Do Rio a Tóquio, eles querem levar a bandeira olímpica junto da paixão e animação dos cariocas

Governadora de Tóquio disse pedir ajuda e conselhos para Comitê Organizador do Rio 2016; evento foi ofuscado por pronunciamento de Paes sobre a Paraolimpíada e nadadores estadunidenses

Do Rio a Tóquio, eles querem levar a bandeira olímpica junto da paixão e animação dos cariocas
Foto: VAVEL Brasil/Cássia Moura

Nesta sexta-feira (19), no Rio Media Center aconteceu o primeiro encontro entre representantes do Rio de Janeiro e Tóquio. Com o fim da Rio 2016, iniciam as movimentações para a passagem da bandeira olímpica à próxima cidade sede dos Jogos. Em entrevista coletiva para jornalistas de todo mundo, o prefeito Eduardo Paes foi muito simpático com a governadora Yuriko Koike.

Tenho certeza de que tanto Rio 2016 quanto Tóquio 2020 serão grandes sucessos", afirmou a japonesa, que receberá das mãos do prefeito da cidade do Rio de Janeiro a bandeira símbolo dos Jogos Olímpicos na cerimônia de encerramento, que ocorre neste domingo (21), no Estádio do Maracanã.

Com um semblante muito satisfeito e feliz, o prefeito disse estar realizado com o evento mundial dos esportes que acontece no Rio de Janeiro. Ele aproveitou o espaço para fazer um balanço prévio dos Jogos que terminam daqui a dois dias. "O comitê organizador fez um trabalho fantástico". Paes ainda aproveitou para reiterar que a maioria das Arenas Olímpicas foram resultado de projetos simples que visavam a reutilização dos materiais para novas montagens esportivas ou de outros espaços.

A governadora de Tóquio parabenizou a realização do evento olímpico pela cidade do Rio de Janeiro e disse que os Jogos renderão um legado material e imaterial para o mundo. A japonesa declarou que assim como o Rio, ela seguirá à frente dos gastos para haver uma política de transparência pública dos custos e aproveitou para agradecer a recepção aos funcionários do governo de Tóquio que se instalaram em nossa cidade para acompanharem a organização do evento.

Os representantes foram enfáticos em relação ao assunto sustentabilidade. “Gosto de pensar que os Jogos Olímpicos podem e devem contribuir na luta contra o aquecimento global”, disse a governadora que afirmou que os princípios de reduzir, reutilizar e reciclar nortearão os Jogos Olímpicos de 2020.

A japonesa citou reuniões que já teve com o prefeito carioca e disse que Paes é, também, um líder no combate às mudanças climáticas e está na busca por uma sociedade com baixa emissão de carbono. O prefeito carioca é presidente do C40 e afirmou ter estreitado os laços com Tóquio, “O Brasil e o Japão sempre foram países muito próximos e isso continuará a ocorrer entre o Rio e Tóquio”

Simbolicamente, Yuriko usava um quimono, traje representativo de sustentabilidade. "Por isso, escolhi vestir hoje um quimono. É uma peça que pode ser usada várias vezes, além de ser símbolo do respeito e hospitalidade que dedicaremos a quem for aos Japão"

Idealizando seus Jogos Olímpicos, a governadora disse que criarão um evento contínuo para a cidade, para o país. “Os Jogos precisam ser um catalisador para a transformação de Tóquio. Tóquio precisa se desenvolver como ‘cidade segura’, com muita segurança e muito conforto. Tóquio precisa se desenvolver como uma cidade de ‘diversidade’, onde as pessoas podem prosperar e ser felizes, independente de seu gênero, idade, necessidades especiais, crenças, nacionalidade, ou etnia. Tóquio também precisa se desenvolver como uma ‘cidade inteligente’, aberta ao mundo, prosperando como um centro financeiro mundial, como defensora de políticas e tecnologias ambientais”.

Paraolimpíada

Aproveitando a oportunidade, questionaram ao prefeito Eduardo Paes sobre os novos gastos necessários para a realização dos Jogos Paraolímpicos. Ele justificou que o investimento está dentro das condições do governo e é menor do que o aporte financeiro das instalações. Os números das áreas de competição giram em torno de R$ 7 bilhões, desses, 60% financiados por empresas privadas, enquanto a ajuda cedida ao evento de setembro é em torno de um valor de R$ 150 milhões.

O prefeito aproveitou a oportunidade para convidar a todos para participarem da Paraolimpíada, que terá início no dia 7 de setembro e a cerimônia de encerramento acontece dia 18 do mesmo mês. A venda de ingressos está abaixo do esperado e ainda ocorre no site oficial.

Caso dos nadadores dos EUA

O assunto sobre o falso assalto aos nadadores dos Estados Unidos repercutiu pela imprensa internacional e recentemente os atletas confirmaram junto a polícia que a situação não ocorreu. Indagado sobre a postura dos estadunidenses, Paes aceitou o pedido de desculpas do Comitê Olímpico dos Estados Unidos e disse ter “pena e desprezo dos nadadores”.