Verstappen voa para vencer na Malásia, Hamilton é segundo e Vettel sai de último para quarto

O holandês da Red Bull venceu sua segunda prova na carreira, enquanto Vettel saiu do fim do grid para ser o quarto, mas viu Hamilton ser segundo e aumentar a vantagem na liderança da F1; Massa é nono

Verstappen voa para vencer na Malásia, Hamilton é segundo e Vettel sai de último para quarto
Verstappen é o mais jovem a vencer duas corridas na história (Foto: Lars Baron/Getty Images)

Foram sete abandonos nas quatorze primeiras corridas de 2017, e muitas frustrações até então. Mas tudo isso é passado para Max Verstappen. Neste domingo (1º), o holandês venceu o último Grande Prêmio da Malásia de Fórmula 1 da história (a prova deixará o calendário em 2018) e conquistou sua segunda vitória na curta carreira. Agora ele, que largou em terceiro na corrida malaia, é o mais jovem em todos os tempos a ter vencido duas corridas na F1, presente que veio um dia após seu aniversário de 20 anos de idade.

Atrás dele veio o pole-position e agora ainda mais líder do campeonato. Lewis Hamilton, da Mercedes, que chegou a Sepang com 28 pontos de frente na tabela, aumentou a distância em mais seis e agora tem 34 de vantagem. Daniel Ricciardo confirmou a excelente corrida da Red Bull e chegou em terceiro, colocando os dois carros da equipe austríaca no pódio pela primeira vez no ano.

Hamilton foi o segundo e aumentou a vantagem na liderança do campeonato (Foto: Lars Baron/Getty Images)
Hamilton foi o segundo e aumentou a vantagem na liderança do campeonato (Foto: Lars Baron/Getty Images)

Em quarto veio o grande perseguidor de Hamilton no campeonato. Após largar em último depois de problemas em seu motor na classificação, Sebastian Vettel fez uma excelente corrida e só ficou atrás dos três do pódio. O alemão começou a ganhar posições desde cedo e foi o grande destaque do dia. O único problema foi não poder contar com a ajuda de seu companheiro de Ferrari, Kimi Räikkönen: o finlandês largaria em segundo, mas também teve problemas no motor e abandonou ainda antes da volta de apresentação.

Em uma corrida pouco chamativa, Valtteri Bottas foi o quinto colocado com a outra Mercedes. Sergio Pérez fez mais uma boa corrida com a Force India e chegou em sexto, com Stoffel Vandoorne logo atrás (o belga da McLaren teve seu melhor resultado da carreira com o sétimo lugar). A dupla da Williams teve uma prova movimentada no meio do pelotão e veio em seguida, com Lance Stroll em oitavo e Felipe Massa em nono. Esteban Ocon, com a outra Force India, fechou o grupo dos dez primeiros e pontuáveis.

Vettel chegou atrás de Hamilton, mas conseguiu diminuir parte do prejuízo (Foto: Lars Baron/Getty Images)
Vettel chegou atrás de Hamilton, mas conseguiu diminuir parte do prejuízo (Foto: Lars Baron/Getty Images)

A corrida

Antes mesmo do começo da volta, a desgraça da Ferrari seguiu forte: depois dos problemas de motor tirarem Vettel da classificação e o mandarem para o último lugar no grid, foi a vez de Räikkönen ter problemas com sua unidade de potência. O finlandês, que largaria em segundo, viu seu propulsor morrer antes da volta de apresentação, foi aos boxes e ainda tentou voltar. Resultado: um piloto da Ferrari largando em último e o outro abandonando antes do início da prova.

Na largada, Hamilton foi bem e manteve a liderança, enquanto Bottas foi com tudo, ultrapassou Ricciardo e travou uma bela briga com Verstappen, mas o holandês manteve o segundo lugar à frente do finlandês. Ricciardo era o quarto, Vandoorne o quinto, com Pérez, Ocon, Stroll (que ganhou cinco posições), Massa e Kevin Magnussen fechando o top-ten. Vettel, que largou em 20º, ao fim da primeira volta já era 13º.

Räikkönen abandonou antes mesmo da largada (Foto: Divulgação/F1)
Räikkönen abandonou antes mesmo da largada (Foto: Divulgação/F1)

O único incidente mais leve foi no meio do grid, quando Ocon acertou Massa, que quase rodou mas conseguiu segurar sua Williams (o piloto da Force India reclamou que seu companheiro, Pérez, que também estava no lance, o pressionou de forma excessiva, mas nada foi feito). Lá na frente, a Red Bull mostrava um ótimo ritmo com seus dois carros: Verstappen colou em Hamilton e Ricciardo colou em Bottas na briga pelas primeiras posições. E o bote pela liderança foi inevitável.

