Guia VAVEL dos Jogos Paralímpicos: Locais de Prova

Para facilitar a organização, o Comitê Internacional decidiu dividir a área em quatro zonas: Maracanã, Copacabana, Deodoro e Barra

Guia VAVEL dos Jogos Paralímpicos: Locais de Prova
Guia VAVEL dos Jogos Paralímpicos Rio 2016: Locais de Prova

Entre os dias 7 e 18 de novembro o Rio de Janeiro receberá os Jogos Paralímpicos 2016. Assim como na Olimpíada, o Comitê Olímpico Internacional dividiu os locais das provas em quatro zonas, classificadas como Maracanã, Copacabana, Barra e Deodoro.  A VAVEL Brasil apresenta para você neste especial todas as instalações de cada zona.

A Zona Barra abrigará a maioria dos eventos, sendo 14 modalidades paralímpicas. A segunda que mais terá eventos será a Zona Copacabana, com seis modalidades. A Zona Deodoro terá três modalidades, enquanto a Zona Maracanã apenas duas modalidades.

Saiba tudo sobre a Zona Barra:

A Barra da Tijuca foi o grande centro dos Jogos Olímpicos e também será da Paralimpíada. O local que fica na zona oeste do Rio de Janeiro receberá 14 modalidades paralímpicas, que vão passar pelo Pontal, Riocentro e Parque Olímpico. Conheça abaixo os locais das provas:

- Arena Carioca 1

Uma das arenas mais bonitas do Parque Olímpico, a Arena Carioca 1 foi um dos caldeirões dos Jogos Olímpicos e também será na Paralimpíada, onde receberá os jogos do basquete e rugby em cadeira de rodas. Poliesportiva, foi construída para os Jogos e tem mais de 38 mil m2. Após o evento, funcionará como Centro Olímpico de Treinamento, com estrutura para 12 modalidades.

- Arena Carioca 2

Com estrutura versátil, a Arena Carioca 2 é palco das competições de bocha nos Jogos Paralímpicos. Após o evento, o local será base de treinamento permanente para atletas de vários esportes.

- Arena Carioca 3

A Arena Carioca 3 recebe as competições de judô e esgrima em cadeira de rodas. Construída para os Jogos Rio 2016, será no futuro um Ginásio Experimental Olímpico (GEO), escola municipal voltada para o esporte, com capacidade para 850 alunos em horário integral.

- Arena Olímpica do Rio

A Arena Olímpica do Rio é um dos principais legados esportivos do Pan 2007. Nos Jogos Paralímpicos Rio 2016, a instalação recebe algumas partidas do basquetebol em cadeira de rodas.

- Velódromo Olímpico do Rio

Com traços modernos, o Velódromo Olímpico é a sede das provas de ciclismo de pista do Rio 2016. Após os Jogos, a estrutura, erguida para o evento, será usada como local de treinamento para atletas de alto rendimento.

- Centro Olímpico de Tênis

Construído para os Jogos Rio 2016, o Centro Olímpico de Tênis tem 16 quadras que recebem as disputas de futebol de 5 e tênis em cadeira de rodas. Toda estrutura da quadra central é permanente e será um dos principais legados esportivos dos Jogos.

- Estádio Aquático Olímpico

Sede das provas de natação nos Jogos Paralímpicos, o Estádio Aquático Olímpico tem duas piscinas: uma para competição e outra para aquecimento. A estrutura é temporária e será desmontada após os Jogos.

- Riocentro (Pavilhão 2)

É a casa do halterofilismo. O interior do Pavilhão 2 do Riocentro, que tem área de 11.500 m2, foi adaptado para as provas do esporte nos Jogos Rio 2016.

- Riocentro (Pavilhão 3)

Com área de 23.000 m2, o Pavilhão 3 do Riocentro recebe as partidas de tênis de mesa dos Jogos Paralímpicos Rio 2016. A instalação conta com oito mesas oficiais de competição.

- Riocentro (Pavilhão 6)

Com área de 7.500 m2, o Pavilhão 6 do Riocentro foi construído sob medida para receber as disputas de voleibol sentado nos Jogos Paralímpicos Rio 2016.

- Pontal

A estrutura temporária, localizada à beira-mar, na Zona Oeste do Rio de Janeiro, é o ponto de partida e chegada de todas as provas do ciclismo de estrada nos Jogos Paralímpicos.

Saiba tudo sobre a Zona Maracanã:

Palco da cerimônia de abertura e encerramento dos Jogos, o estádio do Maracanã foi palco dos jogos de futebol na Olimpíada. Entretanto, na Paralimpíada só será palco das festas de cerimônia. Localizado na Tijuca, Engenho de Dentro e Cidade Nova, a Zona Maracanã receberá duas modalidades paralímpicas.

- Estádio Olímpico (Engenhão)

Construído para o Pan de 2007, o Estádio Olímpico é a casa do atletismo nos Jogos Paralímpicos. A capacidade da arena foi ampliada temporariamente com a instalação de assentos extras e a pista de atletismo foi totalmente modernizada.

- Sambódromo

Tradicional palco dos desfiles das escolas de samba no carnaval carioca, o Sambódromo abre alas para o tiro com arco nos Jogos Paralímpicos. Para receber o esporte, o local passou por reformas estruturais e ganhou novas arquibancadas.

Saiba tudo sobre a Zona Deodoro:

Depois de receber seis modalidades nos Jogos Olímpicos, Deodoro se prepara para receber mais três modalidades paralímpicas. A estrutura e a revitalização na região de Deodoro será um dos grandes legados que os Jogos deixarão no Rio de Janeiro.

- Estádio de Deodoro

A estrutura temporária do Estádio de Deodoro foi erguida a partir do campo de polo, que já existia no local, para receber os Jogos Rio 2016. É a sede do torneio de futebol de 7 na Paralimpíada.

- Centro Olímpico de Hipismo

Construído para o Pan 2007, o Centro Olímpico de Hipismo foi modernizado e ampliado para os Jogos Rio 2016. A área de 1 milhão de m² abriga a arena de adestramento, além das acomodações para os cavalos e tratadores.

- Centro Olímpico de Tiro

O Centro Olímpico de Tiro passou por pequenas reformas para receber os Jogos Rio 2016. Os sete estandes de tiro esportivo usados no Pan 2007 foram modernizados e um estande temporário foi construído para receber as competições.

Saiba tudo sobre a Zona Copacabana:

O principal ponto turístico do Rio de Janeiro será um dos grandes palcos dos Jogos Paralímpicos 2016. Com seis modalidades, só receberá menos do que o Parque Olímpico da Barra da Tijuca. A Zona Copacabana foi mapeada para receber as modalidades em Copacabana, Aterro do Flamengo, Marina da Glória e Lagoa Rodrigo de Freitas.

- Forte de Copacabana

O Forte de Copacabana é o ponto de partida para algumas provas ao ar livre, como a maratona e o triatlo. Localizado num dos extremos da Praia de Copacabana, promete inspirar os atletas rumo ao pódio.

- Estádio da Lagoa

A Lagoa Rodrigo de Freitas, um dos principais cartões-postais da cidade, recebe as provas de remo e canoagem dos Jogos Paralímpicos. Para isso, o Estádio da Lagoa ganhou uma nova torre de chegada e um sistema de raias nos padrões Olímpicos.

- Marina da Glória

A Marina da Glória é a base das competições de vela, que acontecem nas águas da Baía de Guanabara. O local passou por uma reforma estrutural que lhe rendeu nova cobertura, espaços destinados a eventos e um píer temporário para receber o público.