Com Hamilton saindo de último e indo ao pódio, Rosberg domina e vence movimentado GP da Bélgica

O GP da Bélgica de Fórmula 1, neste domingo (28), foi bem movimentado, mas Nico Rosberg manteve-se alheio aos problemas e venceu de ponta a ponta, seguido por Daniel Ricciardo e Lewis Hamilton; Felipe Massa foi o décimo e Felipe Nasr, o 17º

Com Hamilton saindo de último e indo ao pódio, Rosberg domina e vence movimentado GP da Bélgica
Nico Rosberg venceu de forma dominante em Spa-Francorchamps (Foto: Mark Thompson/Getty Images)

A Fórmula 1 viu uma corrida movimentada neste domingo (28) no circuito de Spa-Francorchamps. O Grande Prêmio da Bélgica teve várias ultrapassagens, disputas e acidentes que causaram várias mudanças na classificação. Porém, na liderança, a situação não mudou durante toda a prova: Nico Rosberg passeou, liderou de ponta a ponta e venceu pela 20ª vez na carreira, sexta no ano, tirando a diferença para o líder do campeonato e companheiro de Mercedes, Lewis Hamilton, para apenas nove pontos. E só não tirou mais porque seu rival fez uma grande corrida.

Saindo na 21ª e penúltima posição, o inglês andou muito, aproveitou-se dos problemas dos adversários e chegou em terceiro, com Daniel Ricciardo, da Red Bull, entre eles no pódio, em segundo. A Force India fez uma grande prova e fechou o top-five, com Nico Hülkenberg em quarto e Sergio Pérez em quinto. Sebastian Vettel, da Ferrari, se recuperou da rodada na primeira curva e chegou em sexto, com Fernando Alonso, que largou em último, também fazendo grande corrida e cruzando em sétimo com sua McLaren.

Valtteri Bottas, da Williams, foi o oitavo, seguido pela outra Ferrari, de Kimi Räikkönen, que teve muitos problemas durante todas as 44 voltas, e por Felipe Massa, que não teve um ritmo satisfatório, mas manteve a posição de largada e pontuou pela primeira vez em cinco corridas. O outro brasileiro, Felipe Nasr, da Sauber, teve um pneu furado na largada, foi punido por exceder os limites de pista por uma vez e chegou em 17º.

Lewis Hamilton foi o terceiro e não teve um prejuízo gigante na briga pelo campeonato (Foto: Mark Thompson/Getty Images)
Lewis Hamilton foi o terceiro e não teve um prejuízo gigante na briga pelo campeonato (Foto: Mark Thompson/Getty Images)

O grande destaque da corrida foi a ação nas primeiras voltas, aonde muitos entreveros aconteceram logo de cara, inclusive comprometendo as corridas de vários pilotos de ponta – Max Verstappen, por exemplo, largou em segundo e chegou em 11º. Quem teve maiores problemas foi Kevin Magnussen, da Renault, que sofreu um fortíssimo acidente na famosa curva Eau Rouge durante a oitava volta, com a corrida tendo que ser paralisada por 15 minutos para a reposição do muro. Apesar do susto, o dinamarquês saiu do carro sem grandes lesões e está bem.

Largada super movimentada, problemas e acidente de Magnussen marcam começo da prova

Na largada, enquanto Rosberg pulou na ponta sem problemas, o caos aconteceu atrás dele. Verstappen largou muito mal e perdeu posições para as duas Ferraris, de Räikkönen e Vettel. Na primeira curva, a complicada La Source, Räikkönen ficou encurralado pelos dois rivais e, sem ter o que fazer, acabou tocando em seu companheiro de equipe, que rodou e caiu para o fim do grid. O finlandês teve problemas um pneus furado, além de problemas no bico, precisou ir aos boxes, assim como Verstappen, que tocou em Kimi e acabou tendo a asa dianteira danificada.

Vettel rodou na primeira curva, e a confusão aconteceu atrás (Foto: Mark Thompson/Getty Images)
Vettel rodou na primeira curva, e a confusão aconteceu atrás (Foto: Mark Thompson/Getty Images)

Mais atrás, os dois carros da Sauber também tiveram problemas: enquanto Felipe Nasr desabou no pelotão com um pneu furado, Marcus Ericsson, que já havia largado dos boxes, abandonou com problemas. Na curva 7, a Les Combes, Pascal Wehrlein e Jenson Button bateram, e os dois também saíram da corrida, assim como Carlos Sainz Jr, que na segunda volta teve um pneu furado e a asa traseira quebrada.

