Família de Jules Bianchi inicia ação judicial contra FIA e Marussia

Piloto francês morreu em julho de 2015, após 9 meses de coma, causado por ferimentos sofridos em colisão no Grande Prêmio do Japão em 2014

Família de Jules Bianchi inicia ação judicial contra FIA e Marussia
Pilotos da F1 e amigos carregam caixão de Jules Bianchi, após seu funeral - imagem: Getty Images

O pai de Jules Bianchi iniciou uma ação judicial contra a Federação Internacional Automobilística- F1. Um escritório de advocacia Inglês trabalhando em nome da família do falecido piloto revelou que planeja processar a FIA, a equipe Marussia e Formula One Group, da qual Bernie Ecclestone é o chefe do executivo.

Bianchi morreu em 17 de julho do ano passado, nove meses depois de bater seu F1 em um veículo de extração durante o chuvoso Grande Prêmio do Japão. Ele foi o primeiro piloto de Fórmula 1 a morrer como resultado de ferimentos sofridos em um acidente num fim de semana de corrida em mais de duas décadas.

O pai de Jules Bianchi diz F1 'deve ir mais longe "com a segurança do cockpit

O comunicado divulgado pelo escritório Stewarts Law diz: "A família do piloto de Fórmula1 Jules Bianchi, anunciou hoje que pretende tomar medidas legais na Inglaterra, relativas aos ferimentos fatais sofridos na cabeça de Jules Bianchi em uma colisão violenta com um guindaste, no Grande Prêmio do Japão em Suzuka de 2014.

"As cartas [para FIA, Marussia e Formula One Group] explicam por que a família Bianchi entende que as ações de uma ou mais dessas organizações, podem ter contribuído para acidente fatal de Jules e "convida-os" a aceitar que erros foram cometidos no planejamento, data, organização e realização da corrida, que ocorreu em condições perigosas durante a temporada de tufões no Japão".

Uma investigação da FIA sobre o acidente determinou que uma série de fatores - as condições difíceis, velocidade de Bianchi, e a presença de um guindaste - contribuíram para o acidente.

Philippe Bianchi disse: "Buscamos justiça para Jules, e queremos estabelecer a verdade sobre as decisões que podem ter levado a acontecer o acidente do nosso filho no Grande Prêmio do Japão em 2014. Como uma família, temos muitas perguntas sem resposta e sentimos que o acidente Jules, e sua morte poderiam ter sido evitados, se uma série de erros não tivessem sido cometidos."

Bianchi se tornou o primeiro piloto de Fórmula 1 a falecer a morrer devido ferimentos sofridos em um fim de semana de corrida, desde Ayrton Senna, morto em 1994 no Grande Prêmio de San Marino.

A piloto francês de 25 anos bateu de frente em um trator que havia sido implantado para extrair o carro de Adrian Sutil, que havia saído da pista por conta das condições molhadas.

A sócia do Stewarts Law, Julian Chamberlayne, que está representando a família Bianchi, disse: "A morte de Jules Bianchi era evitável. O relatório do inquérito da FIA, para este acidente, fez numerosas recomendações para melhorar a segurança na Fórmula 1, mas não conseguiu identificar onde os erros que levaram à morte de Jules, foram cometidos.

"Foi surpreendente e angustiante para a família Bianchi que nas conclusões do inquérito da FIA, embora registando um número de fatores que contribuíram para o acidente, a decisão foi pela culpa de Jules. A família Bianchi determinou que este processo legal deve exigir aos envolvidos fornecer respostas e assumir a responsabilidade por quaisquer falhas.

"Isto é importante para que os pilotos atuais e futuros tenham confiança de que a segurança no esporte será colocada em primeiro lugar. Se este tivesse sido o caso em Suzuka, Jules Bianchi provavelmente ainda estaria vivo e competindo no esporte que ele tanto amava, até hoje. "

fonte: "The Gardian"