Com quarto lugar em Santa Cruz do Sul, Rafael Abbate tem melhor resultado da carreira na Stock Car

Festa da equipe Hot Car só não foi completa, pois Felipe Lapenna tinha tudo para chegar ao pódio na segunda bateria, mas foi obrigado a abandonar com problema em um sensor eletrônico após levar batida

Com quarto lugar em Santa Cruz do Sul, Rafael Abbate tem melhor resultado da carreira na Stock Car
(Foto: Vanderley Soares)

O domingo (5) no autódromo internacional de Santa Cruz do Sul (RS) foi de emoções distintas para a equipe Hot Car Competições. Na disputa da quarta etapa da temporada 2016, Raphael Abbate pontuou nas duas corridas e foi o quarto colocado na segunda bateria, seu melhor resultado na Stock Car desde a estreia no ano passado.

Festa por um lado, tristeza do outro, com os problemas enfrentados pelo companheiro Felipe Lapenna, que sofreu uma batida ainda na primeira prova, parou nos boxes para reparos e tinha tudo para ir ao pódio na segunda corrida, mas foi obrigado a abandonar quando já era o sexto colocado. A batida na prova inicial danificou o sensor eletrônico do câmbio e o piloto acabou tendo problemas na segunda corrida.

Os vencedores em Santa Cruz do Sul foram Felipe Fraga, que assumiu a liderança da temporada, com 86 pontos, e Max Wilson.

Abbate largou em 28º na primeira prova, a mais longa do dia (45 minutos), e logo ganhou posições. No jogo de estratégias, o piloto optou por parar e abastecer, mas não trocou pneus. Voltou pra pista e terminou em 20º lugar, marcando seu primeiro ponto em 2016. Na segunda corrida (30 minutos), o paulista do Stock Car #26 foi pra cima, largou em 20º e chegou na quarta colocação.

"Foi uma etapa muito boa. Vim de uma classificação ruim no sábado e consegui largar bem nas duas provas. Poderia ter chegado no meio do pelotão na primeira bateria, mas optamos pela estratégia de fazer o pit stop e tentar um melhor resultado na segunda e foi o que deu certo. Foi difícil guiar o carro no final, porque não troquei os pneus, como os que chegaram na minha frente, mas felizmente conseguimos completar em quarto lugar e estou muito feliz com este resultado. Espero manter essa evolução nas próximas etapas", comemorou Abbate.

Já Lapenna foi uma das "vítimas" em um acidente que envolveu alguns carros na corrida 1. A batida danificou o extrator do piloto, que também levou um drive thru após uma disputa com Lucas Foresti. Já com a corrida comprometida, o piloto parou nos boxes, fez os reparos para ir com tudo para a corrida 2.

O paulista do Stock #110 largou em 25º e imprimiu um ritmo forte. Já era o sexto colocado, quando o câmbio apresentou problemas. A batida na corrida 1 danificou uma peça muito delicada e que comanda todo o sistema eletrônico do câmbio do carro.

"Eu consegui largar bem na primeira prova, me livrei de toques, mas logo depois teve a batida entre o Felipe Guimarães e o Nestor Gerolami e, com todo mundo tentando escapar, alguém acertou a minha traseira, o que quebrou o meu extrator. Mesmo assim, eu consegui continuar e vinha num ritmo legal. Na sequência, eu tive uma disputa de corrida com o (Lucas) Foresti, que eu não achei que deveria ter sido punido. Ele ficou mais lento, eu coloquei por dentro, ficamos lado a lado e acabei encostando. Mas, na minha opinião, foi uma disputa de corrida. Com o problema do extrator, mais o drive thru, decidimos abandonar a disputa da primeira corrida e ir pra segunda", contou Lapenna.

"Eu vinha bem na segunda bateria, mas infelizmente o câmbio começou a apresentar problemas, ficava trocando de marchas sozinho, até travar de vez na segunda marcha. Uma pena, pois era um pódio certo. No final, descobrimos que o sensor tinha sido danificado e por isso tive de abandonar novamente", completou o paulista do Stock #110.

No dia 26, a Stock Car volta ao sul do país para a quinta etapa em Tarumã, Viamão (RS).