Augusto Farfus conquista 4º lugar na final do FIA GT World Cup em Macau

Após pódio no sábado, brasileiro largou em 2º, foi acertado por um adversário, caiu para último e fez grande corrida para terminar em 4º com o Art Car da BMW

Augusto Farfus conquista 4º lugar na final do FIA GT World Cup em Macau
(Foto: Divulgação)

Após uma grande corrida e o 2º lugar na corrida classificatória em Macau, no sábado, a expectativa de Augusto Farfus era brigar por sua terceira vitória no tradicional Circuito da Guia. Mas a corrida final do FIA GT World Cup ainda reservava muitas emoções para o brasileiro, no que ele mesmo definiu como uma “montanha-russa”, terminando a prova com um bom 4º lugar.

A corrida deste domingo começou atrás do Safety-Car, por causa da forte chuva que caiu pouco antes da largada. Saindo em 2º lugar, Farfus foi acertado na 3ª volta por um adversário que perdeu o ponto de freada, danificando bastante seu carro. O piloto, que correu pelo BMW Team Schnitzer, conseguiu continuar na disputa, mas ficou com parte da traseira de seu carro solta. Assim, Augusto foi obrigado pelos comissários a fazer um pit-stop para reparos. Ele voltou em último, mas aproveitou-se de mais uma intervenção do carro de segurança para se juntar ao pelotão. Após a relargada, o curitibano conseguiu retomar terreno com boas ultrapassagens e completou as 18 voltas na 4ª posição em meio a um grid de 14 pilotos. O título da Copa do Mundo de Gran Turismo ficou com Edoardo Mortara.

“A corrida foi uma montanha-russa. Quando o safety-car saiu, fui acertado em cheio pelo Rafaelle Marciello na curva 3, no fim da reta, e isso danificou bastante meu carro. Como uma parte do porta-malas ficou solta, tive que entrar nos boxes para arrumar o carro. Conseguimos fazer isso de forma rápida durante o safety-car, mas voltei em último. E na relargada, me posicionei bem, consegui evitar acidentes e fazer boas ultrapassagens. Obviamente, largando de 2º na final, nosso objetivo e expectativa era de brigar pela vitória, mas, considerando tudo que aconteceu, o 4º lugar foi um bom resultado e volto para casa com um sorriso no rosto. Além disso, foi um prazer guiar mais um Art Car da BMW.” Comentou o piloto. 

Na prova, coube a Farfus – pela segunda vez no ano – conduzir uma edição especial de Art Car da BMW, desenvolvido por uma artista multimídia, a chinesa Cao Fei, que utilizou de artifícios de realidade virtual para criar uma obra de arte única em um carro de competição.