Nico Rosberg volta a ditar ritmo na Hungria e fecha último treino livre na frente

Red Bull ficou apenas a dois milésimos do melhor tempo da Mercedes no último treino livre antes do fogo real na Hungria

Nico Rosberg volta a ditar ritmo na Hungria e fecha último treino livre na frente
Alemão teve mais dificuldades que o aguardado (Foto: Getty Images)

Surpreendentemente, no terceiro treino livre para o GP da Hungria, a Mercedes teve seu posto ameaçado. Após os treinos de sexta-feira (22) onde a equipe alemã praticamente humilhou os rivais, porém no último treino livre Nico Rosberg se viu num duelo contra Max Verstappen pelo melhor tempo da sessão. Graças a uma volta quase perfeita o alemão conseguiu bater o tempo do jovem holandês da RBR por apenas 0,002s, mesmo errando na última curva. Fazendo o melhor tempo, a Mercedes já deve ficar em alerta para a classificação pois a Red Bull tentará de tudo para conquistar a pole position.

Daniel Ricciardo ficou na terceira colocação, seguido por Lewis Hamilton.. O inglês, nas suas duas voltas rápidas, cometeu certos erros e com isso pagou por eles e ficou a meio segundo do tempo de seu companheiro.

Kimi Raikkonen e Sebastian Vettel, da Ferrari, que não tem um carro a altura de para bater de frente com a Mercedes neste circuito, tiveram que se contentar em ficar na quinta e sexta colocação.

Atrás da dupla da Ferrari, na sétima colocação novamente tivemos Fernando Alonso. Desde o primeiro treino livre vem terminando na mesma colocação. Assim, podemos esperar que o espanhol consiga também a sétima posição na classificação o que não seria nada ruim para a equipe Mclaren.

Se nos treinos de ontem a Williams não tinha mostrado bom ritmo, hoje (23), Valtteri Bottas conseguiu  cravar o oitavo tempo e colocar um dos carros no top 10. O brasileiro Felipe Massa foi apenas o 11º. Sergio Perez, da Force India, cravou o nono tempo seguido de Jolyon Palmer, da Renault que fechou o top 10.

No final da tabela, tivemos Felipe Nasr superando Marcus Ericsson e ficando com a 19ª posição. O sueco ficou em 20º, seguido da dupla da Manor com Pascal Wehrlein e Rio Haryanto na última colocação.