Lucas di Grassi perde título da Fórmula E para Sébastien Buemi em Londres

Brasileiro lutou para ser campeão até o último minuto. No fim, Sébastien Buemi, com um equipamento superior, acabou levando o título graças aos dois pontos conquistados pela volta mais rápida da corrida de Londres, neste domingo

Lucas di Grassi perde título da Fórmula E para Sébastien Buemi em Londres
(Foto: Audi Sport)

O último dia da temporada 2015-2016 da Fórmula E, no Battersea Park em Londres, foi recheado de drama. Depois da "marcação cerrada" da prova de sábado, em que Lucas di Grassi terminou a prova na quarta colocação, uma à frente do rival Sébastien Buemi - e conseguindo abrir mais dois pontos à frente, o duo postulante ao título iniciou a corrida derradeira empatado em 153 pontos. Isso porque, apesar da ligeira vantagem do brasileiro, o suíço conquistou a pole position para a última prova, empatando a disputa.

Buemi, da Renault e.Dams, largou na frente escoltado pelo companheiro de equipe Nicolas Prost - que venceu as duas corridas do final de semana. Lucas saiu em terceiro e já na primeira curva o brasileiro e o suíço colidiram. Ambos conseguiram retornar aos boxes com os carros avariados, e ao fazer a troca dos bólidos sabendo que não conseguiriam terminar a prova pela quantidade de energia disponível, a disputa ficou como em um treino de classificação: quem fizesse a volta mais rápida da corrida (que dá dois pontos ao autor), seria o campeão da Fórmula E.

No fim, Sébastien Buemi marcou um tempo apenas 0s483 mais rápido que o de Lucas di Grassi - pondo um fim à decisão do campeonato.

"Parabéns ao Sébastien. Ele é um piloto muito forte e sem dúvida merece o título da Formula E", parabenizou Lucas. "Ainda assim, deixamos Londres com a cabeça erguida. Pudemos lutar pelo título até a corrida final - todos os nossos mecânicos, engenheiros, fãs e parceiros devem se orgulhar disso, porque eu me orgulho", disse.

Di Grassi subiu ao pódio sete vezes em dez corridas, tendo vencido três vezes. "Obviamente estamos decepcionados. Mas amanhã mesmo já começaremos a pensar na próxima temporada. Vamos voltar ainda mais fortes", afirmou.

O ocorrido na primeira volta foi objeto de um debate controverso e os comissários impuseram um time-penalty retroativo a Lucas di Grassi. O vice-campeão largou em terceiro, atrás de Buemi e Prost. O brasileiro acabou tocando o carro do francês na tentativa de ultrapassagem e acabou acertando a traseira do Renault e.Dams do suíço, que acabaria como campeão. 

"Sébastien freou antes do normal e eu fui um tanto agressivo na minha tentativa porque eu sabia que tinha de passar o Nico (Prost) naquela hora para permanecer na disputa", explicou o piloto da ABT Schaeffler Audi Sport. "Quando tudo está em jogo, coisas assim podem acabar acontecendo, infelizmente", pontuou.

A próxima temporada da Fórmula E terá 14 corridas divididas em 12 eventos, e começará no dia 9 de outubro em Hong Kong. A nova geração do carro do time alemão, o ABT Schaeffler FE02, já foi homologada e Lucas, conforme já anunciado anteriormente, permanece com a equipe por mais um ano.