Ross Brawn afirma: "É frustrante ver um grande talento como Alonso em um carro limitado"

Brawn que sempre trabalhou com pilotos talentosos acredita que o talento de Alonso não está sendo bem aproveitado graças ao carro que ele tem atualmente.

Ross Brawn afirma: "É frustrante ver um grande talento como Alonso em um carro limitado"
Getty Images

O engenheiro britânico, Ross Brawn explicou a necessidade de um bom carro para que um bom piloto obtenha bons resultados. Em seu livro, lançado recentemente , o 'Total Competition', escrito em colaboração com Adam Parr, esclarece essa relação entre o piloto e o carro para conseguir chegar a vitória. 

"Um bom piloto pode ganhar um campeonato com um carro medíocre e um piloto medíocre pode ganhar o campeonato com um grande carro. Mas nenhum grande piloto ganhou um campeonato com um carro inferior. Quando você tem um grande piloto e um grande carro você se torna imbatível e hoje a Mercedes tem grandes pilotos e um grande carro", afirmou Brawn. 

Um caso em destaque dessa teoria no grid atual da F1 é Fernando Alonso, um bicampeão mundial que se encontra atualmente limitado pelo seu carro, um Mclaren-Honda que não consegue atingir o mesmo nível do espanhol e que o fez protagonizar duas horríveis temporadas na sua carreira na F1.

"Tivemos um grande período na Ferrari com Michael Schumacher em que fomos imbatíveis. Mas olhe para Fernando Alonso, é frustrante ver um grande talento como o dele em um carro limitado", comentou Ross.

Brawn ex-diretor da Mercedes comparou os dois pilotos da equipe alemã que atualmente estão disputando o campeonato.

"Hamilton e Alonso são os pilotos atualmente com mais qualidades, mas Nico também é impressionante. É duro e talentoso, embora provavelmente ainda não está no nível de Lewis", acrescentou o britânico. 

Ross Brawn é uma das figuras mais fantásticas da F1, isso porque ele esteve nas equipes Benetton e Ferrari durante a época que Schumacher conquistou seus 7 títulos além é claro de ter trabalhado na Honda, na BrawnGP onde conquistou o título de construtores e pilotos com Jenson Button e  por fim trabalhou na Mercedes mas não teve tempo de desfrutar do sucesso da equipe, já que ele havia sido substituído por Toto Wolff em 2014.