Hamilton supera Rosberg no fim e faz a pole-position para o GP da Inglaterra de Fórmula 1

Correndo em casa, Lewis Hamilton estava sendo superado por Nico Rosberg até os segundos finais do Q3, mas fez uma volta incrível e largará na frente pela sexta vez na temporada, 55ª da carreira. Max Verstappen, Daniel Ricciardo e Kimi Räikkönen fecharam o top-five. Felipe Massa é o 12º, e Felipe Nasr o 21º

Hamilton supera Rosberg no fim e faz a pole-position para o GP da Inglaterra de Fórmula 1
Lewis Hamilton (centro), Nico Rosberg (dir.) e Max Verstappen (esq.); os três primeiros do grid em Silverstone (Foto: Mark Thompson/Getty Images)

Lewis Hamilton mostrou que está com muito apetite para voltar à liderança da temporada de 2016 da Fórmula 1. O inglês aproveitou o apoio de sua torcida e fez neste sábado (09) a pole-position para o Grande Prêmio da Inglaterra, décima etapa do campeonato, em Silverstone. Foi a sexta pole do piloto da Mercedes no ano, quinta em casa, 55ª na carreira. Ele teve que superar seu companheiro de equipe e grande rival, o líder do campeonato Nico Rosberg, no fim da última parte da classificação, o Q3 – Hamilton fez o melhor tempo no começo, mas perdeu a volta por exceder os limites de pista e só recuperou a posição com o cronômetro quase zerado, tirando a diferença no último setor.

Max Verstappen também confirmou a ótima fase que vive e larga em terceiro, seguido pelo seu companheiro de Red Bull, Daniel Ricciardo. Kimi Räikkönen, com a Ferrari, fechou o top-five. Logo atrás viria o outro piloto da equipe italiana, mas Sebastian Vettel foi punido pelo segundo fim de semana seguido por trocar o câmbio (quebrou no fim do terceiro treino livre) e caiu de sexto para 11º. Com isso, quem fecha a terceira fila é Valtteri Bottas, da Williams. Carlos Sainz, da Toro Rosso, ficou com o sétimo tempo, com Nico Hülkenberg, da Force India, em oitavo (também perdeu volta por exceder os limites de pista). Fernando Alonso fez a McLaren ir pela segunda vez seguida ao Q3 e larga em nono, com Sergio Pérez fechando o top-ten com a outra Force India.

Os brasileiros não tiveram um sábado de boas recordações. Felipe Massa não encontrou seu melhor ritmo com a Williams e foi eliminado no Q2, largando apenas em 12º. Já Felipe Nasr novamente sofreu com o péssimo carro da Sauber e larga na 21ª e penúltima posição. Ele só ficou a frente de seu companheiro, o sueco Marcus Ericsson, que bateu forte no último treino livre pela manhã e não participou da qualificação – o piloto do #9 chegou a ser levado ao hospital, mas está 100%.

Felipe Massa não foi bem e larga apenas em 12º (Foto: Divulgação/Williams)
Felipe Massa não foi bem e larga apenas em 12º (Foto: Divulgação/Williams)

O GP da Inglaterra está marcado para este domingo (10), às 9h, hora de Brasília.

Rosberg é o mais rápido em Q1 marcado por confusão de tempos

O Q1 foi aberto com as Manors de Pascal Wehrlein e Rio Haryanto e a Renault de Kevin Magnussen. Logo com 5min de treino, as Mercedes foram para a pista e rapidamente tomaram conta da sessão: Nico Rosberg marcou a volta mais rápida do fim de semana até então, com 1min30s724, com Lewis Hamilton logo atrás, marcando 1min30s739. Logo atrás vieram as Red Bulls de Max Verstappen e Daniel Ricciardo, respectivamente, com Valtteri Bottas e Felipe Massa posicionando suas Williams em quinto e sexto lugar. Com metade do tempo decorrido, 13 dos 21 carros aptos ao Q1 já haviam feito voltas rápidas.

Logo em seguida, os carros da Ferrari foram para a pista. Kimi Räikkönen, de contrato renovado, fez a quarta marca, deixando o quinto posto para Sebastian Vettel – que perde cinco posições no grid pela troca do câmbio. Outro destaque inicial foi Carlos Sainz, que colocou sua Toro Rosso no oitavo lugar. Com 3min para o fim, os pilotos ameaçados começaram a tentar suas salvações na primeira parte.

