Grande Prêmio do Brasil de F1 ao vivo online

Grande Prêmio do Brasil de F1 ao vivo online
Grande Prêmio do Brasil de F1 ao vivo online

Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1 acontece desde 1972 e faz parte do campeonato de Fórmula 1 desde 1973. Acontece todos os anos no Autódromo José Carlos Pace - mais conhecido como Autódromo de Interlagos - com exceção dos anos de 1978 e 1981 à 1989, em que as corridas foram disputadas no Autódromo de Jacarepaguá (Autódromo Internacional Nelson Piquet).

Assim como os circuitos de Marina Bay, o Circuito das Américas e o de Yas Marina, o GP do Brasil é um dos poucos no atual calendário da Fórmula 1 a ter sentido anti-horário.

Atual sede do Grande Prêmio do Brasil, o Autódromo José Carlos Pace recebeu inúmeras reformas, melhorias e adaptações ao longo dos seus 76 anos de história. As principais intervenções se deram nos anos de 1979, 1990 e 2000, por conta de adequações às normas de desenvolvimento do automobilismo mundial. Sendo assim, desde a sua inauguração, a extensão original da pista, de 7.960 metros, sofreu algumas alterações.

Em 1979, passou a ter 7.873 metros. Já em 1990, a reforma mais abrupta da história do circuito - que trouxe o Grande Prêmio de volta ao Brasil - fez com que a pista diminuísse seu comprimento em 3.548 metros, ficando com 4.325 metros. No ano de 2000, a pista foi adaptada para sua atual extensão de 4.309 metros.

Em 2007, o Grande Prêmio do Brasil registrou a segunda maior audiência entre os eventos esportivos transmitidos pela televisão. O primeiro colocado da pesquisa realizada pela consultoria Initiative Sports Future foi o Super Bowl, jogo final da Liga Nacional de Futebol Americano dos Estados Unidos, com 97 milhões de espectadores, seguido pelo Grande Prêmio do Brasil com 78 milhões de espectadores, 6 milhões a mais que a final da Liga dos Campeões da UEFA com 72 milhões.

Em 2008, pela terceira vez na história e a primeira com um brasileiro, um piloto tem a oportunidade de decidir o título em casa. Felipe Massa guiou sua Ferrari rumo ao título que estava garantido até os segundos finais, quando o britânico Lewis Hamilton passou o alemão Timo Glock e assim se tornou o mais jovem campeão da categoria. Por nove vezes, o Grande Prêmio do Brasil foi vencido por um piloto brasileiro.

Em 2013, como já havia acontecido em 2006, o Grande Prêmio do Brasil foi eleito pela FIA como o melhor da temporada.

Desde de 2014, o circuito de São Paulo passa por uma grande obra, orçada em R$ 160 milhões. A finalização da reforma está prevista para o dia 30 de setembro de 2016, e antecede por pouco a corrida da etapa na temporada do mesmo ano, no dia 13 de novembro.

Entre as inovações está o aumento do espaço entre as áreas de convivência e os boxes, para facilitar o trabalho dos mecânicos das escuderias, e o recapeamento de toda a pista e do pit lane (onde é realizado o pit stop). Quando finalizado, a área do autódromo também contará com um novo centro de imprensa.

Em 2014, o Grande Prêmio do Brasil movimentou R$ 260 milhões, sendo o evento anual com a maior receita turística na cidade de São Paulo. Além disso, a taxa de ocupação nos hotéis da cidade foi de 95%.

Temporada de Fórmula 1 de 2017 será a 68ª Temporada de Fórmula 1 da FIA Formula One World Championship, uma competição para o campeonato para carros de Fórmula Um, que é reconhecido pela Federação Internacional do Automóvel (FIA), e é conhecida como a mais alta classe de competição para carros de corrida. Equipes e Pilotos competirão para serem campeões do mundo e serem campeões de construtores.

Mudança nas equipes: No início de janeiro de 2017, a empresa que operava a Manor Racing, a Just Racing Services, foi colocada em administração judicial[34] e, em 27 de janeiro de 2017, a equipe encerrou suas atividades e não participará da temporada de 2017.[35]

Mudança nas equipes: A equipe Sauber irá utilizar os motores Ferrari de 2016.

Mudança nas equipes: A equipe Toro Rosso voltará a utilizar os motores Renault em 2017, após ter usado propulsores Ferrari defasados em 2016.

Mudança nos Pilotos: Campeão da Temporada 2015 da GP2, Stoffel Vandoorne se junta a McLaren como Segundo Piloto. Vandoorne já havia pilotado uma corrida para a equipe em 2016 , quando ele substituiu o lesionado Fernando Alonso. Vandoorne irá substituir Jenson Button, que vai tirar um ano sabático das corridas, enquanto permanecerá com a equipe em um papel de piloto reserva.

Mudança nos Pilotos: Nico Hulkenberg deixa a equipe Force India e vai pilotar na equipe Renault. Para seu lugar na equipe indiana, foi contratado o francês Esteban Ocon, que correu pela Manor em 2016.

Mudança nos Pilotos: Pascal Wehrlein, no qual pilotava pela Manor em 2016, foi para Sauber para a temporada de 2017, substituindo Felipe Nasr, quem pilotou em 2015 e 2016.

Mudança nos Pilotos: Kevin Magnussen acerta com a Haas e vai pilotar em 2017 no lugar de Esteban Gutiérrez.

Mudança nos Pilotos: Nico Rosberg anunciou a sua aposentadoria depois de conquistar o título em 2016.

Mudança nos Pilotos: Valtteri Bottas assume a vaga deixada por Nico Rosberg na Mercedes. Felipe Massa volta da aposentadoria para o lugar deixado por Valtteri na Williams e se junta com o estreante, Lance Stroll.

Mudança no Calendário: O Grande Prêmio da Europa vai mudar de nome para Grande Prêmio do Azerbaijão. A data da corrida foi alterada para evitar conflitos com as 24 Horas de Le Mans, que tinha sido uma fonte de controvérsia no Grande Prêmio da Europa de 2016.

Mudança no Calendário: O Autodromo Enzo e Dino Ferrari (mais conhecido como Imola) assinou um acordo com Bernie Ecclestone para sediar o GP para 2017; contudo, o acordo teve que ser ratificado pela Federação Italiana de Automobilismo para que o evento ocorresse e foi omitido do calendário provisório. O circuito sediou o Grande Prêmio da Itália em 1980 e o Grande Prêmio de San Marino de 1981 a 2006.

Mudança no Calendário: Há poucas mudanças nas ordens das etapas com relação a 2016 - apenas inversão de ordens entre China e Bahrein e também entre Malásia e Cingapura.

Mudança no Calendário: O Grande Prêmio da Alemanha foi retirado do calendário após os organizadores dos circuitos de Hockenheimring e Nürburgring serem incapazes de concordar com os termos comerciais com a Formula One Management.