Renault põe fim a especulações e anuncia Nico Hülkenberg como piloto titular para 2017

Nesta sexta-feira (14), em seu site oficial, a equipe francesa confirmou a contratação do piloto alemão em um contrato de longa duração. Hülk deixa a Force India, equipe que defendeu por quatro temporadas

Renault põe fim a especulações e anuncia Nico Hülkenberg como piloto titular para 2017
Será a quarta escuderia diferente de Hülkenberg na carreira (Foto: Divulgação/Renault Sport F1 Team)

Uma das grandes especulações do mercado de pilotos para a temporada de 2017 da Fórmula 1 chegou ao fim. Nesta sexta-feira (14), foi confirmado que Nico Hülkenberg será um dos pilotos da Renault no próximo ano. Com isso, o piloto alemão está de saída da Force India após o fim de 2016, equipe onde esteve por quatro temporadas em duas passagens – além de uma como piloto de testes.

A escuderia indiana foi a primeira a se pronunciar nesta sexta, confirmando a saída de Hülk. Logo depois, a Renault e o próprio piloto (por meio de uma foto em suas redes sociais) anunciaram o vínculo de forma oficial. Segundo a equipe francesa, Nico chega em um acordo de “múltiplos anos”.

Em 2017, o Grupo Renault fará sua segunda temporada após o retorno à Fórmula 1 como equipe de fábrica, o próximo passo em nossa jornada. Essa temporada (2016) serviu para colocar as coisas no lugar para um futuro sucesso. E para esse passo, precisamos de um piloto experiente que ainda está faminto por pódios. Nico Hülkenberg preenche isso perfeitamente e é um excelente complemento para o que queremos atingir. Ele é muito talentoso, dedicado e motivado. Nico irá nos ajudar a usar todo o trabalho duro dessa temporada e traduzir isso em resultados na pista em 2017 e no futuro. Estamos ansiosos para vê-lo em nosso novo carro”, disse em nota o presidente do Grupo Renault Sport, Jerôme Stoll.

Junto com Stoll, Hülk também se pronunciou, utilizando suas redes sociais. Ele lembrou das grandes memórias que tem da Renault desde pequeno (foi com uma Benetton equipada com motores Renault que seu compatriota, Michael Schumacher, tornou-se o primeiro alemão campeão mundial) e afirmou que sempre foi “um sonho” ter a chance de trabalhar em uma equipe de fábrica. Por fim, o piloto do #27 agradeceu à Force India pela oportunidade e garantiu que irá se dedicar ao máximo por sua escuderia atual até o fim do ano.

O piloto do #27 anunciou a mudança via redes sociais (Foto: Divulgação/Nico Hulkenberg)
O piloto do #27 anunciou a mudança via redes sociais (Foto: Divulgação/Nico Hülkenberg)

Estou muito feliz em me juntar à Renault Sport F1 Team em 2017. A Renault sempre teve uma grande importância no mundo do automobilismo e remete a grandes memórias: em sua relação com a Renault, Michael Schumacher não apenas ajudou a fazer da Alemanha uma nação da F1, mas também alimentou meu entusiasmo por corridas. Como parte da família Renault, quero ajudar a desenvolver o carro e escrever novas histórias de sucesso”, disse Hülkenberg em sua postagem.

Sempre foi meu sonho trabalhar em uma equipe de fábrica. As novas regras da F1 irão mudar o jogo e dar à nossa equipe uma boa oportunidade. Nos próximos anos, a Renault irá ter um papel de desafiar as outras equipes, o que se encaixa em 100% com meus objetivos. Mal posso esperar para se tornar parte da família. Nas corridas finais desse ano, darei meu melhor pela Force India para chegar em quarto lugar entre os construtores. Seria um grande resultado para toda a equipe, seu melhor sucesso na história, e um grande final para uma fantástica jornada por lá. Sou agradecido à Force India pela chance que me deu para abraçar essa nova oportunidade”, complementou.

A Force India falou por meio de uma nota oficial do seu chefe, Vijay Mallya. Ele elogiou bastante o piloto alemão, classificando-o como “um grande amigo” e ressaltando que Nico foi o que mais conquistou pontos para a história da equipe desde sua fundação, em 2008 (271, contra 217 de Sergio Pérez).

Todos na Sahara Force India desejam o melhor ao Nico enquanto ele embarca em um novo caminho na Fórmula 1. Depois de cinco anos conosco, Nico se tornou um grande amigo e contribuiu para grande parte do sucesso da equipe. Ele é um excelente piloto, que marcou mais pontos para nós do que qualquer um. Enquanto é verdade que sentiremos sua falta, respeitamos sua decisão de explorar novas oportunidades e seria errado atrapalhar o seu caminho”, disse Mallya.

Ele está em sua quarta temporada na escuderia indiana, dividida em duas passagaens (Foto: Mark Thompson/Getty Images)
Ele está em sua quarta temporada na escuderia indiana, dividida em duas passagaens (Foto: Mark Thompson/Getty Images)

Com isso, 2016 marcará o fim da passagem de Hülk pela Force India. O alemão esteve na equipe em duas passagens, por quatro temporadas (2012, 14, 15 e 16), além de ter sido piloto de testes em 2011. Seu melhor resultado até agora, repetido duas vezes (nos GPs da Bélgica de 2012 e 2016). Será sua quarta equipe na carreira – Hülkenberg já defendeu Williams (2010), Force India e Sauber (2013), e a partir de 2017, a Renault.

Na atual temporada da F1, a Renault é a nona colocada entre os construtores, com 11 pontos, enquanto a Force India está em quarto lugar, com 134. Entre os pilotos, Kevin Magunssen é o 16º (7 pontos) e Jolyon Palmer é o 17º (1 ponto) pela montadora francesa, enquanto Sergio Pérez (80 pontos) é o oitavo, e Nico Hülkenberg (54 pontos) o nono pela equipe indiana. A próxima corrida do campeonato é o Grande Prêmio dos Estados Unidos, em Austin, no dia 23 de outubro.