Johan Kristoffersson consegue primeira vitória na temporada 2016 do Mundial de Rallycross

Os favoritos caíram pouco a pouco, permitindo ao sueco dominar o evento em Lohéac, na França

Johan Kristoffersson consegue primeira vitória na temporada 2016 do Mundial de Rallycross
Apesar de ser sua primeira vitória em 2016 após oito etapas, Johan Kristoffersson está no terceiro lugar no campeonato (Foto: divulgação/Volkswagen RX Sweden)

O rallycross é uma modalidade bem forte e expressiva na França, e a prova disso foi o bom público que compareceu ao circuito de Lohéac para ver a oitava etapa do Mundial de Rallycross, além de torcer pelo herói local Sébastien Loeb. Para certa decepção da torcida, o sueco Johan Kristoffersson foi quem venceu a etapa, mas o fez em meio a um grande espetáculo neste domingo (4).

Diferente das edições passadas, a etapa da França mostrou a absurda diferença entre os competidores permanentes do Mundial, que em maioria têm apoio de fábrica, e as equipes privadas do Europeu e de campeonatos nacionais, visto que Andy Scott, dono da Albatec Racing, foi o único convidado a se classificar para as semifinais.

No topo da tabela na fase classificatória estava Mattias Ekström, mas estava claro que Johan Kristoffersson e Petter Solberg seriam concorrentes fortes ao todo poderoso da EKSRX, especialmente com Solberg saindo vitorioso em duas baterias após punições por queimar a largada.

Ekström tomou a frente na primeira semifinal enquanto Solberg foi tirado do segundo lugar por Andreas Bakkerud, e enquanto isso o fim de semana de Robin Larsson acabou na segunda volta com problemas no seu Audi A1.

Bakkerud estava em uma caçada frenética a Ekström enquanto Solberg tentava lidar com Reinis Nitiss, e as cartas viraram quando aqueles que defendiam foram para o coringa na última volta quando Bakkerud finalmente virou líder e Solberg foi para terceiro. A surpresa maior ainda ficou para a última curva, quando um furo em um dos pneus do Audi S1 de Ekström lhe fez perder o segundo e o terceiro lugares para Solberg e Nitiss, arruinando o que vinha sendo um bom fim de semana.

A segunda semifinal teve Ken Block e Johan Kristoffersson brigando ferrenhamente pelo primeiro lugar, o qual acabou ficando com Kristoffersson, e Sébastien Loeb resolveu aproveitar a oportunidade e passou Block para se postar em segundo, mas como o piloto da Hoonigan não estava disposto a ceder a posição, ele partiu para cima novamente e recuperou o segundo lugar.

Com a briga que acontecia atrás de Kristoffersson, o sueco só teve que levar o seu Volkswagen Polo para a linha de chegada, enquanto Block perdia o segundo lugar novamente na saída do coringa, optando por não forçar o Ford Focus RS visto que sua vaga na final já estava garantida.

Mundial de Rallycross – Lohéac – Resultados das semifinais

A final poderia ser a confirmação do bom desempenho e Solberg ou a chance de se ver alguma surpresa, e foi Kristoffersson que roubou a cena tomando a ponta com boa distância para o resto do grupo já que Loeb e Bakkerud lutavam pelo segundo lugar, o que abriu a porta para Block passar os dois.

A partir da quarta volta Kristoffersson estava garantido na frente enquanto a dupla da Hoonigan garantia o resto do pódio, mas um erro de Block o fez cair para quinto, além de uma saída de curva errada que o mandou para o guard-rail. Bakkerud também abriu boa vantagem em segundo, o que deixava somente o terceiro lugar em aberto entre Solberg e Loeb, e o ídolo local foi quem prevaleceu na última volta, conseguindo um pódio após ver três dos quatro carros da Peugeot-Hansen serem eliminados nas semifinais.

Mundial de Rallycross – Lohéac – Resultado da final

O chefe da Volkswagen RX Sweden e pai de Johan, Tommy Kristoffersson, comentou sobre a vitória de hoje: “Ele chegou perto várias vezes, pois vinha bem e depois tinha dificuldades nas finais. Hoje ele mereceu pois estava imbatível e estou muito feliz por ele, foi perfeito.”

Solberg mantém a liderança entre os pilotos com 181 pontos contra os 176 de Ekström. com Johan Kristoffersson em terceiro com 158 pontos. As posições na classificação das equipes permanecem inalteradas, com a EKSRX liderando com 275 mas com a Peugeot-Hansen vindo bem próxima, com 258 pontos.

Ainda há quatro etapas para finalizar a temporada 2016 do Mundial de Rallycross, e a ação está de volta no dia 16 de Setembro no circuito de Barcelona, em uma versão menor da pista que recebeu o GP da Espanha de Fórmula 1.