Rosberg liderou o Q1, mas ficou só nisso (Foto: Clive Mason/Getty Images)
Rosberg liderou o Q1, mas ficou só nisso (Foto: Clive Mason/Getty Images)

Os dois carros da Haas, de Esteban Gutiérrez e Romain Grosjean, conseguiram sair da zona de eliminação logo na primeira tentativa, enquanto Pascal Wehrlein, Rio Haryanto e Felipe Nasr não tiveram a mesma sorte. O russo Daniil Kvyat, da Toro Rosso, conseguiu ficar entre os 16 classificados, voltou à situação inicial de eliminação quando Kevin Magnussen cravou o 15º tempo com apenas 1s para o fim, mas conseguiu nova volta rápida e, com o cronômetro zerado, pulou para o 15º lugar, eliminando a McLaren de Jenson Button - outro piloto da casa. 

Porém, no fim ainda houve uma confusão de tempos que quase embolou a disputa por uma das vagas na fase seguinte: Magnussen chegou a ser eliminado por exceder os limites da pista em sua volta mais rápida, o que fez Button voltar ao carro como classificado, mas a Renault apelou e o dinamarquês voltou ao Q2, eliminando o inglês.

Eliminados no Q1: Jenson Button (17º, McLaren), Jolyon Palmer (18º, Renault), Rio Haryanto (19º, Manor), Pascal Wehrlein (20º, Manor), Felipe Nasr (21º, Sauber) e Marcus Ericsson (22º, Sauber – sem tempo).

Na frente de sua torcida, Button foi eliminado no Q1 (Foto: Divulgação/F1)
Na frente de sua torcida, Button foi eliminado no Q1 (Foto: Divulgação/F1)

Hamilton volta a liderar e domina o Q2; Massa é eliminado

Os dois carros da Mercedes rapidamente foram para a pista e abriram o Q2. Hamilton fez a melhor marca do final de semana, com 1min29s243, seguido por Rosberg com 1min29s970. Assim como no Q1, a Red Bull também se estabeleceu entre os ponteiros, com Verstappen em terceiro e Ricciardo em quinto. Vettel pulou para quarto, enquanto Räikkönen rodou na hora de abrir sua volta rápida, tendo que gastar mais do que esperado o seu jogo de pneus macios – os pilotos largam na corrida com os compostos usados em suas melhores voltas no Q2. Bottas ficou no sexto lugar, enquanto Massa não teve um bom ritmo e terminou a primeira metade da segunda parte apenas com a 14ª posição – naquele momento, Magnussen e Räikkönen (que voltou aos pits para pôr pneus novos) ainda não haviam um tempo cronometrado.

Passado certo tempo, os pilotos com risco de eliminação rapidamente lotaram a pista. Räikkönen foi o primeiro a sair com seus pneus novos, mas cometeu um erro e saiu da pista na curva três, sendo obrigado a tentar mais uma volta. Lá na frente, Vettel melhorou seu tempo, mas não saiu do quarto posto. Com o cronômetro zerado, Räikkönen pulou para o sexto lugar e garantiu-se no Q3. Pérez assumiu o nono lugar, mas foi superado por Carlos Sainz e Fernando Alonso (colocando a McLaren no Q3 pela segunda vez seguida no ano) e acabou sendo eliminado. Massa melhorou sua volta, mas ainda assim não conseguiu encontrar seu ritmo ideal e ficou apenas em 12º.

Räikkönen rodou, assustou, mas passou para o Q3 (Foto: Divulgação/F1)
Räikkönen rodou, assustou, mas passou para o Q3 (Foto: Divulgação/F1)

Eliminados no Q2: Sergio Pérez (11º, Force India), Felipe Massa (12º, Williams), Romain Grosjean (13º, Haas), Esteban Gutiérrez (14º, Haas), Daniil Kvyat (15º, Toro Rosso) e Kevin Magnussen (16º, Renault).