No começo da quarta volta, Verstappen foi para cima na curva 1 e, em uma linda manobra, ultrapassou Hamilton com autoridade para assumir a primeira posição. O holandês mostrava realmente ter um grande ritmo e acelerou com violência, abrindo quase 2s com três voltas na frente. Mais atrás, Vettel, que assumiu o 11º lugar na terceira volta, estagnou na posição e apenas no nono giro conseguiu ultrapassar Fernando Alonso para entrar na zona de pontuação.

Verstappen ultrapassou Hamilton com autoridade ainda no começo (Foto: Divulgação/F1)
Verstappen ultrapassou Hamilton com autoridade ainda no começo (Foto: Divulgação/F1)

Enquanto Verstappen abria 3s para Hamilton, a Red Bull enfim levava vantagem sobre a Mercedes também na outra disputa: em uma belíssima briga, Ricciardo ultrapassou Bottas e assumiu a terceira posição. Com dez voltas, Verstappen (que seguia marcando os melhores tempos da prova), Hamilton, Ricciardo, Bottas e Pérez eram os cinco primeiros. Vandoorne, Stroll, Massa, Vettel e Magnussen fechavam os pontuáveis.

A partir da 12ª volta, os pilotos que estavam na zona de pontuação começaram a trocar os pneus supermacios pelos macios. Enquanto no meio do grid a briga por posições era mais intensa e envolvia vários pilotos (Carlos Sainz, Ocon, Vandoorne, Stroll, Massa, Magnussen, Nico Hülkeberg...) a corrida dos primeiros colocados passou várias voltas inalterada – os oito primeiros não paravam e Verstappen disparava na frente. Apenas na 21ª volta foi a vez de Vettel dar mais um bote: o alemão ultrapassou Pérez na curva 1 e assumiu a quinta posição, sendo o grande destaque em Sepang ao lado de Verstappen.

Vettel (esq.) fez em Pérez (dir.) sua última ultrapassagem em pista na corrida (Foto: Lars Baron/Getty Images)
Vettel (esq.) fez em Pérez (dir.) sua última ultrapassagem em pista na corrida (Foto: Lars Baron/Getty Images)

Na volta 25, Ocon e Sainz se chocaram quando disputavam o oitavo lugar na curva 1. O francês rodou e voltou em 12º, enquanto o espanhol abandonou voltas depois. Pouco depois, os primeiros enfim foram aos boxes: Hamilton parou na volta 27, Verstappen na 28 e Vettel na 29. Bottas, que parou na 31, perdeu a posição para o alemão da Ferrari – Verstappen, Hamilton, Ricciardo, Vettel e Bottas eram os cinco primeiros.

O segundo toque mais forte entre dois pilotos veio voltas depois, entre Alonso e Magnussen, quando disputavam posição na curva 2. Depois, o mesmo Magnussen também se envolveu em um toque com Jolyon Palmer – este último acabou rodando.

No final da prova, Vettel ainda tentou ameaçar Ricciardo e chegou a atacar o australiano na curva 1 a oito voltas do encerramento, mas começou a sofrer com o desgaste de pneus em sua Ferrari e foi obrigado a desistir da disputa pelo terceiro lugar. Dali até o final a prova não teve grandes emoções e a classificação seguiu praticamente inalterada até o fim.

Pela primeira vez no ano, Verstappen (esq.) e Ricciardo (dir.) foram juntos ao pódio (Foto: Lars Baron/Getty Images)
Pela primeira vez no ano, Verstappen (esq.) e Ricciardo (dir.) foram juntos ao pódio (Foto: Lars Baron/Getty Images)

Fim do último GP da Malásia na história com primeira vitória no ano e segunda na carreira de Max Verstappen, sendo o mais jovem da história a vencer duas provas na F1, um dia depois do seu aniversário de 20 anos. Lewis Hamilton (que agora tem 34 pontos de frente no campeonato) e Daniel Ricciardo fecharam o pódio. Sebastian Vettel foi o quarto e Valtteri Bottas o quinto. Sergio Pérez, Stoffel Vandoorne, Lance Stroll, Felipe Massa e Esteban Ocon fecharam o grupo dos dez primeiros e pontuáveis.

No fim, ainda houve tempo para um lance bizarro: enquanto voltavam aos pits, Sebastian Vettel e Lance Stroll se chocaram e a traseira da Ferrari ficou toda destruída. Seu compatriota Pascal Wehrlein, da Sauber, teve que parar e dar uma carona ao alemão, que foi ovacionado pela torcida em Sepang.

Vettel teve que voltar de carona com Wehrlein aos boxes (Foto: Lars Baron/Getty Images)
Vettel teve que voltar de carona com Wehrlein aos boxes (Foto: Lars Baron/Getty Images)

A classificação do Grande Prêmio da Malásia de 2017 de Fórmula 1:

(Foto: Divulgação/F1)
(Foto: Divulgação/F1)

Formula1