Com isso, toda a ordem do grid foi afetada: Rosberg liderava, com Hülkenberg e Ricciardo logo atrás, e Bottas e Romain Grosjean fechando o top-five. Massa estava logo atrás, em sexto, mas foi aos boxes para já se livrar dos pneus supermacios, que não funcionam tão bem no carro da Williams.

E na oitava volta, mais confusão: Kevin Magnussen perdeu o controle de sua Renault no fim da segunda perna da perigosa curva Eau Rouge e bateu de maneira muito forte, destruindo todo o seu carro e fazendo até mesmo o protetor de cabeça voar do bólido.

O safety-car foi acionado, e vários pilotos (Nico Hülkenberg, Sergio Pérez, Romain Grosjean, Jolyon Palmer, Esteban Ocon e Kimi Räikkönen) foram aos boxes trocar pneus, mas duas voltas depois, como o muro ainda estava bastante danificado, a bandeira vermelha foi acionada e a prova foi interrompida.

Todos os pilotos ficaram alinhados nos boxes, enquanto a pista era limpa e a barreira era reposta – durante a pausa, os pilotos podem trocar seus compostos e fazer modificações nos carros, e a grande maioria acabou o fazendo, com a dupla da Mercedes sendo a mais beneficiada.

A fortíssima batida de Magnussen causou uma bandeira vermelha (Foto: Divulgação/F1)
A fortíssima batida de Magnussen causou uma bandeira vermelha (Foto: Divulgação/F1)

Os pilotos relargaram com Nico Rosberg na ponta, seguido por Daniel Ricciardo, Nico Hülkenberg, Fernando Alonso e Lewis Hamilton. Felipe Massa, Sergio Pérez, Daniil Kvyat, Jolyon Palmer e Romain Grosjean fechavam o top-ten.

Com grande disputa entre Verstappen e Räikkönen, corrida recomeça movimentada

Na 11ª volta, a corrida recomeçou, e na volta seguinte, Hamilton mostrou a que veio e se livrou de Alonso para ser o quarto colocado. Mais atrás, Grosjean atacou Palmer e assumiu o nono lugar. E no fim do grid, mais confusão: Räikkönen tentou atacar Verstappen duas vezes, nas voltas 12 e 13, no mesmo ponto (a reta Kemmel, após a Eau Rouge), mas em ambas foi fechado duramente pelo holandês – em uma, chegou a ir fora da pista – e reclamou muito no rádio, classificando a atitude como “ridícula”.

Alguns pilotos de ponta que caíram com as confusões da largada logo começaram a recuperação. Com poucas voltas, Vettel rapidamente já entrava entre os pontuáveis e pulava para o oitavo lugar, seguido por Bottas. Na frente, Hamilton não demorou muito para ultrapassar Hülkenberg sem grandes dificuldades e assumir o terceiro lugar.

Na volta 19, novamente confusão com Räikkönen, que tocou com a roda dianteira esquerda na roda traseira direita da Haas de Grosjean em luta pelo 12º lugar, mas sem grandes consequências para ambos. Logo depois, o finlandês se livrou do francês e da outra Haas de Esteban Gutiérrez.

Verstappen e Räikkönen travaram uma bela briga durante várias voltas (Foto: Divulgação/F1)
Verstappen e Räikkönen travaram uma bela briga durante várias voltas (Foto: Divulgação/F1)

Na volta 23, Massa foi aos boxes, e na volta seguinte, Alonso, Hülkenberg e Vettel entraram de vez. Na saída, Alonso e Hülk dividiram a estreita saída do box e o espanhol tocou na roda traseira direita do alemão, mas este último ainda assim saiu na frente sem grandes problemas.

Enquanto isso, ao voltar dos boxes, Verstappen continuou insano: primeiro dividiu curva com Pérez e os dois se tocaram, e depois travou uma bela briga com Vettel, com ambos trocando de posição por quatro vezes em duas voltas. No fim, o alemão levou vantagem sobre o holandês e ficou com o oitavo lugar.