Hamilton supera punição e faz a pole com volta fantástica no fim do Q3

Seguindo o ritual de toda a classificação, as Mercedes abriram o Q3. Rosberg foi o primeiro a abrir uma volta e fez 1min29s606, mas Hamilton logo o superou com uma boa margem – 1min29s339. Porém, ninguém contava com a decisão da direção de prova, que eliminou a volta do inglês por exceder os limites de pista na curva nove, colocando Rosberg na primeira posição. Com isso, Verstappen pulou para segundo, sendo o único que estava a menos de 1s do tempo de Rosberg. Ricciardo era o terceiro, com Räikkönen e Vettel fechando o top-five. Bottas, Sainz, Hülkenberg e Alonso fechavam o Q3 em sua “primeira metade”, com Hamilton zerado na sessão.

Hamilton foi punido por exceder os limites de pista na curva nove em sua primeira volta (Foto: Divulgação/F1)
Hamilton foi punido por exceder os limites de pista na curva nove em sua primeira volta (Foto: Divulgação/F1)

Com 2min para o fim, todos os pilotos voltaram à pista para as suas últimas chances. Hamilton abriu sua volta e foi mais lento que Rosberg nos dois primeiros setores, mas foi magistral na parte final e assumiu a ponta com 1min29s287, com 0s319 de frente para o alemão. Räikkönen foi um dos poucos que melhorou seu tempo, mas continuou na quinta posição. Rosberg veio em seguida e não melhorou sua marca, confirmando mais uma pole para Hamilton em casa. Outros dois pilotos também tiveram tempos eliminados no fim por excederem os limites de pista: Max Verstappen e Nico Hülkenberg. Enquanto a situação do holandês não mudou, mantendo-se em terceiro, o alemão perdeu o oitavo tempo e caiu para nono, com Sainz assumindo a sua posição.

Além de ser punido, Vettel não conseguiu ser a melhor Ferrari nos tempos (Foto: Divulgação/Scuderia Ferrari)
Além de ser punido, Vettel não conseguiu ser a melhor Ferrari nos tempos (Foto: Divulgação/Scuderia Ferrari)

Confira o grid de largada para o Grande Prêmio da Inglaterra de 2016 de Fórmula 1:

POS. # PILOTO EQUIPE PAÍS VOLTA
44 LEWIS HAMILTON MERCEDES ING 1min29s287
6 NICO ROSBERG MERCEDES ALE 1min29s606
33 MAX VERSTAPPEN RED BULL HOL 1min30s313
3 DANIEL RICCIARDO RED BULL AUS 1min30s618
7 KIMI RÄIKKÖNEN FERRARI FIN 1min30s881
77 VALTTERI BOTTAS WILLIAMS FIN 1min31s557
55 CARLOS SAINZ JR TORO ROSSO ESP 1min31s989
27 NICO HÜLKENBERG FORCE INDIA ALE 1min32s172
14 FERNANDO ALONSO MCLAREN ESP 1min32s343
10º 11 SERGIO PÉREZ FORCE INDIA MÉX 1min31s785 (Q2)
11º 5 SEBASTIAN VETTEL FERRARI ALE 1min31s490**
12º 19 FELIPE MASSA WILLIAMS BRA 1min32s002 (Q2)
13º 8 ROMAIN GROSJEAN HAAS FRA 1min32s050 (Q2)
14º 21 ESTEBAN GUTIÉRREZ HAAS MÉX 1min32s241 (Q2)
15º 26 DANIIL KVYAT TORO ROSSO RÚS 1min32s306 (Q2)
16º 20 KEVIN MAGNUSSEN RENAULT DIN 1min37s060 (Q2)
17º 22 JENSON BUTTON MCLAREN ING 1min32s788 (Q1)
18º 30 JOLYON PALMER RENAULT ING 1min32s905 (Q1)
19º 88 RIO HARYANTO MANOR IND 1min33s098 (Q1)
20º 94 PASCAL WEHRLEIN MANOR ALE 1min33s151 (Q1)
21º 12 FELIPE NASR SAUBER BRA 1min33s151 (Q1)
22º 9 MARCUS ERICSSON SAUBER SUÉ SEM TEMPO

** Sebastian Vettel foi obrigado a trocar o câmbio e, com isso, perdeu cinco posições no grid (caiu de 6º para 11º).

Hamilton comemorou muito a quinta pole da carreira em casa (Foto: Mark Thompson/Getty Images)
Hamilton comemorou muito a quinta pole da carreira em casa (Foto: Mark Thompson/Getty Images)