Bruno Senna fala em “milagre” para diminuir diferença na LMP2 em Xangai

6 Horas de Xangai podem definir campeões entre os protótipos da LMP2

Bruno Senna fala em “milagre” para diminuir diferença na LMP2 em Xangai
(Foto: MF2)

Não será nada fácil a missão de Bruno Senna e seus parceiros nas 6 Horas de Xangai, oitava e penúltima etapa do Campeonato Mundial de Endurance – FIA WEC. Com a segunda colocação tranquila, mas 38 pontos de desvantagem em relação ao trio da Signatech-Alpine, o brasileiro e seus parceiros – o português Filipe Albuquerque e o mexicano Ricardo Gonzalez – precisam desesperadamente salvar o “match point” neste domingo e adiar a decisão entre os protótipos da classe LMP2 para daqui a duas semanas no Bahrein. Os pilotos da RGR Sport já não dependem apenas de seus esforços. “Só podemos fazer a nossa parte. O resto não está em nossas mãos”, admite Senna.

Nesta quinta-feira, além de ajudar a RGR a bater a Signatech-Alpine por 2 sets a 1 numa partida promocional de tênis de mesa de duplas, Senna percorreu a pé o circuito da capital financeira do país mais populoso do mundo. “Acredito que vamos andar forte aqui, embora a reta longa não nos ajude na briga contra o Alpine. De qualquer forma, temos condições de brigar pelo pódio. A degradação de pneus é elevada neste asfalto, e neste aspecto nos damos melhor juntamente com os carros da G-Drive”, compara.

O norte-americano de origem brasileira Gustavo Menezes, o francês Nicolas Lapierre e o monegasco Stéphane Richelmi comandam a classificação com 171 pontos contra 133 do time de Senna. Para o campeonato não ser encerrado, a diferença precisa cair para no máximo 25. Como os vencedores levam 25, os pilotos da Signatech-Alpine poderiam terminar no máximo em quarto, na hipótese de Senna e seus companheiros chegarem na frente. Essa conta, no entanto, ainda pode ser alterada porque a pole no sábado dará um ponto extra. “Realisticamente, o que precisaríamos é que eles não completassem e a gente ganhasse para chegar ao Bahrein com chances sólidas de título. Senão, será praticamente impossível. O problema é que eles estão muito consistentes”, elogia Senna.

Pelo horário brasileiro de verão, as atividades de pista começarão à zero hora da sexta-feira, com a primeira das três sessões de treinos marcadas para o mesmo dia – as duas primeiras com 90 minutos e a última com 60 de duração. A sessão classificatória será realizada às 4 horas, enquanto a largada no domingo está agendada para a 1 hora da manhã.