Porsche vence em Xangai e conquista título de contrutores no Mundial de Endurance

Prova de seis horas garante título de equipes. Decisão para pilotos serão na última prova no Bahrain em novembro

Porsche vence em Xangai e conquista título de contrutores no Mundial de Endurance
(Foto: Porsche AG)

Porsche venceu as 6 horas e Xangai, penúltima etapa do Mundial de Endurancerealizada na madrugada deste domingo (06) na China. Brendon HartleyMark Webber Timo Bernhard venceram após o Toyota #6 enfrentar problemas.

Com o resultado, a Porsche conquistou o título de construtores da temporada. O 919 #2 de Neel Jani, Romain Dumas e Marc Lieb terminou na quarta posição. Em segundo lugar o Toyota #6 de Kamui Kobayashi, Stephane Sarrazin e Mike Conway. Fechando o pódio, o Toyota #5. Assim como em Fuji os dois TS050 apresentaram um bom ritmo durante toda a prova, superando a equipe Audi.

Resultado final da prova.

O Toyota #6 poderia ter vencido a prova, se não fossem as duas punições que acabaram sofrendo. A corrida também não foi das melhores para o Porsche #2, que chegou a lutar pela liderança, mas ficou pelo caminho. Mesmo chegando na quarta posição, as chances de lutar pelo vice-campeonato com a Toyota estão abertas.

Fritz Enzinger, Vice-Presidente do programa LMP1 da Porsche comemorou: “Este grande sucesso só foi possível graças a um grande esforço de equipe. Mecânicos, engenheiros e pilotos e muitas pessoas que trabalham nos bastidores da equipe. Todo o esforço foi recompensado, pela segunda vez depois de 2015. Isso não provam apenas o potencial de 919 Hybrid, mas também a excelência da equipe . Eu quero agradecer a todos do meu coração. “

Vitória ficou mais fácil, após punição do Toyota #6. (foto: Porsche AG)
Vitória ficou mais fácil, após punição do Toyota #6. (foto: Porsche AG)

Pelos lados da Audi, nem tudo foram flores. Após a notícia de que não vai estar na competição em 2017, o time alemão também enfrentou problemas. O #8  teve problemas durante o reabastecimento. Para não bastar, Oliver Jarvis acabou batendo no primeiro carro da equipe o #7 de Benoit Treluyer. Com o toque o R18, precisou passar um bom tempo nos boxes para reparos. Para o time das argolas conquistar o título de pilotos, precisa vencer a última etapa no Bahrain. Entre os LMP1 privados, a vitória ficou com a By Kolles, a primeira da temporada. O único rival, o Rebellion #13 enfrentou problemas de ignição.

“Esses contratempos são muito decepcionante”, disse o chefe da Audi Motorsport, Dr. Wolfgang Ullrich, resumindo o evento. “Vendo o forte empenho demonstrado por toda a equipe e pilotos, foi gratificante para nós. Eles nunca desistiram e lutaram, durante seis horas seguidas. Como resultado, marcamos 18 pontos e conseguimos defender o nosso segundo lugar na classificação. Nós ainda podemos nos tornar vice campeões mundiais.”

O chefe da equipe, Toshio Sato elogia o pódio duplo da equipe: “Parabéns a Porsche para ganhar Campeonato Mundial de construtores; isso é uma grande conquista para manter este título. Temos o prazer de ter os dois carros no pódio pela primeira vez nesta temporada, apesar de alguma má sorte. Assim como nas últimas três corridas, temos visto novamente uma luta incrivelmente entre os três fabricantes da classe LMP1. Isso mostra o quão alto o nível de competição está em WEC e penso que os  fãs aqui em Xangai gostaram do espetáculo. Agora temos pouco tempo para se preparar para a última corrida no Bahrein, quando esperamos estar novamente competitivo; queremos manter o nosso forte desempenho e lutar pela vitória novamente.”

