Bruno Senna e Nicolas Prost dividem pódio da Fórmula E em Londres

Filho e sobrinho de lendas das pistas dominam corrida depois de 23 anos

Bruno Senna e Nicolas Prost dividem pódio da Fórmula E em Londres
(Foto: MF2)

Vinte e três anos depois da vitória de Ayrton Senna e da segunda colocação de Alain Prost no GP da Austrália de 1993, seus herdeiros nas pistas subiram ao pódio juntos pela primeira vez. Nicolas, filho do tetracampeão, e Bruno, sobrinho do tri, fizeram história ao conquistarem os dois primeiros lugares da abertura da rodada dupla do e-Prix de Londres, última etapa da temporada 2015/2015 da Fórmula E. O francês saiu na pole, acompanhado na primeira fila pelo brasileiro, e ganhou com categoria, enquanto o brasileiro chegou logo em seguida, garantindo seu melhor resultado no mundial de carros elétricos. O campeonato será decido amanhã com leve favoritismo de Lucas di Grassi, que terminou em 4º, uma colocação à frente de Sébastien Buemi, e ampliou de um para três pontos - 153 a 150 - a vantagem sobre o suíço, seu único adversário na corrida pelo título.

O circuito de Battersea Park, às margens do Rio Tâmisa, assistiu a uma das melhores provas do calendário. E as emoções jorraram desde os treinos classificatórios, durante os quais a chuva desempenhou papel fundamental na definição do grid. Beneficiados pelo bom desempenho no segundo dos quatro grupos de pilotos e pela súbita e rápida mudança do tempo, Nicolas e Bruno passaram à Super Pole, reunindo os cinco melhores do qualifying, e não deram chances aos rivais. Foi também a posição de largada mais expressiva de Bruno em dois anos pela Mahindra Racing. Com a pista molhada, diversos candidatos à pole, como Di Grassi e Buemi, tiveram de se contentar com posições intermediárias no grid.

Ao longo das 33 voltas. Nicolas logo abriu distância e não permitiu qualquer possibilidade de Bruno buscar uma ultrapassagem. "O carro dele estava muito bom e não dava para brigar. O melhor foi mesmo conservar o segundo lugar, que foi um ótimo resultado e confirmou nossa evolução nesta segunda metade do calendário", comemorou Bruno, o primeiro a receber um abraço do vencedor logo após o final da prova. Também com ótimo ritmo, Bruno nunca permitiu a aproximação dos demais. Mas atrás as disputas foram insanas, com diversas ultrapassagens e um acidente entre o holandês Robin Frijns e o alemão Daniel Abt que obrigou à entrada do safety car quando restavam dez voltas. Na relargada, no entanto, os líderes se mantiveram à frente sem dificuldades. O francês Jean-Eric Vergne recebeu a bandeirada em terceiro, superando um grupo muito próximo completado por Di Grassi, Buemi, o português Antonio Felix da Costa e o local Sam Bird.

O resultado da prova

1 - Nicolas Prost (França), Renault e-DAMS, 33 voltas
2 - Bruno Senna (Brasil), Mahindra Racing, a 5s244
3 - Jean-Eric Vergne (França), DS Virgin, a 8s195
4 - Lucas di Grassi (Brasil), Audi ABT, a 8s914
5 - Sébastien Buemi (Suíça), Renault5 e-DAMS, a 10s051
6 - Antonio Félix da Costa (Portugal), Team Aguri, a 10s908
7 - Sam Bird (Inglaterra), DS Virgin,m a 10s986
8 - Nick Heidfeld (Alemanha), Mahindra Racing, a 11s264
9 - Jérome D’Ambrosio (Bélgica), Dragon Racing, a 12s106
10 - Mike Conway (Inglaterra), Venturi, a 12s456