Pilotos da Stock Car ansiosos pela primeira prova no Velo Cittá

Pilotos da equipe Hot Car querem iniciar segunda metade da temporada com bons resultados e acreditam que o fato de ninguém ter andado na pista de Mogi Guaçu pode tornar a disputa ainda mais próxima

Pilotos da Stock Car ansiosos pela primeira prova no Velo Cittá
(Vanderley Soares)

Principal categoria do automobilismo nacional, a Stock Car “conhecerá” neste domingo (dia 6) um novo traçado. O autódromo Velo Città, localizado em Mogi Guaçu, no interior de São Paulo, receberá pela primeira vez a categoria e a pista de 3.438 metros será a grande novidade da sétima etapa da temporada 2017.

A corrida também marca o início da segunda metade do campeonato e os pilotos da Hot Car Competições (Bardahl), Sérgio Jimenez e Guga Lima, só pensam em reagir e ter melhores resultados nas seis etapas restantes do ano. Os treinos no Velo Città terão início nesta sexta-feira (4), com a tomada de tempos sábado (5), a partir das 14 horas (ao vivo no SporTV). No domingo, as provas da sétima etapa terão suas largadas às 14 e 15h10, ambas com 40 minutos de duração e mais uma volta. O SporTV também exibe as disputas ao vivo.

Ao contrário de Guga, que nunca esteve na pista de Mogi Guaçu, Jimenez já completou algumas voltas no circuito com um carro de rua. “Dei umas cinco, seis voltas e é uma pista estreita, travada, mas acho que vai ser uma corrida boa, interessante. É muito legal para a Stock Car estrear um novo circuito no calendário e espero que possamos começar uma nova fase na temporada. Precisamos achar um bom acerto para ter um carro veloz e sair do Velo Città com bons resultados”, destacou o piloto do Stock #73.

Para Guga Lima a etapa será ainda mais especial. No sábado, o piloto mais jovem do grid completará 21 anos e é fácil imaginar o que ele espera como presente de aniversário.

“Nunca andei no Velo Città, mas já treinei o traçado em simulador. Achei uma pista legal, um pouco travada, mas não achei muito difícil. Como ninguém andou ainda lá com um carro de Stock vamos ver se a gente consegue aproximar um pouco mais do pelotão da frente. Vai começar todo mundo meio igual. Vamos focar em começar bem desde os treinos livres. Espero ganhar um bom presente de aniversário”, completou o piloto do Stock #9.

Além de Guga, o chefe de equipe Amadeu Rodrigues também festeja 62 anos no domingo, dia da etapa. “Também quero meu presente lá na pista e vamos trabalhar bastante pra isso. Vai ser uma etapa muito competitiva, acredito que com todo mundo andando bem próximo. Tivemos algumas dificuldades nesta primeira metade da temporada, mas o trabalho é incessante e ainda vamos colher os frutos de toda essa dedicação em breve”, finalizou o comandante da Hot Car.

Blau Motorsport encara estreia no Vello Città como oportunidade para surpreender e saltar na tabela

(Duda Bairros)
(Duda Bairros)

A Blau Motorsport quer somar o maior número de pontos possíveis para dar um salto na tabela de classificação tanto no campeonato de equipes como de pilotos.

“Com os carros andando cada vez mais próximos, com poucos décimos de segundo de diferença, e com as equipes tendo cada vez mais restrições em termos de acerto do carro, o fato de os times mais antigos do grid terem um amplo conhecimento das pistas conta muito. Para nós, estreantes no campeonato, muitos treinos acabam se transformando em laboratório. Agora, neste final de semana, como as equipes tem poucas referências da pista, as condições entre os times devem ser mais iguais, permitindo surpresas na competição”, explica o chefe do Time Azul Maurício Fontenete.

Entre os pilotos da Blau Motorsport, a sensação de acelerar em uma das pistas mais modernas do país também será inédita. Enquanto alguns competidores já correram no interior paulista com outras categorias, Cesar Ramos e Márcio Campos ainda serão novatos no traçado do Vello Cità. Para driblar esta dificuldade inicial, os gaúchos apelaram ao simulador.

“Infelizmente não tive a oportunidade de treinar ou correr por lá em outra categoria e, mas o simulador da Stock Car está nos ajudando a ter uma boa noção dos pontos de freada”, analisou Campos. “Espero ter uma adaptação rápida e, para isso, o auxílio do simulador é muito importante. Precisamos nos recuperar no campeonato depois dos problemas que tivemos em Curvelo e esta é a oportunidade perfeita”, completou Cesar Ramos.

Motor