Secretários de Esporte do Brasil e da Argentina lançam campanha de paz na Rio 2016

Após incidentes como brigas e vaias aos atletas argentinos por parte da torcida brasileira, secretariados dos países ressaltam a importância da harmonia entre as nações

Secretários de Esporte do Brasil e da Argentina lançam campanha de paz na Rio 2016
Secretários de Esporte do Brasil e da Argentina lançam campanha de paz na Rio 2016/ Foto: Renato Miyaji/ VAVEL Brasil

Neste quarta-feira (10), o Secretário de Esportes da Argentina, Carlos Javier Mac Allister, em conjunto com o Secretário de Esportes de Alto Rendimento do Brasil, Luiz Lima, lançaram uma campanha que propõe a paz entre os países na Rio 2016.

Brasil e Argentina. A rivalidade entre as duas nações sempre esteve entre as mais fortes e conhecidas ao redor do mundo. Porém, nestes cinco primeiros dias da 31ª edição dos Jogos Olímpicos, que ocorrem no Rio de Janeiro, uma série de episódios - alguns violentos, como a briga de torcedores durante a partida dos tenistas Juan Martin Del Potro e João Sousa - alarmaram os ânimos entre ambas nações.

LEIA MAIS: Cenas lamentáveis! Partida entre Del Potro e João Sousa é marcada por confusão na torcida

Com o objetivo de apaziguar os ânimos, os Secretários de Esporte dos dois paízes lançaram uma campanha que busca convívio harmonioso entre as torcidas durante o restante da competição. Entre as ações previstas estão a entrada dos atletas de ambos países com bandeiras de sua nação adversária - desse modo, os brasileiros entrarão com a da Argentina e vice-versa -  no próximo sábado (13), quando os sul-americanos se enfrentam no Basquete Masculino às 14 horas e 15 minutos.

Ademais, a Comitê Olímpico Brasileiro (COB) pedirá aos seus atletas que tirem e postem fotos nas redes sociais em conjunto com seus colegas argentinos nos próximos dias, para que que essa amizade passe das quadras e atinja os torcedores. "A rivalidade não deixará de existir. Essa será de forma positiva e saudável, de modo a incentivar os atletas a darem seu melhor" disse o ex-nadador brasileiro, Luiz Lima.

"A realização dos primeiros Jogos Olímpicos na América do Sul deve ser encarada pelos argentinos como uma grande oportunidade. Com ela poderemos aprender muito" declarou Carlos Javier Mac Allister, ex-futebolista com passagem no Boca Juniors. A Argentina sedia em 2018, os Jogos Olímpicos da Juventude em sua capital, Buenos Aires.