Em Moscou, Augusto Farfus abre segunda metade do DTM 2016 confiante

Brasileiro já subiu ao pódio na pista russa, em 2013, e acredita que esse pode ser um bom circuito para voltar a somar pontos importantes para o campeonato

Em Moscou, Augusto Farfus abre segunda metade do DTM 2016 confiante
(Foto: BMW)

Após mais de um mês de intervalo, pilotos e equipes do DTM se reúnem neste fim de semana para a 6ª etapa do campeonato, que marca o início da segunda metade da temporada. O palco da disputa é o circuito Moscow Raceway - localizado a cerca de 80km da capital russa -, que é a pista mais recente no calendário, foi inaugurado em 2012 e recebe corridas da categoria desde 2013 - ano em que Augusto Farfus subiu ao pódio com o 3º lugar. Dessa forma, o brasileiro chega motivado para retomar a rota ascendente e voltar a marcar bons pontos para subir na classificação geral do campeonato. 

Fazendo sua primeira temporada no DTM com a equipe BMW MTEK, Farfus destacou o trabalho feito com seu novo time durante essa pausa no verão europeu. Para o curitibano, a maior integração entre todos os integrantes da equipe e o desenvolvimento feito no carro irão se refletir em melhores resultados nas próximas quatro etapas do campeonato. Após a etapa na Rússia, o DTM ainda corre em Nürburgring, Budapeste e Hockenheim. 

Sobre o circuito Moscow Raceway, Farfus fez algumas considerações importantes. O traçado de 3.931 metros de extensão tem um asfalto sem ondulações, o que favorece o desempenho das BMW M4 DTM, que dessa forma podem andar com o carro bem baixo e aproveitar ao máximo a aerodinâmica do modelo. Com uma longa reta e um setor central cheio de curvas, é essencial buscar um bom equilíbrio do carro, e por não ter muitos pontos de ultrapassagem, conquistar uma boa posição de largada pode influenciar bastante no resultado final. 

As atividades do DTM começaram nesta sexta-feira, com o 1º treino livre, em que Farfus completou no top-5. Neste sábado, os pilotos voltam à pista para o 2º treino livre, classificação e a primeira corrida do fim de semana, que tem 40 minutos mais uma volta de duração. No domingo, a programação praticamente se repete, com o 3º treino livre, a classificação 2 e a segunda prova da etapa, com 60 minutos mais uma volta de duração e pit-stop obrigatório. 

"Após um bom período de descanso, é ótimo voltar a acelerar! Aproveitamos esse intervalo para trabalhar bastante com a equipe MTEK, estudamos como foi nossa primeira metade da temporada, e identificamos vários pontos que devem refletir em boa evolução e resultados positivos nessa reta final. Gosto bastante do circuito de Moscou, é sempre bacana correr em "território neutro", mostrar mais do DTM para outros públicos. A pista é extremamente plana, o que é bom, pois podemos andar com o carro baixo e usar isso de maneira eficiente. Temos uma reta longa e um setor central com curvas que exigem um carro reativo, bom na mudança de direções. Já subi ao pódio lá, e quero repetir esse feito, então vamos buscar um desempenho forte nas classificações e corridas para saírmos com bons pontos na mala após a etapa da Rússia". Comentou o piloto.

Programação do DTM em Moscou (horários de Brasília):

Sexta-feira (19):
12h às 12h30 - 1º treino livre

Sábado (20):
2h30 às 3h - 2º treino livre
6h10 às 6h30 - Classificação 1
8h30 - Corrida 1

Domingo (21):
4h10 às 4h40 - 3º treino livre
5h50 às 6h10 - Classificação 2
8h13 - Corrida 2