“Os Oreca estão mesmo em outro planeta”, lamenta Bruno Senna após treino em Nurburgring

Carro melhora no qualifying e aumenta chances de pódio na Alemanha. Maior adversário além da 6 horas de prova são os protótipos Oreca

“Os Oreca estão mesmo em outro planeta”, lamenta Bruno Senna após treino em Nurburgring
(Foto: MF2)

Ligier JS P2-Nissan da RGR Sport by Morand evoluiu em relação aos treinos livres da véspera e colocou o trio de Bruno Senna, o português Filipe Albuquerque e o mexicano Ricardo Gonzalez na quarta colocação do grid da categoria LMP2 nas 6 Horas de Nurburgring, quarta etapa do Campeonato Mundial de Endurance – FIA WEC. Albuquerque estabeleceu a segunda volta mais rápida da sessão, mas a equipe caiu na média da melhor volta dos dois pilotos – Gonzalez completou a dupla no qualifying. “Não estávamos tão mal quanto parecia na véspera. Acho que dá para sair desta prova com bons pontos e, se acertarmos na estratégia, poderemos até sonhar com pódio”, comentou Senna.

A pole, como esperado, ficou com o Oreca 05-Nissan do alemão René Rast, do russo Roman Rusinov e do inglês Alex Brundle. Rast fez a volta mais rápida com um segundo de vantagem sobre Albuquerque, o segundo melhor. “Os Oreca estão mesmo em outro planeta em termos de velocidade pura. Mas corridas de longa duração envolvem outras variáveis, como o consumo de pneus, pit stop, tráfego…”, lembrou Senna. Nos treinos livres, ele trabalhou apenas com pneus usados para avaliar o desgaste. “Gonzalez usou todos os jogos de pneus novos, porque o mais rápido da equipe durante o fim de semana tem obrigatoriamente de fazer a largada e queríamos que dele fizesse o primeiro turno”, explicou. Como a previsão de chuva neste sábado não se confirmou, os planos da RGR Sport não funcionaram.

Por força do regulamento, portanto, caberá ao português iniciar a corrida. A autonomia do Ligier JS P2-Oreca é de cerca de 48 minutos. Cada piloto tem de percorrer o tempo mínimo de 1h15. Essa deverá ser a carga máxima de Gonzalez, enquanto o restante deverá ser dividido entre Senna e Albuquerque. “Ainda não decidimos como faremos amanhã, mas há uma boa chance de que o Filipe termine a prova”, disse Bruno. Na terceira colocação do campeonato, que chegaram a liderar antes das 24 Horas de Le Mans e sua pontuação dobrada, Bruno e seus parceiros terão uma tarefa difícil, já que o time dos ponteiros – o americano Gustavo Menezes, o monegasco Stéphane Richelmi e o francês Nicolas Lapierre – largará em segundo.

No geral, a pole ficou com o Audi R18 da dupla formada pelo suíço Marcel Fasller e o alemão André Lotterer, com o tempo médio de 1min39s444. A largada está marcada para as 8 horas (Brasília). O Fox Sports 2 transmitirá as 6 Horas de Nurburgring ao vivo e na íntegra.

Os tempos na LMP2:

1 – Roman Rusinov, René Rast e Alex Brundle, Oreca 05-Nissan, 1min48s984
2 – Gustavo Menezes, Nicolas Lapierre e Stéphane Richelmi, Alpine A460-Nissan, 1min49s727
3 – Nick Leventi, Jonny Kane, Lewis Williamson, Gibson 015S-Nissan, 1min49s752
4 – Bruno Senna, Filipe Albuquerque, Ricardo Gonzalez, Ligier JS P2-Nissan, 1min50s105
5 – Tor Graves, Antonio Pizzonia, Matthew Howson, Oreca 05-Nissan, 1min50s372
6 – Nicolas Minassian e Maurício Mediani, BR01-Nissan, 1min50s948
7 – Ryan Dalziel, Pipo Derani e Christopher Cumming, Ligier JS P2-Nissan, 1min51s194
8 – Matthew Rao, Richard Bradley e Roberto Merhi, Oreca 05-Nissan, 1min51s294
9 – Vitaky Petrov, Kirill Ladygin e Victor Shaitar, BR01-Nissan, 1min51s667
10 – David Cheng, Ho Pin Tung e Nelson Panciatti, Alpine A460-Nissan, 1min52s506
11 – Scott Sharp, Ed Brown e Johannes Van Overbeek, Ligier JS P2-NissaN, 1min56s462