Antonio Pizzonia e Júlio Campos correm pela RX Mattheis Motorsport em 2017 pela Stock Car

A partir de 2017, contrato inicial com RX Mattheis Motorsport será de três temporadas

Antonio Pizzonia e Júlio Campos correm pela RX Mattheis Motorsport em 2017 pela Stock Car
(Foto: (Matheus Alves/MF2)

A Prati-Donaduzzi estará de volta à Stock Car em 2017. A empresa farmacêutica de Toledo, no oeste paranaense, assinou contrato de três anos com a RX Mattheis Motorsport e nesse período será representada nas pistas novamente pelo amazonense Antonio Pizzonia e pelo curitibano Júlio Campos, que pilotaram os carros roxos nas temporadas de 2014 e 2015. 

O retorno da Prati-Donaduzzi se dá apenas um ano depois de saída da principal categoria do automobilismo brasileiro, provocada por fatores conjunturais. A retomada do projeto de longo vem acompanhada de metas ambiciosas, como a briga por poles e vitórias já na largada da parceria com a organização comandada pelos irmãos Rodolpho e Xandy Mattheis e conquista dos títulos de equipe e pilotos dentro desse prazo inicial.

A Prati-Donaduzzi estreou na Stock Car em 2012 e registrou seu melhor desempenho com Campos e Pizzonia. Foram quatro vitórias (duas de cada), quatro poles e quatro melhores voltas. Campos chegou a liderar a classificação na metade de 2015 e já havia se tornado o primeiro a subir duas vezes ao pódio no mesmo dia dentro do sistema de rodadas duplas implantado em 2014. A Prati-Donaduzzi foi igualmente pioneira em ganhar as duas corridas no mesmo domingo (Tarumã-2014). Além disso, tornou-se conhecida mundialmente ao trazer Bruno Senna e Nicolas Prost para a Corrida de Convidado de 2015, reunindo pela primeira vez depois de mais de 25 dois dos maiores nomes do automobilismo.

Campos e Pizzonia se reencontram exaltando a confiança nesse novo capítulo na Stock Car. "Sempre sonhei correr por uma equipe grande. Acho que essa é minha maior chance na categoria. Estamos agora numa organização muito bem organizada, com enorme banco de dados. Será apenas uma questão de adaptação. Fico feliz com a volta da Prati-Donaduzzi, onde tive meus melhores momentos até agora. O reencontro com o Pizzonia é um facilitador porque nos conhecemos muito bem. Esse entrosamento ajudará na busca pelos resultados e será importante numa série tão competitiva", comentou Campos, que neste ano defende a C2 Motorsport com uma vitória na etapa de Curitiba.

Pizzonia está em Curvelo, circuito que estreia no calendário na penúltima etapa da temporada. Nesta quinta-feira, já com contrato assinado, participou das primeiras ações promocionais no centro da pequena cidade mineira. "É a volta de um projeto grande que começou a ser desenhado no final do ano passado, mas que naquele momento acabou sendo interrompido. Estou bastante motivado e confiante na estrutura que encontramos. A equipe está preparando uma série de novidades técnicas e na metodologia de trabalho. Com o Júlio outra vez ao meu lado, o espírito de equipe também será reforçado", comemorou.

A RX Mattheis Motorsport, sediada no município serrano de Petrópolis, é dirigida pelos irmãos Rodolpho e Xandy Mattheis e contará tanto nas pistas quanto na base com a parceria da A. Mattheis Motorsport, comandada pelo experiente e vitorioso Andreas Mattheis. Rodolpho, de 35 anos, será o diretor-técnico e engenheiro do carro de Campos. "Estamos investindo em novos profissionais de engenharia, com ênfase na coleta de dados", informou Rodolpho, animado com a chegada dos novos pilotos. "Campos dispensa comentários. É um piloto que já liderou campeonato e tem vitórias no currículo. Nunca trabalhei com o Pizzonia, mas temos as melhores referências possíveis. Todos dizem que é um piloto rapidíssimo. Agora vamos usar essa velocidade para buscar os resultados que almejamos. A Prati-Donaduzzi está de volta com o sonho de título e esse também é o nosso objetivo."

A parte desportiva e organizacional está sob a responsabilidade de Xandy, de 33 anos. De cara, ele celebra os frutos iniciais da parceria. "O contrato é de três anos, o que não é comum na Stock Car. Essa continuidade nos dá a segurança e as garantias para desenvolver um trabalho de longo prazo, com a renovação e ampliação das metas a cada temporada. Estamos implantando um modelo inédito de gestão em consonância com a Prati-Donaduzzi, de maneira a maximizar todo o investimento que estará sendo feito ao longo deste período."