G-Drive vence mais uma na classe LMP2. (Foto: Gabi Tomescu – AdrenalMedia.com)
G-Drive vence mais uma na classe LMP2. (Foto: Gabi Tomescu – AdrenalMedia.com)

 A G-Drive, venceu mais uma na classe LMP2. O pilotos Alex Brundle, Romain Rusinov e Will Stevens não tiveram grandes dificuldades para vencer a prova, mesmo com uma certa alternância entre os ponteiros. Em segundo o Ligier #30 da ESM de Tom Blomqvist, Antonio Giovanazzi e Sean Galeal, que fizeram uma estratégia diferente.

Fechando o pódio, o também Ligier # da RGR Sport, que sofreu uma punição, após um toque com o Alpine de Nicolas Lapierre. Com o quarto lugar, o Alpine #36 de Gustavo Menezes, Stephane Richelmi e Nicolas Lapierre conquistaram o título da classe.

A etapa de encerramento do próximo dia 19 no Bahrein servirá apenas para definir o vice. Senna e seus parceiros na RGR Sport, o português Filipe Albuquerque e o mexicano Ricardo Gonzalez, somam 148 e levam 11 pontos de vantagem sobre Rusinov. O problema é que a equipe do russo vem de duas vitórias seguidas. “Vamos ter de ralar lá. Na verdade, eles deveriam estar destruindo todo mundo, mas deram muito azar. À exceção do México, foram sempre os mais rápidos”, elogiou Senna.

Senna disse que o resultado na China acabou sendo talvez até superior ao potencial revelado pelo Ligier JS P2-Nissan no fim de semana. “Poderia ter sido muito pior. Foi um milagre chegar ao pódio. Só conseguimos passar o Alpine da Signatech nos boxes e a última hora foi um sufoco, porque eles ficaram grudados no Filipe até à bandeirada. O desgaste dos pneus do nosso carro foi acima do esperado”, disse. Senna, que cumpriu o turno inicial, lamentou a perda de tempo nesse período da prova. “Mathias Beche rodou sozinho na minha frente na primeira curva e precisei evitá-lo. O Mikhail Aleshin me passou e aí complicou, porque o BR01 é lento de ritmo, mas voa nas retas. Perdi 25 segundos nessa briga e os pneus foram embora”, explicou.

Ford vence na classe GTE-PRO. (Foto: Gabi Tomescu – AdrenalMedia.com)
Ford vence na classe GTE-PRO. (Foto: Gabi Tomescu – AdrenalMedia.com)

A Ford novamente dominou a classe GTE-PRO com o #67. Andy Priaulx e Harry Tincknell foram perfeitos durante toda a prova. A diferença para o Ford #66 que chegou em segundo lugar foi de mais de 50 segundos. Fechando o pódio, a Ferrari #51 da AF Corse dos pilotos Gianmaria Bruni e James Calado. Os líderes do campeonato, Nicki Thiim e Marco Sorensen com o Vantage #95, terminaram a prova na quarta posição. O Aston #97 se envolveu em um acidente ainda na primeira curva da prova com o Manor #45. Ambos não completaram a prova.

A Ferrari #71 de Davide Rigon e Sam Bird, terminaram na quinta posição. A dupla levou acabou sendo punida por conta de um pitstop, enquantos os boxes estavam fechados. Na última posição da classe o Porsche #77 da Proton Racing.

Aston #98, vence mais uma na GTE-PRO. (Foto: Gabi Tomescu – AdrenalMedia.com)
Aston #98, vence mais uma na GTE-PRO. (Foto: Gabi Tomescu – AdrenalMedia.com)

 Nova vitória do Aston Martin #98 de Paul Dalla Lana, Mathias Lauda e Pedro Lamy na classe GTE-AM. O trio não chegou a ter dificuldades durante a prova. Apenas nas primeiras voltas teve uma certa pressão do Porsche da equipe Gulf Racing.

Em segundo lugar na classe, o Porsche da equipe KCMG. Em terceiro a Ferrari #83 da AF Corse. Na luta pelo campeonato, Collard / Perrodo / Aguas lidera com 170 pontos contra 148 de Lauda / Dalla Lana / Lamy. As duas equipes vai chegar no Bahrain com uma diferença de 22 pontos

A próxima etapa será no dia 19 de Novembro.