Para Bruno Senna, Oreca é o rival a ser batido em Le Mans

Ligier JS P2-Nissan da RGR Sport perde em velocidade para rivais Oreca e Alpine

Para Bruno Senna, Oreca é o rival a ser batido em Le Mans
Diferença entre protótipos Oreca e Ligier de Bruno Senna são de mais de 4 segundos. (Foto: Shivraj Gohil/MF2)

A primeira das três sessões classificatórias válidas para a definição do grid da edição 2016 das 24 Horas de Le Mans apenas confirmou a previsão de Bruno Senna: sem a mesma eficiência aerodinâmica, o Ligier JS P2-Nissan da RGr Sport by Morand não foi páreo para os rivais Oreca e Alpine, terminando em 13º entre os 24 protótipos da categoria LMP2 do Campeonato Mundial de Endurance – FIA WEC. Com a perspectiva de chuva a partir do final da tarde desta quinta-feira na região oeste da França, a tendência era de que as posições de largada provisórias se transformassem em definitivas depois das duas últimas tomadas de tempo da noite.

Porsche lidera segunda seção classificatória

Bruno defende a co-liderança entre os pilotos ao lado dos parceiros, o português Filipe Albuquerque e o mexicano Ricardo Gonzalez. As dificuldades em termos de velocidade pura na mais tradicional prova de resistência de todo o mundo, válida pela terceira etapa da temporada, já eram esperadas. “Na verdade, Oreca e Alpine são o mesmo carro. Eles são mais estreitos e têm muito menos arrasto aerodinâmico”, comparou. “Mas a diferença não são esses quatro segundos que os resultados mostraram. Não conseguimos encaixar a volta no momento mais rápido. Dava para melhorar em torno de um segundo. Mesmo assim, o melhor Oreca deve estar 2,5 segundos mais rápido que a gente.”

Nos boxes da equipe mexicana, o primeiro confronto direto com os adversários mereceu uma análise serena. “Numa corrida desta duração, a velocidade é apenas um componente a mais. Outras variáveis é que vão decidir, como a estratégia, o consumo de pneus e combustível, o trabalho nos boxes, a troca dos pilotos… Além, é claro, de evitar confusões na pista, principalmente com os carros mais lentos da GT Pro e Am, especialmente no período da noite”, lembrou Bruno.

Por suas características de maratona, as 24 Horas de Le Mans distribuem pontuação dobrada, o que amplia a sua importância no calendário do campeonato. Amanhã, como acontece habitualmente, não haverá atividades de pista. Nos boxes, no entanto, engenheiros, mecânicos e os pilotos trabalharão nas últimas decisões em relação ao acerto dos carros e das táticas iniciais. A largada está prevista para as 10 horas (Brasília) do sábado, com transmissão pelo Fox 2 das 9h30 às 16 h.

United Autosports faz a pole para o Road To Le Mans

Martin Brundle já venceu as 24 horas de Le Mans com o Jaguar em 1990. (Foto: United Autosports)
Martin Brundle já venceu as 24 horas de Le Mans com o Jaguar em 1990. (Foto: United Autosports)

Campeão das 24 horas de Le Mans em 1990 com o Jaguar XJR-12, Martin Brundle marcou o melhor tempo para o Road To Le Mans, prova que faz parte do Michelin GT3 Le Mans Cup. Com o tempo de 3:55.748 superou os adversários antes de uma bandeira vermelha interromper o treino classificatório.

Pilotando o Ligier JS P3 #2 deu apena 7 voltas em Le Mans. Na classe GT3 a pole ficou com o Porsche #88 da equipe Mentos Racing que marcou 4:04.494. O feito coube ao piloto Egidio Perfetti.

O treino foi interrompido ainda no início após o Ligier #24 da equipe OAK Racing bater na barreira de pneus na “zona 6”. Outro que não teve sorte foi o Lamborghini #66 da Barwell Motorsports que ganhou uma bandeira preta e laranja por perder parte da carroceria na pista.

Porsche da Mentos Racing larga na frente na classe GTE. (Foto: Michelin GT3 LMS Cup)
Porsche da Mentos Racing larga na frente na classe GTE. (Foto: Michelin GT3 LMS Cup)

 Com 37 carros na pista, o segundo lugar na classe LMP3 ficou com o Ginetta da equipe Lawrence Tomlinson com Charlie Roberston ao volante. A diferença entre ele e Brundle foi de pouco mais de 0.185 milésimos. Na classe GT3 o segundo lugar ficou com a Ferrari #57 da AF Corse do Russo Alexey Basov. Em terceiro a McLaren, desta vez a #55 da equipe FFF Racing que foi pilotada por Hiroshi Hamaguchi.

Após a retirada do Ligier da OAK Racing o treino acabou sendo encerrado 2 minutos mais cedo por conta da McLarem de Yamaguchi bater em uma barreira de pneus.

Classificação final