Action Express vence em Mosport pela IMSA

Christian Fittipaldi chega em segundo na classe P. Oswaldo Negri termina em sexto.

Action Express vence em Mosport pela IMSA
(Foto: Action Express)

A Action Express venceu com uma dobradinha a etapa canadense da IMSA no circuito de Mosport. Dane Cameron e Eric Curran faturaram a prova com o Corvette DP #31. João Barbosa e Christian Fittipaldi chegaram em segundo com o #5.

Esta foi a primeira vitória do #31 na temporada. A conquista veio após Cameron superar João Barbosa e Tristan Nunez com o Mazda #55, quando os três carros ficaram lado a lado pós a saída do #31 dos boxes.

Resultado da prova.

O pole, Tristan Nunez perdeu ainda na largada a primeira posição para Ricky Taylor no Corvette #10 da Wayne Taylor Racing. Como é de costume os bons treinos do Mazda #55 acabam sendo em vão, pois a equipe não consegue segurar o ritmo dos competidores que utilizam protótipos DP.

A Mazda espera que tenha um 2017 melhor. A vitória em 2016 ainda é algo possível. Faltando pouco para o fim, o Lola acabou abandonando por problemas no motor. O Corvette #10 terminou na terceira posição. Em quarto lugar o Corvette #90 da equipe VisitFlorida.com. Fechando o pódio, o Mazda #70.

CORE Autosport vence na classe PC. (Foto: CORE Autosport)
CORE Autosport vence na classe PC. (Foto: CORE Autosport)

Após uma bandeira amarela, o português chegou a cair para quarto, mas retomou o terceiro lugar em sua parada nos pits e faltando cinco minutos para o final ultrapassou Jordan Taylor e garantiu o segundo lugar no pódio.

"Estou contente com o resultado. O carro não estava tão bem e sinceramente nem esperávamos terminar em segundo. Então, para o campeonato foi muito bom. O Curran e o Cameron encostaram um pouco, mas conseguimos marcar ótimos pontos. Agora é focar na próxima etapa e continuar o nosso trabalho", declarou Fittipaldi.

Na classe LMPC, a CORE Autosport, dos pilotos Colin Braun e Jon Bennett venceram a primeira desde Sebring. Em segundo o Oreca #8 da equipe Starworks Motorsports de Van der Zande por 10.482 segundos. Zande dividiu o #8 com Alex Popow. Em terceiro o #51 da PR1/Mathiasen Motorsports de Tom Kimber-Smith e Robert Alon.

Mesmo com 15 quilos a mais, estratégia garantiu vitória da Ford na classe GTLM. (Foto: IMSA)
Mesmo com 15 quilos a mais, estratégia garantiu vitória da Ford na classe GTLM. (Foto: IMSA)

Não adiantou o BoP. A Ford voltou a vencer com Ryan Briscoe e Richard Westbrook na classe GTLM, com o Ford GT #67. Com 15 quilos a mais de peso o GT acabou perdendo várias posições, que foi agravado por um primeiro pit stop lento.

Com uma estratégia de três paradas, ao contrário dos demais competidores que optaram por duas, o #67 andou mais leve, pois tinha menos combustível e sempre de pneus novos. Assim a vitória veio em cima do Corvette #4 de Tommy Milner e Oliver Gavin.

Em terceiro o Corvette #3 de Antonio Garcia e Jan Magnussen que liderou boa parte da prova mas foi superado no final. Os pilotos do Corvette #4 lideram na classe com cinco pontos de vantagem para Westbrook e Briscoe.

BMW da Turner Motorsports vence na GTD. (Foto: Divulgação equipe)
BMW da Turner Motorsports vence na GTD. (Foto: Divulgação equipe)

Tendo o carro mais rápido na pista, o BMW #25 de Dirk Werner e Bill Auberlen ficaram na quarta posição. O BMW #100 acabou tendo problemas com o turbo ficando com o 9º lugar na classe. A Porsche tentou a mesma estratégia de três paradas da Ford com o #912 de Earl Bamber e Fred Makowiecki. Sem velocidade, a dupla ficou com o sexto lugar na classe.

Na classe GTD, a vitória ficou com BMW #96 de Jens Klingmann e Bret Curtis. Em segundo o Audi #6 de Robin Liddell e Andrew David. O Lamborghini #48 da Paul Miller Racing de Bryan Sellers e Madison Snow fecha o pódio da classe.