Felipe Massa confirma aposentadoria da Fórmula 1 ao final da temporada 2017

Em um vídeo nas suas redes sociais, brasileiro anunciou que agora sim sairá em definitivo da categoria

Felipe Massa confirma aposentadoria da Fórmula 1 ao final da temporada 2017
Massa não revelou qual será o seu futuro (Foto: Mark Thompson/Getty Images)

Agora é para valer: Felipe Massa está se aposentando da Fórmula 1. Em um vídeo publicado nas suas redes sociais neste sábado (4), o brasileiro confirmou que estará deixando a categoria ao final da temporada de 2017, tendo apenas mais duas corridas pela frente – os GPs do Brasil, no dia 13 de novembro, e de Abu Dhabi, em 27 do mesmo mês.

O piloto do #19, que está na Williams desde 2014, havia anunciado a aposentadoria da F1 no fim da temporada passada. Porém, ao fim do ano, o então campeão mundial Nico Rosberg surpreendeu a todos e também anunciou sua aposentadoria. Com isso, a Mercedes precisou ir atrás de outro piloto e trouxe o finlandês Valtteri Bottas, que era da Williams. A equipe inglesa, então, decidiu chamar Massa de volta para mais uma temporada, dessa vez ao lado do jovem canadense Lance Stroll.

Fala, pessoal! Bom, como vocês sabem, no ano passado eu anunciei que iria encerrar a minha carreira na Fórmula 1. E a Williams pediu para eu continuar mais uma temporada, eu continuei. Mas dessa vez é verdade. Vai ser a minha última corrida de Fórmula 1 em Interlagos, no Brasil, e em Abu Dhabi. Eu gostaria de agradecer toda a torcida, todo o carinho, o suporte da minha família, dos meus amigos, meus patrocinadores. Todo o carinho de todos vocês que torceram por mim durante todo esse tempo. E que continuem torcendo em outras categorias, outros campeonatos pela frente. E nos vemos no Brasil e em Abu Dhabi. Um grande beijo a todos vocês e valeu!”, disse Massa no vídeo, onde deixa bem claro que pretende continuar no automobilismo, mas não especificou qual será o seu futuro.

Sem a renovação de contrato com a Williams garantida, Massa tinha seu lugar ameaçado por vários pilotos. Dois nomes eram os mais cotados: o polonês Robert Kubica, que está fora da F1 desde um gravíssimo acidente de rally que sofreu pouco antes do início da temporada de 2011, e o escocês Paul di Resta, piloto reserva da equipe de Grove. Ambos fizeram testes privados com o carro de 2014 da escuderia no último mês de outubro, e di Resta chegou a substituir Massa no GP da Hungria deste ano (o brasileiro esteve doente e não participou da prova).

Felipe Massa tem uma carreira de 268 corridas disputadas, 11 vitórias, 41 pódios, 15 pole-positions, 1160 pontos e um vice-campeonato mundial, perdendo o título de 2008 para Lewis Hamilton na última curva da última corrida, o GP do Brasil (sua última vitória na F1).

O brasileiro estreou em 2002 na Sauber, deixou a equipe em 2003 e voltou em 2004. Em 2006, foi para a Ferrari e passou oito temporadas em Maranello, sendo o segundo piloto com mais corridas na história da Scuderia (139, atrás apenas de Michael Schumacher com 181). Após não ter seu contrato renovado, foi para a Williams, onde está desde 2014. Na atual temporada, ele é o 11º colocado no campeonato de pilotos, com 36 pontos e dois sextos lugares como melhores resultados - na Austrália e no Bahrein.