Campeão da Porsche GT3 Cup Challenge, ganha convite para competir em Le Mans

Campeonato de endurance tem sua prova final, que vai selar também os campeões "overall" nas duas categorias

Campeão da Porsche GT3 Cup Challenge, ganha convite para competir em Le Mans
Luca Bassani

Neste sábado, termina em São Paulo a temporada 2016 do Campeonato Sul-Americano da Porsche GT3 Cup Challenge com a última prova de endurance do calendário.

A corrida vai mandar para a pista mais de 60 pilotos, distribuídos em 28 carros das classes Cup e Challenge. Estão em jogo os títulos de campeões de endurance em cada uma delas e também as coroas de campeões “overall”, para os pilotos que acumularem mais pontos nos rankings que somam as pontuações nas três etapas de longa duração e nas seis jornadas de sprint realizadas no ano.

O grande campeão na classe Cup ganha como prêmio a participação no evento suporte das 24 Horas de Le Mans em 2017, uma corrida especial em que largam mais de 40 Porsches. Na classe Challenge, o campeão “overall” será premiado com uma etapa pelo campeonato da Cup na próxima temporada.

Como acontece nos maiores eventos de Gran Turismo do planeta, a corrida terá na pista simultaneamente os carros das duas categorias e uso dos faróis. A prova tem largada prevista para 16h30, com a bandeirada acontecendo à noite –a duração da etapa é de 500 km ou 4 horas.

A corrida da Cup distribui 116 pontos ao vencedor, enquanto a da Challenge premia com 55. Com tantos tentos em disputa, são inúmeras as alternativas, tanto nos campeonatos “overall” quanto nos rankings de endurance.

Quem desponta em primeiro rumo ao título que confere o direito de competir em Le Mans é Miguel Paludo, bicampeão da Porsche GT3 Cup e vice-campeão de sprint tanto no ano passado quanto neste. A exemplo da segunda corrida de endurance em Goiânia, ele vai compartilhar o carro #7 com o americano Justin Allgaier, terceiro colocado na temporada 2016 da Nascar Xfinity Series. Considerando o ranking global, o carro com as cores da Brandt acumula 243 pontos.

Logo a seguir vem o campeão de sprint em 2016, Lico Kaesemodel, com 222 pontos. O paranaense não fez a primeira etapa de endurance neste ano (também em Interlagos), mas se credenciou também para o título global pois trouxe muitos pontos das corridas curtas e teve uma performance sólida com o carro da Shell V-Power Racing andando em dupla com o campeão mundial de FIA GT em 1998 e piloto regular da Stock Car, Ricardo Zonta, na prova de 300 km realizada em Goiânia.

Em terceiro no ranking “overall” da Cup, com 206 pontos vem o bicampeão Ricardo Baptista. Ele compete nesta etapa com Daniel Schneider, uma dupla 100% composta de pilotos regulares da Porsche GT3 Cup.

Com 201 pontos, em quarto, aparece Pedro Queirolo. Terceiro colocado no campeonato de sprint e vencedor da preliminar do GP Brasil de F1 há duas semanas, Queirolo tenta buscar o direito de correr em Le Mans também com uma tripulação 100% formada de pilotos regulares da maior categoria de GT do continente. Ele dividirá o Porsche #13 com Marcel Visconde –com quem ganhou a primeira edição de endurance da história do evento, há um ano– e JP Mauro, campeão da classe Challenge no ano passado e melhor estreante do grid nas etapas de sprint, com o quinto lugar no campeonato das corridas curtas.

O quinto no ranking “overall” é Marcelo Hahn, com 161 pontos. Ele novamente compete em dupla com o piloto regular da Stock Car Allam Khodair, com quem venceu a primeira endurance do ano em Interlagos. Aliás, no ranking que considera apenas as provas de longa duração, a dupla também aparece num respeitável quinto lugar –no primeiro ano de Hahn na categoria.

O líder nesta lista é Alan Hellmeister, piloto da FS Hero que teve um parceiro diferente por etapa. Na abertura do campeonato andou com Zonta. Em Goiânia com Beto Valério. Agora ele fará dupla com o primeiro campeão mundial da FIA Fórmula E e vencedor das 24 Horas de Le Mans entre os protótipos LMP1 privados neste ano, Nelsinho Piquet.

Em segundo lugar no campeonato de endurance vem uma dupla de trajetória internacional neste ano: Rodrigo Baptista e Sergio Jimenez –que, além de seus deveres na Stock Car, acumulou com o parceiro a temporada completa no Blancpain GT Series, o maior evento exclusivo de Gran Turismo no automobilismo mundial.

O quarto no campeonato de endurance é Zonta, que, com um bom resultado, pode tanto conquistar o título nas provas de longa duração quanto contribuir para a coroa “overall” em prol de Kaesemodel.

A legião de competidores regulares da Stock Car na classe Cup conta ainda com outros destaques da categoria, que define seu título no mesmo autódromo de Interlagos dentro de duas semanas. Virtual campeão (lidera o campeonato com robustos 37 pontos de vantagem sobre o segundo colocado e tem ainda vantagem nos critérios de desempate), Felipe Fraga faz sua estreia com um Porsche de competição. Ele experimentou –e aprovou com louvor– o carro de Cacá Bueno com as cores da Cimed em Goiânia. Agora vai alinhar o seu próprio, com patrocínio da FS Hero. A tripulação conta também com Beto Leite e Betinho Valério, que já andaram juntos na prova de 300 km em Interlagos.

