Verstappen diz que Vettel “não foi muito inteligente” e culpa alemão por incidente em Cingapura

Holandês da Red Bull culpou o piloto da Ferrari pela batida na largada, que também envolveu Räikkönen e tirou todos da prova

Verstappen diz que Vettel “não foi muito inteligente” e culpa alemão por incidente em Cingapura
O incidente tirou as chances de Vettel voltar à liderança do campeonato (Foto: Lars Baron/Getty Images)

Após marcar a pole-position e ver seu grande rival pelo título, Lewis Hamilton, ficar apenas em quinto na classificação, Sebastian Vettel esperava sair do Grande Prêmio de Cingapura de Fórmula 1 neste domingo (17) com a liderança da tabela em suas mãos. Porém, um incidente na largada envolvendo ele, Kimi Räikkönen, Max Verstappen e Fernando Alonso enterrou suas chances e abriu caminho para a 60ª vitória da carreira de Hamilton, que agora tem 28 pontos de vantagem na ponta.

Após a corrida, um dos envolvidos no incidente tratou logo de expressar sua inocência no lance. Verstappen, que largava em segundo, afirmou que Vettel foi o culpado por todo o entrevero. O holandês da Red Bull classificou a atitude do alemão da Ferrari como “não muito inteligente” ao ser perguntado sobre quem teria causado tudo.

Principalmente o Sebastian. Ele começou a me espremer, talvez não tenha visto o Kimi (Räikkönen) em sua esquerda. Isso não é uma desculpa. Se você está lutando pelo campeonato, não pode tomar esses riscos espremendo alguém tanto assim. O que ele esperava? Quando você luta por um campeonato, não deve fazer isso. Não foi muito inteligente. Não acho que foi um incidente de corrida. No fim do dia, três carros acabaram abandonando”, disse um frustrado Verstappen depois do GP.

O piloto do #33 disse que tentou recuar o carro e percebeu a aproximação de Räikkönen, mas o contato com o finlandês e com o alemão foi inevitável. Ele também declarou que ficou mais aliviado pelo fato do incidente ter tirado outros pilotos além dele (no caso, a dupla da Ferrari).

Eu tentei recuar, porque pude ver algo acontecendo, mas os pneus traseiros são mais largos que os dianteiros e não tive como voltar. Estava no meio sem ter feito nada de errado, apenas tentei ter uma largada limpa. Estou feliz de não ter sido o único a abandonar, mas todos os três saíram, então temos todos um pouco de dor. Se eu cometesse um erro sozinho e abandonasse, seria algo diferente. Eu vi que Kimi teve uma grande largada, então eu tentei não me defender pois é uma corrida longa. Mas depois de 200 metros, tudo estava acabado”, complementou.

Após a etapa de Marina Bay, Verstappen foi alcançado na tabela pelo mexicano Sergio Pérez, da Force India – ambos estão em sexto lugar, com 68 pontos. Räikkönen está logo à frente dos dois com 138 e segue em quinto, agora 24 pontos atrás do australiano Daniel Ricciardo, da Red Bull. Já Vettel segue em segundo com 235, mas com 28 pontos de desvantagem para o líder Hamilton, com 263.

Verstappen voltou a pé para os boxes em Marina Bay (Foto: Lars Baron/Getty Images)
Verstappen voltou a pé para os boxes em Marina Bay (Foto: Lars Baron/Getty Images)