazer duas paradas extras com uma diferença e pouco mais de 6 voltas por conta de furos no pneu dianteiro esquerdo.

Classificação final da prova.

Já o Porsche #2 também enfrentou problemas e não foi um adversário forte durante toda a prova. Com 15 minutos de prova o sistema híbrido apresentou falhas, e a falta de rendimento era evidente.

O Audi #8 assumiu a liderança faltando duas horas para o termino da prova, após o Toyota #5 pilotado por Kazuki Nakajima sofrer uma falha no motor, tendo que ser recolhido para a garagem. Foi a primeira vez que o fabricante Japonês teve um carro a altura para enfrentar Audi e Porsche.

Alpine vence na classe LMP2. (Foto: FIAWEC)
Alpine vence na classe LMP2. (Foto: FIAWEC)

Para o Audi #7 a prova também não foi uma das melhores, o LMP teve que passar por várias manutenções durante a corrida. Assoalho quebrado, problemas de temperatura além de vários toques. O LMP1 que “sobreviveu” acabou vencendo a prova, o Audi #8.

Mesmo assim Olivier Jarvis, último piloto a comandar o #8 teve que fazer uma parada emergencial para trocar a carenagem traseira. Como a distancia para o Porsche #2 era grande, voltou na liderança. Esta foi a primeira vitória de Lucas di Grassi e Olivier Jarvis no WEC ao lado do campeão de 2013 Loic Duval. Em terceiro o Rebellion #13 de Matheo Tuscher, Dominik Kraihamer e Alexandre Imperatori.

"Felicidade imensa com esta primeira vitória no FIA WEC. Trabalhamos muito para alcança-la e com certeza isso vai dar um grande ânimo a mais para os mecânicos e principalmente no moral do time para Le Mans", afirmou Di Grassi, referindo-se à próxima prova da temporada do Mundial de Endurance. 

"Foi importante também para acabarmos de uma vez por todas com um ciclo de má-sorte que rondava o nosso carro. Agora é manter a cabeça levantada, o foco, o trabalho duro e levar este ótimo momento para as 24 Horas de Le Mans", disse Lucas.

"Hoje os pilotos, a equipe e a tecnologia tiveram de mostrar reais qualidades de resistência", destacou o chefe da Audi Motorsport, Dr. Wolfgang Ullrich. "Estou muito feliz pela primeira vitória do Lucas, do Loïc e do Oliver. Meus sinceros parabéns à impecável performance do trio", elogiou. Foi a 16ª vitória da Audi no FIA WEC e a 106ª dentro da categoria de protótipos esportivos (LMP).

Ferrari vence mais uma na classe GTE-PRO. (Foto: FIAWEC)
Ferrari vence mais uma na classe GTE-PRO. (Foto: FIAWEC)

Na classe LMP2 a vitória ficou com a equipe Alpine com o A460 #36. Nicolas Lapierre que completou a prova surpreendeu o brasileiro Pipo Derani que até então liderava. Faltando pouco mais de 10 minutos para o término ultrapassou o brasileiro que não tinha mais pneus.

Lapierre que dividiu o carro com Gustavo Menezes e Stéphane Richelmi levou a primeira vitória na temporada. O brasileiro que dividiu o Ligier #31 com Ryan Dalziel e Christopher Cumming quase é superado pelo #45 da equipe Manor, que também nas voltas finais ultrapassou Filipe Albuquerque no Ligier #43 da equipe RGR Sport. Com o resultado a RGR Sport mantem a liderança na classe. Bruno Senna comenta. 

"Saímos num lucro bruto. Nosso carro não era nem de longe o mais rápido da pista. Estávamos tomando dois segundos por volta. Hoje, nosso potencial era para terminar mais ou menos na mesma 6ª posição em que largamos", explicou Bruno, que na véspera já previa as dificuldades que o Ligier JS P2-Nissan encontraria nas longas retas do circuito belga. "Vamos bem em pistas velozes, mas onde a pressão aerodinâmica conte mais, o que não é o caso desta aqui", acrescentou. O final da prova foi emocionante, já que os quatro primeiros colocados terminaram separados por somente seis segundos depois de completarem 151 voltas.

Aston Martin vence na classe GTE-AM. (Foto: AMR)
Aston Martin vence na classe GTE-AM. (Foto: AMR)

A AF Corse comemorou a segunda vitória na temporada na classe GTE-PRO. A Ferrari #71 de Davide Rigon e Sam Bird não teve muitos problemas para vencer, mesmo tendo recebido pressão por parte do companheiro da Ferrari #51  Gianmaria Bruni, que teve que abandonar a prova faltando 2 voltas para o fim.

A classe também teve seus acidentes. O primeiro foi com o Aston Martin #95 pilotado por Nicki Thiim que capotou depois de se envolver em um toque com Simon Dolan com o Gibson da equipe G-Drive.

O segundo e mais sério foi com o Ford #66 pilotado por Stefan Mucke que perdeu o controle da curva Eau Rouge. O piloto foi levado de ambulância para o hospital, tendo apenas um luxação na perna. Em segundo na classe, o Ford #67 de Marino Franchitti, Andy Priaulx e Harry Tincknell. Em terceiro o Aston Martin #97 de Richie Stanaway, Fernando Rees e Jonathan Adam.

O acidente mais grave da prova aconteceu com Stefan Mucke, após bater na temida Eau Rouge. (Foto: Internet)
O acidente mais grave da prova aconteceu com Stefan Mucke, após bater na temida Eau Rouge. (Foto: Internet)

Na classe GTE-AM, o Aston Martin #98 teve uma bela disputa com a Ferrari #83 da AF Cors. Pedro Lamy que encerrou a corrida teve como companheiro Paul Dalla Lana e Mathias Lauda. Lamy que largou da pole, ultrapassado por Rui Águas (#83) no início. Uma colisão na curva Les Combes entre Aguas e um dos Ford GT, colocou o Aston Martin novamente na liderança. A disputa entre os dois favoreceu mais uma vez a Ferrari, porém faltando 33 minutos para o fim da prova, Lamy voltou a liderança. Em terceiro na classe o Corvette da equipe Larbre Competition.