Pole naquela ocasião em dupla com Claudio Dahruj, Cacá novamente marca presença. Eles terão a companhia de Marcelo Franco no carro #0.

Daniel Serra, companheiro do pentacampeão na Stock Car, também está de volta. Piloto mais veloz da passagem da Porsche GT3 Cup por Goiânia, Serrinha novamente anda em dupla com Tom Valle, seu parceiro na vitória naquela etapa e um dos remanescentes do primeiro evento da história da categoria (também em Interlagos, em 2005).

Já o carro #34, do tricampeão da Cup Master, Maurizio Billi, terá outro campeão da Stock Car: Ricardo Mauricio –vindo de vitória em Curvelo na semana passada com o carro da Eurofarma.

Já o ex-F1 Antonio Pizzonia, que na mesma ocasião anunciou seu retorno à categoria, vai acelerar o Porsche #88, mas em trio. Terá a parceria do campeão da Cup Sport em 2014, Edu Azevedo, e do campeão da Challenge em 2012, Sylvio de Barros.

Na classe Challenge, com a ausência do campeão de sprint em 2016, Cristiano Piquet, a disputa do título “overall” vê despontar como favoritos Rodrigo Mello e Eloi Khouri –respectivamente, segundo e terceiro colocados no ranking global, com 108 e 104 pontos.

Mello vem de uma brilhante atuação, com pole e segundo lugar na preliminar da F1 há duas semanas. Ele antecipou o retorno de uma viagem a trabalho para a Nova Zelândia para novamente acelerar o Porsche #29 em trio com seu amigo Tom Filho, com quem venceu a jornada de endurance em Goiânia, e João Gonçalves.

Na ocasião a dupla que cravou a pole com os carros geração “997 II” foi Eloi Khouri e Marco Cozzi, piloto regular do Campeonato Brasileiro de Turismo. O campeão da Challenge Sport em 2016 precisa terminar à frente de Mello se quiser sua segunda coroa no ano. Se os dois carros terminarem nas quatro primeiras posições, basta ao #21 chegar um posto à frente do #29 (pois nesta zona de pontuação a diferença de cada posição é de 5 pontos).

Correm por fora na disputa do campeonato “overall” da Challenge Christian Hahn e Ramon Alcaraz –respectivamente com 86 e 82 pontos. O competidor do carro #12 lidera o ranking de endurance em dupla com Renan Guerra, com quem venceu em Interlagos e foi segundo colocado em Goiânia. De quebra, carrega bons pontos das etapas de sprint, quando estreou vencendo no Velo Città.

Já o competidor do carro #50, pole e segundo colocado nos 300 km de Interlagos em dupla com William Freire, terá nada menos que um ex-F1 a bordo do seu carro nesta prova de 500 km: ele compete com Luciano Burti.

O grid da Challenge terá também o campeão e o vice da classe Cup Sport em 2016 nas etapas de sprint. Carlos Ambrósio, vencedor da classe de entrada graças a uma performance muito segura em Interlagos na rodada dupla preliminar do GP Brasil de F1, vai compartilhar o carro #18 com Alan Turres. Marcio Basso reedita a parceria com Nonô Figueiredo, seu companheiro de equipe no Brasileiro de Marcas e em provas de endurance nacionais e internacionais.

Vencedor do prêmio Momento Shell V-Power por uma volta antológica sob chuva há duas semanas, quando saiu de quarto lugar e terminou na liderança –com direito a ultrapassagem por fora na subida do Café–, o ítalo-panamenho Marcus Vario fará dupla com o promissor Matheus Iorio, campeão da F3 Brasil em 2016 com 9 vitórias em 14 corridas.

Iorio tem como coaches nos bólidos da categoria mais veloz do País os irmãos Dirani. E terá nesta corrida um deles como adversário. Piloto regular do Brasileiro de Turismo com as cores da Shell Racing, Dennis vai compartilhar o Porsche #53 com Rodolfo Toni.

Os carros de corrida mais produzidos no planeta vão para a pista pela primeira vez para os treinos oficiais nesta sexta-feira. O quali acontece a partir das 16h, com os grids sendo apurados pelas médias das melhores voltas dos dois pilotos designados para a tomada –no caso dos trios, vão para a pista os pilotos que carregam o maior e o menor lastro de performance arbitrado pela organização. Depois, entre 20h e 21h, todos os carros vão simultaneamente para a pista, para um treino livre noturno.

No sábado, estão programados um warm up de 20 minutos no início da tarde, com a largada da prova marcada para 16h30.

O livetime da Porsche GT3 Cup Challenge cobre todos os treinos oficiais e a prova. Haverá transmissão online ao vivo no site oficial da categoria, no canal do Youtube (youtube.com/porschegt3cupbrasil) e Facebook (facebook.com/porschegt3cup). Na TV, a prova de encerramento da temporada será exibida no dia 04 de dezembro às 13h pela Band e no mesmo dia, em horário a confirmar, nos canais Spor