Lewis Hamilton domina treino de classificação para o GP do Brasil

Inglês não deu qualquer chance de reação para Nico Rosberg e conquistou sua décima primeira pole no ano; Massa larga em décimo terceiro e Nasr parte de último

Lewis Hamilton domina treino de classificação para o GP do Brasil
Pole position é crucial para que Hamilton possa adiar a decisão do título para Abu Dhabi (Foto: Divulgação/FIA)

Se há um ponto pelo qual Lewis Hamilton tinha de começar sua reviravolta para cima de Nico Rosberg, este era estar na frente do alemão no grid de largada, e foi justamente o que ele fez no treino de classificação para o GP do Brasil, com a autoridade necessária para talvez impedir que o título da temporada 2016 da Fórmula 1 fosse decidido já em Interlagos.

O Q1 começou com pista seca e ninguém deixou para depois para fazer sua volta rápida, com Lewis Hamilton tomando a ponta com o tempo de 1:11.511 e Nico Rosberg vindo 0.3 segundos atrás.  Na outra ponta da tabela, os carros da Manor  e a McLaren de Jenson Button eram os que tinham mais condições de tirar Jolyon Palmer da lista de classificados para o Q2, porém todas as tentativas acabavam sempre a décimos de segundo da classificação.

Quem realmente teve um treino para esquecer foi Felipe Nasr, visto tanto o seu companheiro de Sauber, Marcus Ericsson, quanto a Renault de Kevin Magnussen acabaram melhorando nos últimos minutos, o que jogou o brasileiro para o último lugar do grid de largada.

No Q2 o cenário se repetiu no pelotão da frente, porém com Hamilton melhorando seu tempo, marcando 1:11.238, com os mesmo Rosberg e Max Verstappen logo atrás, enquanto Daniel Ricciardo passava a acompanhar as Ferraris de Sebastian Vettel e Kimi Räikkönen, quase 1 segundo atrás do líder.

Felipe Massa vinha em situação delicada para os últimos minutos da sessão pois estava na décima primeira posição com um minuto restando para o fim. O brasileiro da Williams tinha conseguido o nono lugar, porém pouco depois de terminar sua volta, Sergio Perez, Romain Grosjean, Valtteri Bottas e Esteban Gutierrez melhoraram seus tempos, o que deixou Massa com o décimo terceiro lugar no grid e fora do Q3. Quando entrevistado, Massa comentou como sobre o carro saindo de dianteira, fora que somente sua primeira volta rápida foi s.

No Q3 Hamilton baixou da casa de um minutos e onze segundos na primeira tentativa, marcando 1:10.960. Após a dupla da Mercedes, Verstappen liderava Vettel, Ricciardo e Räikkönen, mas com a diferença de meio segundo entre as Mercedes e o jovem holandês, ficava claro que seria uma briga particular das flechas prateadas.

Rosberg tinha então dois minutos e talvez somente uma volta para reverter sua desvantagem para Hamilton, e ambos vieram melhorando seus tempos na última tentativa, mas Hamilton conseguiu uma espetacular volta de 1:10.736, enquanto Rosberg ficou devendo a partir da metade da volta, fechando com o tempo de 1:10.838. Räikkönen ainda conseguiu tirar o terceiro posto de Verstappen ao marcar 1:11.404, Vettel e Ricciardo se mantendo onde estavam.