Pouco depois, Max perdeu a posição para Bottas e acabou indo ao box. Na volta 29, Pérez usou o DRS (asa traseira móvel) e foi com tudo para cima de Massa, conseguindo uma belíssima ultrapassagem na curva Les Combes, com a Force India chegando a se tocar com a Williams.

Rosberg vence, Hamilton alcança o pódio e Massa tem problemas no fim

Na volta 33, Hamilton partiu para a sua última parada e voltou em quarto lugar de forma definitiva com os pneus médios. Logo atrás, Massa se envolveu em mais uma bela briga, dessa vez com Vettel: o alemão ultrapassou na reta Kemmel, mas travou os pneus na Les Combes e o brasileiro se aproximou, os dois dividiram a curva e Felipe praticou a ultrapassagem.

Räikkönen teve muitos problemas e chegou em nono (Foto: Charles Coates/Getty Images)
Räikkönen teve muitos problemas e chegou em nono (Foto: Charles Coates/Getty Images)

Uma volta depois, a mesma curva Les Combes viu duas ultrapassagens em sequência: primeiro, Hamilton passou Hülkenberg e pulou para terceiro; depois, Vettel enfim livrou-se de Massa e assumiu o sétimo lugar – em seguida, o piloto da Ferrari também ultrapassou Alonso e tornou-se sexto.

Nas últimas voltas, a corrida esfriou. Na briga pelos pontos, Massa não conseguiu imprimir um bom ritmo, e acabou sendo ultrapassado por Bottas e Räikkönen, caindo para o décimo lugar, mesma posição em que largou. Na frente, Hamilton descontava parte da distância de Ricciardo, mas o australiano conseguiu manter a segunda posição sem nenhum susto maior.

E Rosberg, que foi o único piloto do grid a não sair da posição de largada durante toda a prova, rumou tranquilamente para conseguir mais uma vitória, a 20ª da carreira (igualando Mika Häkkinen e Kimi Räikkönen), e colar de vez na briga pelo título de 2016.

O pódio em Spa: Rosberg (centro), Ricciardo (dir.) e Hamilton (esq.) (Foto: Charles Coates/Getty Images)
O pódio em Spa: Rosberg (centro), Ricciardo (dir.) e Hamilton (esq.) (Foto: Charles Coates/Getty Images)

Com o resultado, Hamilton agora tem 232 pontos e segue líder do campeonato, mas Rosberg está apenas nove pontos atrás, com 223. A próxima corrida é o Grande Prêmio da Itália, no icônico circuito de Monza, já no próximo domingo, 4 de setembro.

Confira a classificação do Grande Prêmio da Bélgica de 2016 de Fórmula 1:

POS. # PILOTO PAÍS EQUIPE TEMPO
6 NICO ROSBERG ALE MERCEDES 1hh44min51s058
3 DANIEL RICCIARDO AUS RED BULL +14s443
44 LEWIS HAMILTON ING MERCEDES +27s634
27 NICO HÜLKENBERG ALE FORCE INDIA +35s907
11 SERGIO PÉREZ MÉX FORCE INDIA +40s660
5 SEBASTIAN VETTEL ALE FERRARI +45s394
14 FERNANDO ALONSO ESP MCLAREN +59s445
77 VALTTERI BOTTAS FIN WILLIAMS +1min00s151
7 KIMI RÄIKKÖNEN FIN FERRARI +1min01s109
10º 19 FELIPE MASSA BRA WILLIAMS +1min05s873
11º 33 MAX VERSTAPPEN HOL RED BULL +1min11s138
12º 21 ESTEBAN GUTIÉRREZ MÉX HAAS +1min13s877
13º 8 ROMAIN GROSJEAN FRA HAAS +1min16s474
14º 26 DANIIL KVYAT RÚS TORO ROSSO +1min27s097
15º 30 JOLYON PALMER ING RENAULT +1min33s165
16º 31 ESTEBAN OCON FRA MANOR +1 VOLTA
17º 12 FELIPE NASR BRA SAUBER +1 VOLTA
NC 20 KEVIN MAGNUSSEN DIN RENAULT ABANDONOU
NC 9 MARCUS ERICSSON SUÉ SAUBER ABANDONOU
NC 55 CARLOS SAINZ JR ESP TORO ROSSO ABANDONOU
NC 22 JENSON BUTTON ING MCLAREN ABANDONOU
NC 94 PASCAL WEHRLEIN ALE MANOR ABANDONOU